Uma Família da Pesada

De Wikimerda
(Redirecionado de Family Guy)
Ir para: navegação, pesquisa

Nota: Não tem como falar de Family Guy sem citar Os Simpsons


Wikisplode.gif
A nossa sátira autorizada, a Wikipédia, tem um artigo sobre: Uma Família da Pesada.



Family Gay Guy (EN)
Padre de Família (ES)
Uma Família da Pesada (PT)
A família Griffin. Da esquerda para a direita: Chris, Brian, Lois, Stewie, Peter, Meg e um gato nego afro-descendente qualquer

A família Griffin. Da esquerda para a direita: Chris, Brian, Lois, Stewie, Peter, Meg e um gato nego afro-descendente qualquer
Formato/Género Redondo (só assim pro Peter caber)
Duração 20 minutos de flashbacks e 10 de episódio
Criado por Matt Groening
Diretor(es) Seth MacFarlane
Produtor(es) Seth MacFarlane
Apresentador(es) Seth MacFarlane
Elenco Seth MacFarlane

Narrador Seth MacFarlane
Tema de abertura
Tema de encerramento
País
Rede de televisão FX International logo.svg FX
Formato de Exibição
Idioma irlandês
Transmissão original 1999
– Provavelmente está passando agora no FX
Qt. de temporadas
N. de episódios Contando os flashbacks? 9441685922160970002
[ Página oficial]
IMDb
TV.com


Cquote1.pngVocê quis dizer: Os SimpsonsCquote2.png
Google sobre Uma Família da Pesada
Cquote1.png É o principal programa da FOX! Cquote2.png
South Park sobre Família da Pesada
Cquote1.png Nossa Chris, você está tão magro que eu até estou com inveja de você! Cquote2.png
Meg sobre Chris
Cquote1.png Obrigado Meg, eu tenho inveja do seu bigode! Cquote2.png
Chris sobre citação acima

Family Guy (traduzido para o português como Um Cara de Família Uma Família da Pesada) é uma cópia descarada e mal-feita dos Simpsons é um desenho animado produzido pela FOX, exibido pelo seu primo pobre FX e escrito por peixes-boi[1] que não merece nem mesmo o rótulo de retardado. Criado por um democrata maconheiro de Rhode Island, a série foi concebida como uma série de humor negro baseada em uma família disfuncional de classe média vivendo em uma pacata cidadezinha insignificante norte-americana. O programa não tem um enredo coerente, e ao invés disso confia em referências copiosas dos anos 80 e flashbacks com piadas sexuais e escatológicas.

MacFarlane concebeu Family Guy durante a sua faculdade, depois de criar um curta desanimado chamado Larry & Steve que possuía um velho narigudo chamado Larry (que depois se transformou em...Peter?!) e um cachorro intelectual chamado Steve (que depois virou o Brian[2]). Seth mostrou a série para a Hannah-Barbera e o Cartoon Network[3], mas depois se virou para a FOX, que precisava de um novo seriado adulto para substituir o já politicamente correto Simpsons. Os fãs dos Simpsons, temendo a retirada de sua série do ar, protestaram contra Family Guy e a série foi cancelada três vezes e depois voltou.

Alguns paranoicos especialistas afirmam que o objetivo de Seth era criar um projeto que consistia em pegar emprestadas ideias das séries de televisão do momento e da história, como Os Simpsons, South Park, Futurama, Os Flintstones, Jetsons e Chaves. É dito que a FOX acreditava que a elaboração de um programa de televisão que combinasse piadas escatológicas corrosivas e uma programação subliminar faria a juventude de amanhã se preparar contra uma possível ameaça retrógrada. É dito também que o Partido Republicano teria pago Rupert Murdoch para que este cancelasse a série. É sabido que a primeira parte é verdade, pois Seth não tem criatividade nenhuma. Já a segunda é uma tentativa deste artigo de se adequar ao humor de Family Guy.

