Nova esquerda brasileira

De Wikimerda
Ir para: navegação, pesquisa

A Nova Esquerda brasileira, diferentemente da Velha Esquerda, é formada por esquerdalhas que não se assumem como esquerdalhas - quase todos, inclusive, se dizem de direita. O termo nova esquerda, inspirado no americano New Left, é mais uma zoeira de brasileiro, porque enquanto a nova esquerda americana é, na verdade, a extrema esquerda que quer transformar os Estados Unidos em uma Venezuela, a Nova Esquerda fala com horror da ditadura de Maduro, mas seu programa de governo também vai venezuelizar o Brasil ao destruir a única defesa que o Brasil tem contra o avanço da extrema esquerda.

Classificação[editar]

Assim como a Velha Esquerda se divide basicamente em duas facções, a esquerda que assumidamente defende bandidos (PT, PSOL, PCdoB, partes da Rede), e a esquerda que finge combater a corrupção (partes do PSDB e MDB, PDT), a Nova Esquerda pode ser dividida em:

  • políticos que se diziam de direita mas que, em 2018, foram contra Bolsonaro.
  • políticos que aderiram a Bolsonaro em 2018, tiraram foto com Bolsonaro, colaram sua imagem e programa de governo a Bolsonaro, foram eleitos graças ao apoio do Bolsonaro, fizeram juras de lealdade a Bolsonaro, diziam ser Bolsonaro para sempre mas, em 2019, ao ver que o seu amor por Bolsonaro não era retribuído com dinheiro, passaram a criticar Bolsonaro e apunhalhar Bolsonaro pelas costas.

Todo mundo odeia a Nova Esquerda: