Magneto

De Wikimerda
Ir para: navegação, pesquisa
Magneto.jpg
Imã.jpg
Este artigo é magnético!

Beba uma Coca-Cola gelada ou morra!
Se vandalizar, enviaremos Magneto atrás de você!

Roger Waters.jpg
Kurt cobain angry.jpg

Magneto pode levá-lo para o lado azul da força

Este é brabo! Não mexa com ele! .


Se você for gay ou indeciso, leia-o até o fim, pois você será convidado para o Clube da Luta.

|
Tomadinha do poder.jpg

Magneto tem PODER!
E te levará para qualquer lado da Força

Magneto praticando Yoga.

Cquote1.pngVocê quis dizer: Malcolm XCquote2.png
Google sobre Magneto
Cquote1.png Ajuntai primeiro o joio e atai-o em feixes para o queimar, mas recolhei o trigo no meu celeiro. Cquote2.png
Bíblia sobre Magneto
Cquote1.png Meu vilão favorito! Cquote2.png
Físico sobre Magneto
Cquote1.png A fruteira que eu uso na cabeça é muito mais maneira que esse balde enferrujado! Cquote2.png
Fanático sobre Magneto

Magneto, Magnus, Max Eisenhardt, Erik Lehnsherr, Mestre do Magnetismo ou uma caralhada de outros nomes que tornam impossível dizer qual seu nome real, é um dos maiores vilões das histórias em quadrinhos existentes, sendo conhecido por sua ideologia separatista pelo seu superpoder mega-apelão que lhe permite manipular o magnetismo e por conseguinte, realizar proezas fodásticas do arco da velha. Ninguém sabe como a genética dessa ameaça a sociedade se moldou de forma a ele adquirir seus poderes apelativos, só o que se sabe é que ele representa um grande perigo para todo o Universo. É um personagem da Marvel Comics (aquela empresa pertencente ao Homem-Aranha), sendo o arqui-inimigo dos X-Bobos X-Men.

Criação e concepção do personagem[editar]

Magneto puto após ter seus planos frustrados (de novo) pelos X-Men.

Quando Stan Lee simplesmente decidiu do nada que iria criar os X-Men (já que até hoje não se sabe por que diabos esse grupo de super-herois foi criado), ele se deu conta de que novos herois exigiriam um novo vilão. E dessa vez, não poderia ser nenhum vilãozinho pé de chinelo como Wong Chu ou Mercenário. Aquela altura do campeonato, qualquer novo vilão que fosse criado deveria ser carismático, fodônico, apelão e sobretudo, desgraçadamente filho da puta poderoso, para poder desde o início já chegar tocando o terror nos mocinhos e se consagrar desde cedo como o arqui-inimigo dos mocinhos.

Porém, Stan Lee, pela primeira vez na vida, estava sem ideias, e naquela noite, por mais que tentasse, simplesmente não conseguia pensar em nada de criativo e original, afinal, a ideia era criar um novo supervilão diferente e mais foda que os demais supervilões criados até o momento, como Loki Laufeyson e Doutor Destino. Porém, aquela seria uma árdua tarefa, afinal, um deles era um deus super poderoso cujos poderes abissais quase serviram para mandar Thor Odinson para a cova, e o outro era um supergênio do mal que além de quase detonar todo o Quarteto Fantástico, sempre dava um jeito de sobreviver a explosões, tiros de máquinas altamente tecnológicas, viagens ao espaço sem oxigênio e quedas de aviões.

Magneto atuando como tiozão do churrasco.

Logo, para desestressar um pouco e pensar melhor no que ia fazer, Lee decidiu ir para a casa, descansar a cabeça e assistir a um bom documentário da Discovery Channel, já que estava com insônia e precisava de algo que o fizesse dormir para acordar cedo para trabalhar no dia seguinte. Infelizmente, para o seu azar, a Discovery Channel estava passando por dificuldades técnicas devido ao atraso nas contas, sendo cortados sua água, telefone e energia, impossibilitando qualquer transmissão. O jeito foi trocar para um canal igualmente sonífero que lhe desse inspiração para dormir. Dessa forma, Lee acaba colocando no The History Channel, cujos efeitos no cérebro apresentam consequências semelhantes ao despertar em seus telespectadores (com exceção dos nerds) o mais profundo sono.

Porém, Lee não dormiu. Muito pelo contrário, estava passando no momento uma reportagem na TV sobre Malcolm X. Lee ficou assistindo a mesma a noite toda, e sequer dormiu, afinal, estava passando uma maratona de programas sobre o indivíduo, que duraram a madrugada toda, nada que umas boas duas ou três garrafas de café não resolvessem. Apesar de estar no dia seguinte acabado, cansado, com as veias dos olhos saltadas para fora e com cara de cão arrependido, Lee pelo pelo menos teve uma ideia para a ideologia do novo personagem que deveria criar: seria completamente baseado em Malcolm X e sua visão separatistas de raças e cores.

Porém, era apenas meio caminho andado. Lee tinha planos para a personalidade do novo personagem, porém, ele precisava definir um superpoder que tornasse esse novo vilão tremendamente fodástico e apelativo. Logo, ao mudar de canal mais uma vez, Lee percebe que a Discovery Channel já tinha voltado ao ar. No instante em que colocara no canal, ele percebe que naquele mesmo instante, estava passando um longo e demorado documentário de Física. Apesar do cansaço de ter ficado uma madrugada inteirinha acordado, nem todo sono do mundo valia o sacrifício de assistir a 5 minutos de um documentário nerd de tamanho calibre. Quando Lee estava para mudar porém, ele observar que o documentário falava sobre magnetismo. Lee ficou interessado, e decidiu não mudar mais de canal, traçando todo seu caminho rumo a perdição, pois daquele momento em diante, estaria fardado ao vício em Física, como um perfeito nerd. Os meses passavam, e Lee se viciava cada vez mais em Física. Após ler inúmeros livros, Lee finalmente tem ideia para seu novo personagem: ele teria um poder baseado em Física, mais precisamente o Magnetismo. E como a Física praticamente rege o mundo, um personagem dominando completamente uma lei Física, já seria suficiente para dar cabo de metade do Universo. E assim nasceu Magneto, fazendo sua estreia já na primeira edição dos X-Men, tornando-se a partir desse momento, um dos maiores vilões das histórias em quadrinhos, unindo História e Física num só corpo, fazendo a alegria de nerds de todas as idades.

Essa página ainda está em construção, portanto não deve ter graça nenhuma ainda
Essa porra está em construção!
Jogue Tibia enquanto espera que o artigo fique pronto.
Construção