Produção[editar]

Brian Griffin depois de comer o controle-remoto

Uma noite, em 1995, Seth MacFarlane, um estudante da Rhode Island School of Design, estava zoando as séries da FOX e do Cartoon Network com seus colegas de quarto. Hey galera, lembram-se dos Thundercats? E Vivendo e Aprendendo? Ele teve uma ideia brilhante: vamos transformar Tudo em Família em um desenho animado. MacFarlane armou a ideia, intitulada Larry & Steve, e a mandou para a Hannah-Barbera e ao Cartoon Network e criou um piloto curto. No entanto, ele deixou a rede depois de descobrir que até mesmo as crianças eram demasiadamente inteligentes para desfrutarem de seu trabalho. MacFarlane renomeou o programa para Família da Pesada, acrescentou uma pitada de humor escatológico e palavrões, e começou a trabalhar em um piloto.

O piloto recebeu US $ 50.000,00 da FOX e levou dez meses para ser escrito e desenhado, por ser feito no Flash à mão. O processo foi longo e cansativo, pois o estúdio não tinha ar condicionado e consistia apenas de uma cadeira, o saco de dormir de MacFarlane, e uma estação de trabalho Windows NT. Uma vez que o piloto foi concluída, MacFarlane o mandou para a FOX. Os executivos ficaram muito impressionados com um Pai de Família mais gordo e idiota do que o carro-chefe da emissora, Homer Simpson, e contrataram a série para duas temporadas.

Típica reação de alguém ao assistir Family Guy
Típica reação ao assistir Family Guy, nem o elenco está à salvo de seus efeitos

Mas nem tudo são flores, e o maconheiro Seth viu sua série ser cancelada pela FOX em 2000, devido ao fato de que ninguém estava assistindo e os comentários foram positivamente mordaz. Depois do choro de MacFarlane, que conseguiu encher toda a represa de Detroit, a FOX decidiu renovar a série para uma terceira temporada em 2001. Mas em 2002, novas classificações abismadas (como o impacto do 11 de setembro) levaram à um novo cancelamento da série. Cansado desse vai-e-vem da FOX, o Adult Swim pegou a série para si e levou ao ar um episódio proibido em 2003. Em seguida, o programa terminou pela terceira vez.

Com medo de perder uma série originalmente sua para uma emissora concorrente, a FOX lançou as três primeiras temporadas da série em DVDs em todo o território americano e nos estados livres associados. Os DVDs foram um sucesso instantâneo entre os jovens brancos universitários de classe média do sexo masculino entre 18 e 24 anos vindos do proletário Norte. Isso convenceu os executivos a renovar o programa para uma quarta temporada em 2005, e vive até hoje.

Se Seth MacFarlane não fosse um esquerdista retardado e não escrotizasse uma região americana inteira, com 13 estados e mais de 114 milhões de telespectadores só porque é formada em sua maioria por pessoas com um estilo de vida e posicionamento político opostos ao elitismo dele, a série faria muito mais sucesso e não teria sido cancelada, e talvez já tivesse desbancado Os Simpsons.

Como os episódios são escritos[editar]

O segredo para escrever um bom episódio de Family Guy é esta simples fórmula:

  • Passo 1 - Comece toda piada com com "Você acha que isso é ruim? Se lembra daquela vez que eu..."
  • Passo 2 - Misture duas referências da cultura pop que eram populares antes de 1990 "...saí com Michael J. Fox no Reino do Cogumelo?"
  • Passo 3 - Sua punchline[4] deve envolver uma piada sexual ou um ataque a Bush, que foi rejeitado pelo The Daily Show.
    • Michael J. Fox: Oh, oi Peter! Sou só eu ou são estes cogumelos fazem você balançar?
    • Peter Griffin: Eu acho que você tem Parkinson
    • Michael J. Fox: Cara, eu acho que eu peguei AIDS
    • Peter Griffin (matando Michael): Ninguém nunca deve saber disso...
  • Passo 4 - Encha os restantes quinze minutos com um número musical sem graça estilo anos 80, use efeitos cinematográficos baratos, se necessário.

Trama[editar]

Glenn Quagmire quando ainda era um bebê

A série gira em torno da família Griffin, uma família disfuncional que vive em Quahog, Rhode Island e não tem nada a ver com Os Simpsons.

Todo episódio de Family Guy é extremamente fraco no enredo, mas forte no humor aleatório. Esse humor se baseia em uma colcha de retalhos de referências culturais dos anos 1980 que apela para a Geração X que cresceu naquela década particular e são de fato conscientes disto transpirando de uma forma semelhante ao que foi sua infância. O resto do humor consiste em cortes, críticas à celebridades[5], sugestão de estupro, viadagem, violência, nudez e peidos, muitos peidos.

Enquanto as três primeiras temporadas da série foram levemente divertidas, as posteriores são sub-pares e muitas vezes lhe deixam um gostinho de quero morrer na boca, mais especificamente o gostinho da ponta de uma espingarda carregada. O programa recentemente recebeu uma classificação TV-MA, na esperança de que 96% da base de fãs iriam para a cama depois de assistir. Infelizmente, como o câncer de pâncreas, que se recusa a ir embora, e os críticos não terem parado de puxar classificações, dando bilhões para Seth, e gerando uma linha de mercadorias fedorenta.

No Brasil a série é exibida durante as madrugadas no FX, o que é um tiro no pé pois a base de fãs de Family Guy vai dormir às nove da noite.

Personagens[editar]

Os Griffins[editar]

Stewie é um símbolo sexual entre os jovens de 12 anos, o que é compreensível visto que este é o público-alvo do programa
O presente ideal para os seus filhos
Stan Smith assistindo Uma Família da Pesada no YouTube
Stewie depois de assistir ao Superbowl
  • Homer Simpson Peter Griffin - É, talvez a maior alegoria espirituosa já inventada para a televisão norte-americana. Embora isso não seja uma conquista, uma vez que todos os personagens televisivos sempre foram uma merda droga desde o início dos tempos. Ele é, ou deveria ser, o personagem principal, por representar um Pai de Família preguiçoso pesando 320kg e com uma linha de retardo muito acima do normal, muito embora seu nível de intelecto seja bem elevado se comparado aos escritores do programa. Ele também é uma tentativa de aborto e um imigrante ilegal que, em uma piada bolada por Seth MacFarlane, teria sido expulso da Irlanda pois a Irlanda é um país muito pequeno no qual Peter não cabia mais. Mas como Seth, assim como Peter, tem cérebro de enfeite, colocou Peter para morar em Rhode Island, o menor estado americano, 520 vezes menor que a Irlanda. Importa ressaltar que Peter é tão gordo que o seu saco subiu para o queixo.
  • Marge Simpson Lois Griffin - Esposa de Peter, sofre constantes ataques de anorexia, bulimia, pequenos furtos, faz sexo com baleias (ver acima) e ainda é 3 vezes menor em largura do que o seu marido, o que mostra que a série foge completamente da realidade uma vez que, tendo dado á luz á três filhos, ela já deveria estar morta á esta hora (a não ser que Brian ou Quagmire sejam o verdadeiro pai das crianças, embora Chris e Meg sejam muito parecidos com Peter). É uma herdeira quase deserdada da fortuna de seu pai Jimmy Carter que tem uma irmã amada única e exclusivamente pelo Batman e um baleeiro distante como irmão. Ela raramente é vista realizando qualquer trabalho doméstico, sendo pouco reverenciada por sua feminilidade e raramente respeitada por sua personalidade.
  • Bart Simp... Não, ele não tem nada a ver com o Bart Chris Griffin - Um filhote loiro de elefante, ele é muito parecido com seu pai e possui um pênis escondido sob uma milha de gordura. Ele nunca teve relações sexuais com qualquer ser humano, exceto com um macaco assassino que vive em seu armário e com a sua própria irmã utilizando uma fantasia de Optimus Prime.
  • Lisa Simpson[6] Meg Griffin - É a escarradeira, lata de lixo, saco de pancadas e boneca inflável de Família da Pesada. Seu coração está localizado em sua cabeça e ela usa um preservativo rosa, que nunca foi lavado, para escondê-la, sendo apelidada carinhosamente de fimose. Ela namorou presidiários, cadáveres, colheitadeiros de órgãos do mercado negro e alguns outros personagens aleatórios assim como Lisa. Dito isto, muito embora ela seja gorda, pelancuda, feia, porca e cheire á xavasca velha (é provável que ela nunca tenha lavado a buceta nem se depilado), ela já namorou mais que você.
  • Bart Simpson (agora sim) Maggie Simpson Stewie Griffin - É uma estratégia subliminar criada por Seth MacFarlane para criar uma nova era de homossexuais que um dia, em seus olhos, dominarão a terra. Stewie é um bebê maléfico que tem uma cabeça alongada no formato de uma bola de Rugby futebol americano devido ao enorme tamanho da vagina de Lois e frequentemente tenta matar a própria mãe sem qualquer razão aparente, porque Seth MacFarlane acha que é engraçado.
  • Brian Griffin - É um ex-universitário, que trancou a faculdade, ateu e eleitor progressista do Partido Democrata (soa familiar?). Assim como Glenn Quagmire, frequentemente tenta traçar a esposa de seu melhor amigo[7], embora ela não seja lá essa coisa gostosa (principalmente com aquela napa que parece a cabeça do Tinky Winky e aquela voz de quem engoliu um apito). Ele é a versão animal (no sentido biológico) e inteligente do criador do programa Seth MacFarlane, que sempre sonhou em ter um pênis que se retrai quando ele se levanta, e age como uma desculpa para Seth empurrar suas opiniões políticas em um desenho animado destinado a estudantes universitários semi-analfabetos. Estranhamente, as mulheres são atraídas para o seu pseudo-intelectualismo progressista.
  • Vinnie - Um cachorro italiano que substituiu Brian temporariamente. Quando não estava sendo o personagem mais simpático do programa (uma vez que os personagens não possuem um nível lá muito alto), ele está fazendo as mesmas piadas italianas que já ouvimos um milhão de vezes.

Secundários[editar]

Típica tentativa fracassada de forçar humor negro na série
O esboço original de Seth MacFarlane

Críticas e controvérsias[editar]

Nota: Use este espaço para destilar todo o seu ódio de Uma Família da Pesada :3

Cquote1.png Sai da minha frente vadia, tá passando Uma Família da Pesada! Cquote2.png
Um fã qualquer de Family Guy

Em um episódio de South Park é finalmente revelado como todos os flashbacks sem graça foram criados: peixes-boi empinando bolas com palavras aleatórias. É claro que isto era já evidente para qualquer pessoa com um QI acima de 85, mas levou South Park a apontar isso para seus fãs e isto foi aceito como o evangelho. Os fãs de Family Guy, é claro, estavam cheios de descrença. Isto levou-os a ficarem em silêncio por um minuto inteiro enquanto tentavam digerir este fato, no que veio a ser conhecido o maior minuto já gasto com os fãs de Family Guy em toda a eternidade.

O abertamente pedófilo criador da série Seth MacFarlane também foi alvo de críticas por empurrar sua visão política fascista no programa e outras viadagens como seu amor por adicionar números musicais inúteis para infligir seu canto, que só ele considera especial. Como o cachorro do programa, Seth MacFarlane é um idiota esquerdista com um primo gay. O cão passou de um personagem sem graça e fundo para ter episódios inteiros sem graça construídos em torno dele ser um idiota pretensioso que come mulheres. O que significa que MacFarlane vive suas fantasias através de um animal peludo.

Inúmeros críticos têm argumentado que Family Guy é uma mera imitação de Os Simpsons. E eles estariam certos, considerando ambos os shows apresentarem um idiota gordo amável, sua esposa intrometida, seu filho perdedor, uma filha que finge o odiar, e um bebê inteligente. Outros programas humorísticos têm repetidamente atacado Family Guy focando no fato desta ser uma mistura entre o humor se South Park e o plano de fundo dos Simpsons. MacFarlane tem resmungado para isso, uma vez que ele é conhecido por odiar qualquer coisa que seja realmente engraçada.

Fãs[editar]

Um episódio de Uma Família da Pesada

Sua fã-base consiste de meninos autistas de 13 anos de idade e intelectuais progressistas que repetem os ritos de Brian Griffin como mantras. Alguns deles irão desculpar o fato de 80% do programa ser de piadas de peido tagarelando sobre o pós-modernismo. Antigamente pensava-se que qualquer fã de Family Guy provavelmente também era um fã de Bill Maher, outro retardado sem graça. Como os fãs de Maher, os fãs de Family Guy tendem a ser maconheiros, desagradáveis e pretenciosos devido à eles emularem o material.

Ironicamente, você garantirá uma pepeca gorda, peluda e fedorenta de feminazis horrorosas se você agir como um fã de Family Guy em qualquer campus da faculdade. Ser (ou mesmo fingir ser) um fã irá anular qualquer traço anti-social que você pode exibir sendo um otaku.

Se você insultar um fã de Family Guy, esse fã provavelmente lhe mandará um discursos de quanto você não tem senso de humor e vai continuar por horas sobre o quanto você é chato, enquanto dizem que você deveria gostar de Family Guy porque é engraçado, mano. No entanto, qualquer pessoa que realmente tenha um bom senso de humor não encontra nada de engraçado em um gordo irlandês peidando na cara da filha.

Cultura popular[editar]

O video-game[editar]

A base de fãs de Family Guy chorou, se lamentou e começou a fumar maconha até que suas exigências de um videogame de Family Guy foram atendidas. De repente, um dia...ele veio á vida. Apresentando referências mal-feitas à uma caralhada de episódios antigos que você já viu um milhão de vezes, missões furtivas quebradas, porradaria nonsense, e níveis de plataforma com câmeras de merda. Não vamos esquecer todos os seus personagens favoritos! O jogo foi tirado do ar devido aos jogadores serem demasiados burros e não conseguirem nem mesmo jogar um jogo.

Houve também um jogo MMO online que era divertido até você perceber que era cheio de falhas e você tinha que jogar minigames sem sentido que envolvem bater em aleijados, porcos, pessoas desabrigadas e líderes de torcida e coletar gatos e dedos de novo, mais uma vez e de novo! Apesar do sucesso e louvor pela base de fãs, a FOX fez a mesma coisa que fizeram anteriormente com Firefly.

Hurricane crossover[editar]

Peter lutando com o seu inimigo

Em 2011, houve essa desculpa bunda para um evento cruzado que envolveu todas as três criações de Seth em que um furacão anda pelas cidades de cada programa, trazendo os principais personagens junto. Isto, obviamente, mal podia ser considerado um crossover devido ao fato de que, além de o evento acontecer ao longo de três episódios (um de cada programa), em oposição a algum tipo de filme para TV, os personagens não conhecem uns aos outros até o fim de cerca de 30 segundos. Os episódios foram inicialmente adiados devido a uma série de tornados que mataram mais de 300 pessoas, o que foi muito mais engraçado que qualquer programa de Seth jamais poderia ser.

YouTube[editar]

Típica cena enche-linguiça da série

Seth MacFarlane ficou furioso quando percebeu que a maioria dos fãs de Family Guy estavam assistindo todos os seus programas somente no YouTube e resolveu postar todos os seus vídeos no Hulu.com, que não permite que qualquer pessoa que não seja um americano assista qualquer um dos seus vídeos.

Muito poucos vídeos permanecem no YouTube, exceto os permitidos pelo Hulu.com mostrando clipes do bebê agindo como um menino de doze anos de idade. Dos poucos vídeos restantes esses vídeos falsos permanecem. Alguns afirmam que eles são realmente melhores do que o produto de Seth MacFarlane, e outros afirmam que tudo isso foi alguma criação gay de um menino de 13 anos de idade, o que dá na mesma.

Ao perceber o potencial do YouTube, Seth MacFarlane criou um canal chamado Youtube-favicon.png sethcomedy, em uma tentativa de fazer ainda mais dinheiro com o seu assim chamado senso de humor. Neste canal, ele faz esquetes de comédia, que alguns argumentam que são hilariantes. Claro, qualquer pessoa que use o cérebro sabe que essas esquetes de comédia são tão sem graça quanto Family Guy.

Star Wars[editar]

Stewie em uma cena de sexo e pedofilia suas orgias da nova temporada

Enquanto Star Wars já é um pedaço de merda superestimada, Seth, sendo um fãzinho de Star Wars, decidiu espremer todo o ouro dos fãs de Star Wars. Este episódio especial segue o enredo exato de Star Wars, mas com piadas típicas de Family Guy, referências de filmes antigos, e desperdício de tempo absoluto.

Merchandising[editar]

Stewie depois de assistir a mais um dos episódios Road to... estrelando ele e Brian
Brian espiando Lois trocar de roupa
Chris mostrando todo o seu charme e gostosura

Family Guy goza de sucesso, gerou camisas, canetas, roupas íntimas, canecas de chá (tudo o que se bebe no proletário Norte), calcinhas, lança-chamas, churrasqueiras, um videogame, um álbum de rap, tampas de privada e vários filmes para a televisão, como aquele em que Peter descobre a cidade perdida de Atlanta Atlântida.

Cquote1.png Então, esta é Atlântida, hein? Cquote2.png
Peter Griffin
Cquote1.png Sim, é sim! Cquote2.png
Brian Griffin
Cquote1.png Eu ouvi dizer que todos os homens-sereia que estão aqui são gays, isso é verdade? Cquote2.png
Peter Griffin
Cquote1.png Peter eu...o quê? Cquote2.png
Brian Griffin
Cquote1.png Olhe! Um macaco! Cquote2.png
Peter Griffin

Um macaco salta de uma árvore e bate em Brian com uma vara

Até agora, houveram apenas três filmes de Family Guy. O primeiro filme é sobre o Stewie indo para o futuro e descobrindo que é gay. O segundo filme é uma cópia de Star Wars Episódio IV: Uma Nova Esperança. O terceiro filme é uma cópia de Star Wars Episódio V: O Império Contra-Ataca. MacFarlane planeja fazer uma cópia do sexto filme, todos os filmes do Indiana Jones e um filme sobre o aborto. Mas ele diz que simplesmente não tem tempo no momento, considerando que ele tem que nadar em pilhas de dinheiro todos os dias, como o Tio Patinhas.

Um filme teatral de Family Guy está previsto para algum momento em um futuro próximo, que será seguido por Family Guy on Ice. Seth também está planejando filmar um documentário sobre si mesmo para mostrar as ferramentas que trabalham pra ele e o ajudam a acariciar o seu ego super-inflado em uma base diária, e ajudar a aumentar a consciência sobre as infecções fúngicas vocais ao escovar os dentes com Vagisil. Só podemos esperar e esperar que esses novos projetos futuros irão conter suas referências raramente utilizadas sobre a década de 1980.

Sobre um longa cinematográfico como o dos Simpsons, Seth diz que não quer levar para a tela do cinema algo que pode ser feito na televisão. E que, em quase 20 anos, nunca teve nenhuma ideia de algo que não possa ser feito na televisão. Isso diz muito mais sobre a criatividade e capacidade criativa[11] de Seth do que qualquer outra coisa. De qualquer forma, vai ser um fracasso de bilheteria.


Notas

  1. South Park - Guerra de Desenhos (parte 2)
  2. Por incrível que pareça, no início de Family Guy, Brian não era um intelectual
  3. Que depois voltou atrás e enfiou a série no Adult Swim
  4. Parte final de uma piada
  5. Por crítica, entenda chamar de puta e viado
  6. Muito embora seja tão burra quanto o resto da família, Meg é rejeitada socialmente assim como Lisa
  7. Em alguns episódios Brian é mostrado como melhor amigo de Peter, em outros, como de Stewie. Em outros o melhor amigo de Peter é Quagmire, em outros Joe, em outros Cleveland, em outros Homer, e por aí vai...
  8. Powered by Google Tradutor
  9. Bem, ele faz o que pode ser considerado normal em Uma Família da Pesada...
  10. Não acredita?
  11. Não é a mesma coisa?

Ver também[editar]