Doutor Destino

De Wikimerda
(Redirecionado de Dr. Destino)
Ir para: navegação, pesquisa
v  d  e h
Nível de Inteligência
Carla perez.jpg 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 - Doutor Destino Albertt.jpg
Dúvidas quanto essa escala? Interprete-a no artigo principal
Nerd.jpg

>ATENÇÃO Este artigo contem alto índice de nerdice_

>Não nos responsabilizamos se você sentir sono, canseira, tédio ou chatiação após ler esse artigo_

10413.gif
Capeta-2.jpg
Doutor Destino fez pacto com o CAPETA!!!!

Então é melhor nem se meter com esse artigo, senão o capeta vai atrás de TU!!!.
Destino atraindo crianças para usá-las como cobaias de laboratório.

Cquote1.pngVocê quis dizer: Darth VaderCquote2.png
Google sobre Doutor Destino
Cquote1.pngVocê quis dizer: Jorg AncrathCquote2.png
Google sobre Doutor Destino
Cquote1.png Eu bem que tentei avisar sobre o erro de cálculo dele... Cquote2.png
Senhor Fantástico sobre Doutor Destino
Cquote1.png Ninguém, nem mesmo Reed Richards, possui um intelecto superior ao do esplêndido, magnífico, onipotente, onipresente, fantástico, glorioso, incrível, grandioso e supremo Doutor Destino! Temam perante a fodacidade de Destino! Cquote2.png
Doutor Destino sobre ele mesmo

Doutor Destino, também conhecido como Dr. Doom, cujo nome verdadeiro é Victor von Doom, é uma entidade de intelecto avançado conhecido por possuir uma inteligência superior a de Isaac Newton, Albert Einstein, Leonardo da Vinci, Pitágoras, Galileu Galilei, Alessandro Volta, Mary Curie, André Marie Ampére, Carl Friedrich Gauss, Ernst Werner Von Siemens, William Shakespeare, Sigmund Freud, James Prescott Joule, Thomas Edison, William Kelvin, Niels Bohr, Antoine Lavoisier, Aristóteles e Gregor Mendel juntos. Em vista disso, é considerado um dos maiores nerds da Marvel Comics. Grande gênio, Destino é especialista em física, química, biologia, bioquímica, cibernética, matemática, genética, robótica, informática e todo tipo de assunto dos quais pessoas normais têm trauma de infância. É caracterizado por ser também arrogante, egoísta, egocêntrico, vaidoso, orgulhoso, teimoso, raivoso e dada toda a sua possível feiura (por que motivo mais ele se esconderia atrás de uma máscara de ferro?), pavoroso, sendo o protótipo de um supervilão ideal. É o arqui-inimigo do Quarteto Fantástico, e suas maiores metas de vida são dominar o mundo e superar o Senhor Fantástico em nerdice.

Criação e Publicação[editar]

Cquote1.png Doom está de olho em você, vândalo! Não ouse vandalizar o meu espetacular artigo, ou será executado sem piedade! Cquote2.png
Doutor Destino sobre você

Assim como todos os personagens de quadrinhos criados na década de 60, Doutor Destino obviamente foi criado por Stan Lee, o pai dos nerds. A criação de Doutor Destino partiu de uma ideia simples e prática: criar um supervilão mega-fodônico que fosse inteligente, maligno, apelão, imortal, com um passado negro e depressivo, revoltado contra a humanidade e que fosse contra tudo o que deixasse as pessoas felizes e alegres. Em síntese, a ideia era a de criar um supervilão de verdade e que realmente fizesse jus a fama, diferentemente dos vilõezinhos retardados e pés-de-chinelo muito comuns em Animes e desenhos animados de meia tigela como os que são vistos atualmente.

Como na época o Quarteto Fantástico era a criação de maior sucesso de Stan Lee, eles decidiram que esse novo vilão deveria ser testado inicialmente nos quadrinhos do grupo, pois caso Doutor Destino fosse um fiasco, por participar de uma revista de grande sucesso, ninguém se deixaria abater e continuaria a torrar todo o salário do mês nas novas revistas que sairiam. Porém, se eles realmente quisessem um vilão que valesse ao menos 1 centavo, não podiam criá-lo de forma relaxada. Assim, Stan Lee resolveu moldar os esboços de Destino a partir de uma figura clássica: a imagem da Morte.

A Morte, por ser uma criatura trevosa que surge do Além para ceifar as vidas alheias, é conhecida por ser a entidade existente da qual toda a população mundial mais se caga de medo, afinal, ninguém quer morrer de repente (a menos que seja um suicida ou um gótico). Dessa forma, basear-se na imagem da Morte seria a escolha perfeita, já que assim, teríamos um vilão igualmente amedrontador. Logo, Stan Lee pegou uma imagem da Morte da Internet, passou o lápis por cima e criou o primeiro esboço de Doutor Destino. Como queria que o personagem fosse original, não deixou assim. Logo, ao invés de preta, pintou a capa da morte de verde escuro. Sua cara esquelética foi substituída por uma máscara de ferro, e os ossos de seu corpo foram substituídos por uma armadura medieval. Por fim, retiraram sua foice mas compensaram transformando a morte numa tagarela orgulhosa e com alto teor de nerdice, criando assim, o modelo final de Destino.

Destino fez sua primeira aparição em Quarteto Fantástico #05. Stan Lee e Jack Kirby nem perderam tempo pedindo permissão da empresa para colocá-lo na nova história do Quarteto, afinal, eram eles quem mandavam na empresa, e ninguém ousaria questioná-los, pois eles podiam muito ameaçar se demitir e a Marvel provavelmente iria a falência. Destino diferenciava-se dos demais vilões pelo fato de ele ser nada mais nada menos do que tudo do ruim e do pior, se configurando assim no típico vilão que todo mundo quer ver numa história. Em vista disso, aquela edição foi um verdadeiro sucesso, esgotando-se em menos de uma semana após seu lançamento, sendo que haviam nerds que compravam mais de uma só para justificarem o quanto são nerds. Imediatamente, Doutor Destino acabou tornando-se o arqui-inimigo do Quarteto, e ainda hoje a Marvel jamais ousou sequer pensar em aposentá-lo do cargo, já que ele é mais adorado pelos fãs do que o próprio Quarteto, e se o tirassem das histórias, sofreriam várias ameaças de morte dos fanáticos pelos quadrinhos.

Ver também[editar]