Fascismo democrático

De Wikimerda
Ir para: navegação, pesquisa


Cquote1.pngVocê quis dizer: Social-ditaduraCquote2.png
Google sobre Social-democracia
Cquote1.pngVocê quis dizer: Bem-estar do estadoCquote2.png
Google sobre Estado de bem-estar social
Cquote1.pngVocê quis dizer: Fascismo moderadoCquote2.png
Google sobre Social-democracia

José Serra, a cara da social-democracia
Uma autêntico social-democrata! Tema-o!

Na prática, a social-democracia arrega o verdadeiro espírito da esquerda e paga de democrata boazinha. Como Barack Obama por exemplo, que ainda é tido como democrata mesmo tendo criado uma lei que o permite matar qualquer um que considere suspeito. Na Europa, principalmente em terra anteriormente fascistas (esse é o legado) a social-democracia domina geral, exceto Bielorrússia, no Império Putin, na Alemanha, na Inglaterra, na Espanha, na Holanda, na Finlândia, na Noruega e na Grécia, onde a democracia ateniense continua a namorar os garotos. A maioria é desempregada e sobrevive de programas do governo que pagam médicos e professores pra encher o povo com drogas, como comunismo e diazepan. Poucos se dão ao luxo de dirigir um mísero carrinho popular, preferindo percorrer enormes distâncias a pé.

Definição[editar]

Os social-democratas são membros de um grupo religioso fanático que sempre odiou a América. Social-democratas farejam qualquer pró-americano, qualquer conversa ou declaração que algum deles esteja fazendo, só para os interromper e dizer o quanto eles são idiotas, racistas, intolerante, gananciosos, fascistas, torturadores e irremediavelmente opressores. Em oposição diametral aos valores sobre os quais a América foi fundada, a social-democracia prega que sem intervenção estatal não há vida.

Eles trocam o individualismo, a iniciativa pessoal e a liberdade pelo paternalismo estatal. Em outras palavras, os social-democratas ficam tristes quando o governo não faz por eles o que eles deveriam estar fazendo por si mesmos, como bater uma. De acordo com um estudo realizado por médicos de Harvard, os social-democratas são propensos à terem depressão grave quando a glande longa e grossa do governo não está incorporada no reto de todos.

Cquote1.png Liberdade sexual, meu amigo! Amor livre! Viva o amor! Cquote2.png
Social-democrata sobre a sua preferência por ter a glande do governo na raba

Social-democratas morrem de medo de qualquer pessoa que não goste de dar a bunda e os rotula como homofóbicos, que significa aquele que tem medo de bichas. Este é outro exemplo de como os social-democratas abusam de nosso pobre idioma em nome do politicamente correto, uma vez que as pessoas que odeiam bichas ou são indiferentes a direitos dos homossexuais não possuem, estritamente falando, medo deles.

Não diga isso para um social-democrata, pois eles vão lançar em um discurso retórico sobre como o português é uma língua criada por homens brancos privilegiados e, portanto, podem redefinir palavras e sufixos à vontade. Também segundo os padrões social-democratas, se você não quer que a Rogéria invada sua casa e tente chupar seu pau, você é um doente mental.

Os jovens europeus sofrem uma lavagem cerebral na maioria das faculdades e universidades em pensar que americanos brancos do sexo masculino são a praga da humanidade, eles não podem pensar isso da própria Europa pois lá são todos brancos do sexo masculino, exceto na Suécia, onde só tem mulher. Também pensam que a diversidade (exceto a diversidade de opinião) deve ser adorado acima de...Foucault, Deus não porque vai contra os princípios.

Professores social-democraas adoram mostrar lixos como Uma Verdade Inconveniente e SickO nas aulas de matemática, em especial quando os mesmos nada têm a ver com a matemática. A social-democracia luta para que os debates sejam o último lugar onde as pessoas normais encontrem a liberdade de expressão. No Brasil, a social-democracia é representada pelo Partido da Sacanagem Ditatorial Brasileira, que se faz inimigo da extrema-esquerda para fazer a direita comer em sua mão, mas isso só fode tudo.

História[editar]

John Maynard Keynes, o idealizador do fascismo democrático da social-democracia

Em 1945, após a Segunda Guerra Mundial, o eixo (Adolf Hitler, Benito Mussolini e Hideki Tojo) cai, e seus respectivos países (Alemanha, Itália e Japão) tornam-se capitalistas neoliberais opressores excludentes blé, e todos os fascistas se veem em saia justa, com medo de que sua amada ideologia morra na história. O mundo inteiro passara a odiar o fascismo, e com razão. As pessoas possuíam um ódio profundo e uma enorme hostilidade á qualquer coisa associada á palavra fascismo. Com isto, os fascistas do mundo inteiro resolveram se organizar, e fundaram a Internacional Socialista, para reuniões das organizações fascistas do mundo inteiro, inclusive o Partido Socialista da Grã-Bretanha, que viria a formar a Frente Nacional Britânica e o Partido Nacional Britânico anos mais tarde.

Seu líder, Monteiro Lobato John Maynard Keynes, teve a ideia de revisar a ideologia fascista, para que as pessoas passassem a olhar o fascismo com outros olhos, com bons olhos. Ele sugeriu a seus colegas que fizessem uma pesquisa popular para que as pessoas pudessem dizer o que as assustava no fascismo, para que o que não agrada fosse excluído. O plano foi posto em prática, e 99,9999999% das pessoas disseram que o que as assustava eram os ideias nacionalistas, militaristas e anti-democráticas. Isto foi levado á Keynes. Dito e feito, Keynes pegou a doutrina fascista e retirou esses dois aspectos, os substituindo pelo multiculturalismo, pelo banditismo e por uma democracia de fachada.

Um de seus subordinados disse á Keynes que o nome fascismo já estava totalmente estragado, e que mesmo que a ideologia mudasse, o nome já caíra no ostracismo. Keynes então mudou o nome de sua nova ideologia, e decidiu imitar seus irmãos Marx, Lenin, Trotsky e Stalin, e colocou o seu nome em sua ideologia, que foi chamada de Keynesianismo. Quando os partidos da Internacional Socialista apresentaram á ideia aos povos de seus respectivos países, eles não entenderam o porque do nome, e foi lhes respondido que o nome era em homenagem a seu idealizador, Keynes.

Cquote1.png Oras, mas que nome ridículo. Cquote2.png
Pessoas normais sobre o Keynesianismo

Então foi sugerido á Keynes que a ideologia pudesse ser chamada de democracia social, visto que é um nome "bonitinho" e atrativo, e que a população não pensaria duas vezes antes de votar em um partido que se autoproclamasse defensor da democracia e defensor da justiça social. Então o keynesianismo passou a ser conhecido como social-democracia, que nada mais é do que o fascismo antinacionalista, antimilitar e "democrático" (entre muitas aspas).

Ver também[editar]