Fogueira

De Wikimerda
Ir para: navegação, pesquisa
Fogo1.jpg
Fogo mov.gif
FIRE IN THE HOLE!!!
Este artigo é queeeeente....

Beba uma Coca-Cola gelada ou morra!
...Não lute contra Blaze!


Sentar na fogueira pode trazer graves problemas á seu fiofó, alertam especialistas

Uma fogueira é só um mísero pedaço de fogo que queima em uma madeira. Parece algo simples, inofensivo e até divertido. No entanto, isso pode causar um fenômeno natural conhecido como incêndio. No incêndio, ou você morre queimado, ou você morre asfixiado (e queimado). A morte provocada pelo incêndio é altamente dolorosa, é recomendável se caso você se meter no meio de um incêndio e começar a se queimar, não tentar procurar ajuda nem tentar se salvar, espera o fogo lhe queimar todo e morra, pois caso você sobreviva, a dor será insuportável e você vai ficar feio pra cacete, parecendo o Freddy Krueger.

A tortura[editar]

Cquote1.png Óóó páái! Queima herege! Cquote2.png
Padre

A fogueira é um método de execução extinto mas ao mesmo tempo não é, pois ainda é usada hoje em dia para aquelas festas de meio do ano nos lugares caipiras, antigamente ela era usada para fazer churrasquinho com macumbeiras que o povo julgava serem bruxas, o que nem sempre era verdade pois qualquer mulher que andasse junto com um gato era considerada bruxa pelas pessoas, também não podia ter uma vassoura em casa que era considerada bruxa, ou saber de algo que a maioria não soubesse pois também seria considerada bruxa. Na verdade, se a mulher ousasse soltar um peido, já era considerada uma bruxa.

Isso tudo era porque na época a comida não era muito boa, então condenavam qualquer pessoa como bruxa para ela ser cozida enquanto o povo assistia o preparo na praça central da cidade com uma faquinha ou qualquer coisa que pudesse cortar na mão esperando a hora da bruxa ficar no ponto. A desculpa da igreja era que o ritual de tostamento era para libertar as mulheres da maldição de serem bruxas e assim já ficarem mais bronzeadas. É um ato de caridade católica que visa a salvar a alma imortal do pecador através da destruição do seu corpo terreno e efêmero. O costume de queimar pessoas na fogueira não foi uma invenção cristã, porque, na Roma Antiga, a iluminação pública era feita através de cristãos que eram queimados em público.

As fogueiras, quando mal-manuesadas, podem causar pequenos acidentes

Mas os pagãos reclamaram do Imperador Nero por causa disso, porque os cristãos, em vez de gritarem de dor quando eram queimados, ficavam cantando hinos de louvor a Jesus e enchendo o saco deles, por isso os romanos trocaram os cristãos por outros combustíveis menos barulhentos, como óleo de baleia ou azeite de oliva. Na Idade Média, quando os cristãos trocaram de lugar com os pagãos e passaram a mandar e desmandar, a tradição de queimar pessoas na fogueira voltou. Só que agora, em vez de ser uma ímpia forma de diversão pública, tornou-se uma forma piedosa de salvar a alma do infiel. Funcionava assim: ao infiel, era dada uma última chance. Se ele se arrependesse e aceitasse o santo batismo na Igreja Católica, o carrasco o estrangularia, e seria queimado apenas depois de morto.

Se não se arrependesse, a fogueira era lenta o suficiente para dar tempo ao infiel, enquanto era queimado, de se arrepender e ter sua alma salva. Ou seja, era um ato de caridade, para ajudar a pessoa que estava no mal caminho a ser salva. Infelizmente, com o Renascimento, o Iluminismo e a Revolução Francesa, este costume piedoso e cristão foi abandonado. Os revolucionários franceses, por exemplo, aboliram esta forma de dar ao pecador uma última chance, trocando pela execução na guilhotina, que, por ser muito rápida, não permitia o arrependimento.

A fogueira de festa junina[editar]

Criança inocente (ou um bêbado louco mesmo) que resolveu acender uma fogueira de festa junina em sua casa...
...em todo caso, ensinamos aqui em primeira mão como resolver este problema de forma rápida e prática!

As fogueiras ainda tinham sua presença garantida naquelas festinhas de São João onde todos comem milho e dançam PT quadrilha, mas elas acabaram perdendo espaço pois não se pode fazer fogueira em todos os lugares que tem essas festas, um bom exemplo são as escolas (as universidades, a la USP, não contam).

Depois perderam espaço em lugares em que ainda estavam presentes, pois foram substituídas por fragmentos de papel higiênico ao redor das lâmpadas ondulando ao vento, uma cópia ridícula e mal-feita das fogueiras de verdade. Os balões, que também são acusados de provocar incêndios, sem direito á advogado, continuaram sendo utilizados. Nada de anormal, até se descobrir que ele possui uma fogueira em seu buraco. As fogueiras prometeram não machucar mais ninguém, mesmo assim, cagaram pra elas. Elas nunca voltaram a ter fama, que pena.

As fogueiras não provocam incêndios, mas ninguém esquece a participação das fogueiras em um passado criminoso e cruel, em que bruxas, bruxos e macumbeiros, após macumbar tudo e engarrafar peido, viravam churrasco, os churrascos de crianças era vendidos aos comunistas, entretanto, foram as fogueiras que acabaram por levar toda a culpa e perderam sua popularidade. Ninguém mais ficou hipnotizado olhando suas chamas. Ela deixou de ser usada na macumba também, que a substituiu por velas. Apenas os surfistas ainda a usam, mas nunca olham pra ela.

Ver também[editar]