Gringo

De Wikimerda
(Redirecionado de Estadunidense)
Ir para: navegação, pesquisa
McdonaldsAmerica.jpg
EUA Falencia.jpg

"In Obama We Tru$t!"

Este artigo é gringo! Ele só usa eletrônicos da Apple, tem um Chrysler poluidor, não joga futebol e acha que é privilegiado. Não use suas armas de destruição em massa contra ele e nem tente jogar seus aviões nele, a não ser que queira ir morar com o Bin Laden...


Ronald McDonald agradece! Alguém quer um Big Mac com Coca Cola?


Wikisplode.gif
Para aqueles sem senso de humor, os espertalhões da Wikipédia têm um artigo (pouco confiável) sobre: Gringo.


Um gringo curtindo praia no Brasil

Cquote1.pngVocê quis dizer: AmericânusCquote2.png
Google sobre Gringo
Cquote1.png Hey home nigga, can we fuck that gringo? Cquote2.png
CJ sobre Gringo
Cquote1.png You perdeu mané!! Cquote2.png
Assaltante sobre Gringo
Cquote1.png Nossotros kill you, nossotros hate Yanquees! Cquote2.png
Argentino sobre Gringo

Os americanos (aka gringos) são um gênero da raça humana encontrado predominantemente nos Estados Unidos da América. Os americanos são principalmente devoradores, mas não a ponto de comer seus próprios filhotes. E a média de ganho de massa que transforma a anorexia em obesidade, dependendo das espécies. As populações são mais densas nas áreas descritas pelos cientistas como "buracos negros culturais", como Los Angeles e Las Vegas. Os cientistas estão em uma perda para descrever o nicho ecológico dos norte-americanos (atualmente, eles são classificados como parasitas). De fato, um biólogo descreve os norte-americanos como "os tumores do mundo animal." Todos os americanos são considerados espécies invasoras não nativas. Para mais detalhes sobre os esforços de erradicação, consulte Detecção e Erradicação.

Evolução[editar]

Este lagarto é similar aos americanos em muitos aspectos: tem sangue-frio, necessitando de enormes quantidades de energia para se movimentar, votou a favor de Reagan em 1980, e, como você pode ver claramente, é muito patriótico.

O gênero Americanus nem sempre compreende a espécie dominante no continente norte-americano. Originalmente, a América do Norte era habitada pelos membros agora quase extinta do gênero Indígena (também chamados de "nativo-americanos", "índios", "indígenas americanos", não que importe como você os chama, porque de qualquer maneira eles se sentirão ofendidos). As espécies atuais de americanos evoluíram a partir de uma pequena população de europeus que foi acidentalmente transplantada em rota durante uma busca quixotesca de rotina para o ouro. Usando a análise genética, os cientistas foram capazes de deduzir a história horripilante completa.

Primeiro, o transitório de europeus se saiu mal, e contou com a cooperação dos nativos, a fim de sobreviver. Durante este tempo, parece que os nativos não viram os recém-chegados como uma ameaça. Este tempo de paz não durou muito tempo, no entanto, como os europeus afirmaram as mais formidáveis adaptações da evolução armadas com dança de salão e pintura de retrato.

Através do uso esclarecido dessas armas potentes, eles facilmente esmagaram suas próprias adaptações da dança da chuva e arte abstrata dos nativos, e sempre cimentou sua reputação como uma espécie invasora. Infelizmente, ao longo dos próximos 200 anos, como os europeus se separaram para formar o gênero americano, os usurpadores perderiam essas habilidades valiosas (que já foram substituídas por quadrilhas e grafite).

Ironicamente, os americanos hoje se encontram ameaçados pelos recém-chegados, incapazes de se defenderem das adaptações superiores do imigrante indocumentado de salsa e pintura mural.

Principais Espécies[editar]

Existem numerosas espécies de americanos. Por uma questão de brevidade, apenas os tipos mais comuns serão descritos.

Gordo[editar]

Pesquisa.pngVer artigo principal: Gordo

Típica criança americana

O tipo mais comum de americano, A. baleia-orca, habita principalmente cidades como Houston e Chicago. São vistos frequentemente reunidos em torno de lojas de fast-food, e é facilmente reconhecíveis, porque é a mais maciça de todas as espécies.

Eles são onívoros parasitas, e usam seus lóbulos de gordura para sugar a força da vida ambiente fora do ambiente circundante. O obeso americano também come qualquer coisa, seja merenda escolar ou lixo radioativo, contanto que seja colado em um pão de hambúrguer ou em um taco da Taco Bell. Ele come em grandes volumes, e armazena a gordura em sacos que lhe dão a aparência obesa. Ele economiza a energia armazenada no caso, tem que fazer algo extenuante, como caminhar 10 quilômetros. Seu corpo de duas toneladas é, em muitos casos, demasiado pesado para se mover sem ajuda, e por isso depende de carrinhos de mão.

Machos e fêmeas são indistinguíveis, porque as rolhas-de-poço são todas iguais e só pode se identificar o sexo através do órgão genital, que se esconde no meio da banha. Deve-se evitar o acasalamento com eles ou ficará para sempre preso em suas banhas.

