Lei de Murphy

De Wikimerda
Ir para: navegação, pesquisa

Cuidado! Lei de Murphy é o azar em pessoa!

Esse artigo fala de um indivíduo que nasceu pra se ferrar bonito. Se você quiser, algum dia, ajudá-lo de alguma forma, legal. Só tome cuidado pra não se ferrar junto com ele...
Vandalize esse artigo e você terá não sete, mas setenta vezes sete anos de azar...

Essa imagem ilustra o conhecido paradoxo de Murphy

Cquote1.png Eu não tenho nada a ver com isto. Foi um branco. É sempre um branco!! Cquote2.png
Eddie Murphy sobre a lei de Murphy

As Leis de Murphy são um conjunto de postulados pseudo-científicos utilizados por perdedores de todo o mundo para justificar seu contínuo e total fracasso em qualquer coisa ou área que empreendam. Desde simplesmente levantar da cama até encontrar o Osama bin laden. Em outras palavras, a Lei de Murphy é uma das leis fundamentais da natureza, ainda mais fundamental do que, por exemplo, a lei de direitos autorais. É uma lei muito otimista, afirmando que se alguma coisa pode dar errado, ela vai. Se ela não pode dar errado, vai dar errado de qualquer jeito. Para a formulação da mecânica quântica moderna da Lei de Murphy, foi criada a Murphydinâmica Quântica. Definindo de forma mais simples, a Lei de Murphy é o nome científico do azar.

Quem foi Murphy?[editar]

Pesquisa.pngVer artigo principal: Eddie Murphy

A mínima possibilidade de dar errado: o paraquedas poderia não abrir. Ele abriu, mas, para impedir que os princípios da Lei de Murphy fossem violados, o leão de Murphy resolveu aguardar ansiosamente pelo paraquedista

Ao contrário do que dizem algumas teorias, Murphy não é um policial que terminou trabalhando como Robocop após uma pequena cirurgia reconstrutiva. Depois de uma longa investigação, foi determinado (não com certeza, mas sim com teimosia) que Murphy trabalhava em uma fábrica de conservas de atum localizada no porto de Hamburgo, na Alemanha. Murphy desenvolveu uma grande paixão por gordura de morsa tibetana, o que o levou á obesidade. Quando a obesidade começou a causar problemas como prisão de ventre, cansaço, fadiga, cinomose e gripe aviária, Murphy começou a tentar perder peso de várias maneiras. Primeiro tentou dietas, mas apesar de seus esforços, não conseguia perder peso. Seu problema com as dietas era que, embora ele colocasse toda a sua força de vontade, não lhe faltavam morsas para aparecer em seu caminho e lhe fazer dar recaídas. Foi aí que ele escreveu em um caderno, para não esquecer, uma ideia que pensou que seria melhor desenvolvida: Se algo pode falhar, falhará.

Após isso, Murphy tentou fazer lipoaspiração em uma clínica alemã, mas no meio da operação, o cirurgião, um tchecoslovaco guatemalteco de ascendência maori, sofreu um infarto tentando forçar a máquina lipoaspiradora a remover a gordura do corpo de Murphy. A mesma estourou. Murphy sobreviveu, mas a equipe médica acabou afogada na gordura. Murphy teve que pagar o resgate e o funeral dos médicos. Foi assim que Murphy escreveu uma ideia complementar, no mesmo caderno: Se várias coisas podem falhar, falharão de um modo que cause um dano ainda mais grave. Murphy, sem dinheiro, sem gordura e sem morsas, começou a vagar pelo mundo desvairando de ambas as ideias. Em seguida, se juntou a um grupo de desajustados com quem nadou todo o atlântico em busca de novas oportunidades. Chegando á groenlândia, ele começou a vender casacos de pele de foca, até ser expulso pelos esquimós locais que alegaram concorrência desleal.

Murphy, o criador da lei

Murphy chegou de tal forma no Alasca, e então foi até uma pequena cidade, conhecida como Nova Amsterdã. Mas dois dias depois de sua chegada, os alasquenses (é, é esse o gentílico deles, por isso que sempre quando são questionados a respeito de seus gentílicos, eles respondem americano) decidiram mudar o nome da cidade para Nova York, justo quando Murphy informou todos os seus contatos que atualmente morava em Nova Amsterdã. Cansado das merdas que o destino lhe reservava, Murphy decidiu por fim á seus dias, se pendurando com uma corda em uma ponte. Mas ele não sabia que a corda era elástica, a enrolou em seus sapatos e acabou descobrindo o bungee jump. Em seguida, tentou cortar os pulsos, mas não conseguiu encontrar nenhuma lâmina, pois todo o estoque mundial havia sido comprado por Demi Lovato, pois eram os 40% que a mesma precisava para cortar seus pulsos gordos. Murphy vasculhou a despensa de seu prédio e encontrou uma garrafa que dizia Cloro. Ele bebeu, e posteriormente descobriu que o cloro havia sido substituído por Red Bull.

Pouco depois Murphy, sem dinheiro e sem nada além da verdade sua própria vida, da qual tão pouco podia desfrutar, pegou seu caderno e escreveu: Minhas Leis..., neste momento, teve um ataque do coração e desmaiou, tendo sido dado como morto. Um físico que por ali passava descobriu o cadáver, e encontrou o caderno. Pegou ele e o Red Bull e começou a andar cantando desafinadamente (choreeei largáaa). Mais tarde, o físico decidiu conferir o que Murphy tinha escrito no caderno. O físico fez as próprias anotações e as publicou com o nome de "Leis de Murphy", o que foi um best-seller jamais alterado. As duas anotações destacadas foram as criadas por Murphy, o restante foi adicionado ao longo dos anos, sendo reinterpretadas, exemplificadas e ampliadas. Não se sabe se Murphy era na verdade um existencialista, um dermatologista, um alquimista ou uma vítima do destino, mas o que sabemos é que a dependência de hamburgueres e a morsofilia podem levar á loucura. Alguns dias depois do ocorrido, Murphy acordou com amnésia, esqueceu-se de tudo o que passou. Decidiu procurar um emprego, e virou comediante.

Teorias obtidas através da Lei de Murphy[editar]

Não importa o quando você escolha, você sempre sentará no pior banco do ônibus
O paradoxo do gatinho no livro de Murphy

Primeiramente temos a teoria da multiplicação dos problemas. Murphy comprovou pessoalmente que os problemas podem multiplicar-se e tornarem-se piores. Apoiando-se na Mecânica Quântica, ele observou que os problemas podem atuar como uma partícula ou uma onda. Cada vez que uma partícula (murphytrôn) carregada de problemas colide (porque sempre colide) com núcleo atômico (além de nêutrons e prôtons, também existem murphytrôns), o átomo golpeia outros átomos, fazendo com que esses outros átomos fiquem carregados de problemas.
Segundamente temos a teoria das soluções existentes. Murphy descobriu que todo problema possui uma solução. E caso tenhas um problema, que cries outro para que o primeiro seja resolvido. Esta teoria está diretamente relacionada ás leis físicas da termodinâmica. Na prática, os problemas se comportam como o calor e a temperatura. Ou seja, para reduzir a gravidade de um problema, deve-se transferí-la á um outro problema. De acordo com a mesma teoria, as soluções são como o frio, não existem fisicamente.
Por fim temos o famoso paradoxo do gatinho. Recentemente, foram encontrados escritos com suas últimas investigações, que nos revelam uma verdade irrefutável. Partindo do princípio da lei natural de que o gato sempre cai em pé, e que a torrada sempre cai com o lado da manteiga (ou requeijão, ou nutella, ou merda, ou seja lá que caralhos você tenha colocado no pão) para baixo, se chegou a conclusão de que um gato, com uma torrada com geléia amarrada em suas costas (com o lado da geléia virado para cima), caso caísse de alguma altura (ou baixura), iria fluturar infinitamente, já que a gravidade é extremamente confusa.

Ver também[editar]