Aviso: Americanos obesos, como sacos plásticos, não devem ser deixados perto de crianças sem supervisão. As crianças podem ser amassadas, virarem empadinha ou sumirem dentro da pança. Crianças, especialmente devem ser mantidas longe, caso contato direto com os lóbulos de gordura do obeso vai extinguir instantaneamente a força da vida fora delas.

Afro-americanos[editar]

Pesquisa.pngVer artigo principal: Negro

A comunidade negra norte-americana é bastante diversificada

Habita grandes porções da América, apesar de não existir no Alaska, em Montana, Nebraska, Dakota do Norte, ou Maine. O afro-americano é um onívoro e come um gênero animal conhecido como puta. As espécies podem ser identificadas por sua apresentação de cartão de corrida, que adverte possíveis predadores, pois eles são uma minoria oprimida e atacá-los irá resultar em uma condenação pública da Al Sharpton. Este mecanismo de defesa é altamente eficaz, e estudos mostram que a Al Sharpton impede o sucesso de 95% de todo o racismo.

De acordo com o Professor Tibúrcio, a melhor resposta para a pergunta: "Quem é Afro-Americano?" é a auto-identificação no censo. Ou seja, um afro-americano é quem diz que é. Hamburger escreve que, embora a maioria dos que usam o ponto de etiqueta para a aparência física, há pouca consistência. Diferentes regiões, classes econômicas, e localidades pode atribuir o mesmo indivíduo independente da raça.

Historicamente, sob o domínio de uma gota, um indivíduo com "uma gota" de sangue africano - ou seja, cuja ascendência não é completamente Europeia - foi um afro-americano por causa desse trágico mácula em sua brancura. No entanto, em uma festa de puro-sangue afro-americano, torna-se claro que várias pessoas de "caramelo" ou "chocolate de leite" tonalidade não são considerados afro-americanos em tudo.

Caipiras[editar]

Pesquisa.pngVer artigo principal: Caipira

Eles fazem a sua casa, principalmente ao sul da linha de Mason-Dixon. É comumente chamado de "red-neck", no entanto, este termo caiu em desuso com os cientistas, que agora preferem a suave sonoridade "ruby-de-garganta". Eles normalmente tem uma construção porky, e é a segunda maior espécie de americanos, muitas vezes confundido com o Gordo por serem observadores inexperientes. Seus alimentos preferidos incluem esquilo,
A beleza de um caipira norte-americano
cascavel, vittles (que diabos é isso???), e frango frito. Em tempos de escassez, eles têm sido reconhecidos por comer criancinhas, mas como um testemunho de seus valores familiares, eles nunca comem seus próprios filhos, apenas os outros.

Tais americanos são de pouca ameaça sem armamentos adicionais, como os dentes são geralmente ausentes devido a brigas de bêbados, e as suas manias induzidas por drogas geralmente impedem qualquer movimento muscular consistente. Os viajantes através do habitat do caipira americano deve ter cuidado, no entanto, este tipo de americano é conhecido por favorecer espingardas, latas de cerveja barata, e cães de grande porte (assim como outros instrumentos tradicionais para as práticas de acasalamento do caipira americano) para defender seu território. Eles desenvolveram uma linguagem primitiva, embora os cientistas ainda estejam tentando decifrá-la.

O caipira americano habita principalmente parques de reboque, embora possa também ser observado na parte feia de qualquer bairro suburbano. A espécie pode ser identificada pela sua exposição proeminente da bandeira confederada. Esses sinalizadores servem para avisar os predadores que a carne do caipira americano é venenosa. Quem comer uma vai sofrer de indigestão excruciante, ácido refluxo e câncer. Esta variedade de americanos raramente pensa de forma independente, e tende a aceitar tudo o que seus líderes dizem como verdade, sem dúvida.

Aviso: O caipira americano é, simultaneamente, o tipo mais perigoso e ignorante do americano. É um perigo para si mesmo e aos outros, mas principalmente para gays, judeus, negros, liberais, e você.

Classe Média[editar]

Pesquisa.pngVer artigo principal: Os Simpsons

A classe média americana comum em sua fase juvenil. O horror! O horror!

Outras espécies prevalentes, habita principalmente os subúrbios, embora possam ser vistos migrando para partes as mais quentes do planeta (ou apenas para ver parentes) durante o fins de semana e feriados. Eles não comem fast-food, mas comem principalmente empréstimos, hipotecas, e produtos de consumo inúteis.

Ao contrário das variações mais ricas da américa, o americano de classe média não guardam dinheiro para o inverno econômico, preferindo comer o seu dinheiro agora em vez de mais tarde. Como resultado dessa má gestão financeira, meio norte-americanos são os primeiros a começar a choramingar quando o inverno econômico começa ou o dólar enfraquece.

A classe média americana é também o mais dócil tipo de americano, e são facilmente agrupados em qualquer direção particular. É este hábito da classe média que faz com que alguns acreditam que eles evoluiram, uma teoria apoiada por casos de políticos de condução. No entanto, esta teoria foi refutada quando os testes genéticos se amarrou a um tipo de vaca. Mesmo para além da evidência genética, é discutível se a média norte-americana "evoluiu", pois é claramente uma evolução e é realmente mais burro do que uma toupeira.

Rico/Celebridade[editar]

Embora de aparência bastante inofensiva, esta espécie é bastante mortal e predatória na natureza.

É muito menos comum do que a maioria das outras espécies de seu gênero, mas torna-se para ele, levando todas as outras espécies americanas. Seja o que diz vai, e o norte-americano de classe média, especialmente seguem os caprichos dos americanos ricos. Eles vivem onde diabos eles querem, se um americano rico quer viver na Casa Branca, então por Deus, ele vai viver na Casa Branca. (Na verdade, muitos americanos ricos querem viver na Casa Branca e todos eles concordaram em se revezar na mesma, mudando a cada quatro anos em 30 de fevereiro).

Eles são onívoros e comem o que quiser e também quem quiser, mas ele prefere a carne e o sangue dos pobres, dos imigrantes indocumentados e da classe média. O americano rico também é muito territorial, e invade territórios estrangeiros. Os americanos ricos individuais também mantem razoavelmente grandes territórios pessoais, na forma de mansões de veraneio e as Bahamas.

Seu Habitat primário é Los Angeles, e, ocasionalmente, Miami. Seu principal alimento é a fama, seu ego é grande. É uma criatura compulsivamente moda e apenas cafetões as últimas instituições de caridade e os esforços de ajuda humanitária.

A celebridade tem semelhanças tanto para o americano rico quanto para a nobreza britânica, de fato, se você sugar cérebros deste último para fora e deu-lhes a cirurgia de aumento de mama, seriam idênticas às celebridades. É geralmente considerada a espécie mais estúpida (aqui está a prova) e também as espécies mais bonitas (se por "bonito" você quer dizer anorexo).

Fotos de celebridades são muito raras, ninguém parece ter uma câmera quando estão por perto.

Detecção e Erradicação[editar]

Você consegue identificar os invasores norte-americanos?

Americanos são considerados espécies invasivas perigosas. Eles foram criados para acabar com ecossistemas inteiros de flora e fauna nativos. Infelizmente, uma vez estabelecidos, eles são notoriamente difíceis de se livrar. A seguir estão algumas sugestões úteis para eliminar uma invasão americana.

Detecção[editar]

Pergunte a si mesmo: Eu tenho visto algum americano ultimamente? Mesmo a presença de dois ou três americanos pode levar a todo o rebanho deles chegando e se estabelecendo. (Um americano por si só não é suficiente para causar preocupação. Dois são necessários para se reproduzir. Ou lidar com a artilharia.) Detecção é bastante fácil, porque os americanos em países estrangeiros sempre olham como turistas.

Erradiação[editar]

Se você detectou uma infestação de norte-americanos em sua terra natal, tenha uma força industrial de repelente americano (Procure rótulos como "contém elementos eruditos" ou "contém substâncias no estado da Califórnia" ou "Sem gordura" Qualquer um destes ingredientes vão fazer os americanos fugirem em terror.)

DramaticQuestionMark.png
Você sabia que...
  • ......o que os americanos tem de gordura, eles tem de inteligência???

Depois que os Double Ristretto Venti Half-Soy Nonfat Decaf Organic Chocolate Brownie Iced Vanilla Double-Shot Gingerbread Frappuccino Extra Hot With Foam Whipped Cream Upside Down Double Blended, One Sweet'N Low and One Nutrasweet, and Ice apareceram a infestação americana foi permanente. Neste momento, a alternativa mais humana é através de captura e transferência forçada.

Capturar hordas invasoras americanas é bastante fácil: basta colocar armadilhas para turistas em vários locais, efetivamente prendendo-os em uma área controlada. (Para melhores resultados, tais armadilhas com isca de bugigangas, como camisetas, pesos de papel, e o item ocasional de valor cultural. Todos eles muito mais caros, é claro.) Eventualmente, eles vão deslocar-se de volta para os EUA, uma vez que eles ficam sem dinheiro.

Americanos em chats[editar]

Americanos em chats são pragas virtuais que atentam todo mundo no mundo da Internet, desde que a Internet foi inventada essas pragas logo surgiram e permaneceram até hoje em dia.

Entre suas espécies temos:

E outras espécies das quais você não imagina.

Desde que a Internet foi inventada, num périodo aí, que todos já estavam começar a usar a Internet, surgiu uma praga que é impossível exterminá-las, então sendo assim que iria desfazer da neutralidade da Internet, mas é impossível, porque sendo assim, um monte de pessoa vai é fuder bonito com o governo, então o governo decidiu deixá-las as pragas.

Os americanos em chats agora são uns paneleiros que estão ownando o chat, os olds mandam e os novatos se fodem, porque eles odeiam novatos, sendo assim que os chats logo vão até de 33 membros a 60 membros pelo menos, então que se foda esse povo.

Ver também[editar]