Super-Homem

De Wikimerda
Ir para: navegação, pesquisa
Nerd.jpg

>ATENÇÃO Este artigo contem alto índice de nerdice_

>Não nos responsabilizamos se você sentir sono, canseira, tédio ou chatiação após ler esse artigo_

Maskaramao.jpg

Super-Homem é um SUPER HERÓI

Esse artigo fala sobre alguém que voa, tem super-poderes e prende bandidos
Se você vandalizar o artigo, ele vai te meter a porrada e te levar pra cadeia

Clique aqui para ver outros salvadores da pátria

Superglasses.jpg
60px-Uiquiilogo botante.gif
Para aqueles sem senso de humor, os espertalhões da Wikipédia têm um artigo (pouco confiável) sobre: Super-Homem.
Espertinho se passando pelo Superman para tirar uma casquinha.
Cquote1.png "Ao Infinito, e além!" Cquote2.png

Cquote1.png Superman ficou fraco, o Pinguim jogou Kriptonita... Cquote2.png
Música tosca sobre Superman
Cquote1.png É um pássaro? Cquote2.png
Vovó aposentada que alimenta os pombos no parque sobre Superman
Cquote1.png É um avião? Cquote2.png
Tio da padaria sobre Superman
Cquote1.png Não, é o Superman! Cquote2.png
Você antes mesmo de o slogan oficial do Superman terminar sobre Superman
Cquote1.png O Homem é uma ponte suspensa no abismo que liga a besta ao Super-Homem. Cquote2.png
Friedrich Nietzsche sobre Superman
Cquote1.png Se ousar me contrariar, uso essa Kryptonita em você. Estamos entendidos? Cquote2.png
Batman sobre Superman

Super-Homem, mais conhecido como Superman é o terceiro maior personagem das histórias em quadrinhos que se tem notícia ao longo da história, e um dos mais importantes ícones nerdísticos do mundo. Clark Kent (caso você noob, não saiba, essa é a verdadeira identidade do Superman) é conhecido por todos os cantos do Universo por ter sido o primeiro personagem dos quadrinhos a ter uma revista com seu nome na capa (grande porcaria). É um personagem tão velho quanto o próprio Batman, e assim como tal, também pertence à DC Comics. Devido a toda sua fama, já foi alvo de vários filmes Trash antigões, videogames lixosos como Superman 64 e programas toscos de rádio da época que tua avó ainda era virgem.

Publicação[editar]

Superman em sua primeira aparição, levantando um objeto pré-histórico muito estudado pela arqueologia ainda hoje, conhecido como "Fusca".

Superman fez sua primeira aparição oficial nos quadrinhos durante o Jurássico, na revista Action Comics. Naquela época, suas histórias eram escritas por um Tiranossauro em parceira com um grupo de velociraptors, e fazia razoável sucesso nas comunidades pré-históricas. Porém, quando um meteoro oriundo das profundezas do Inferno espaço pegou o planeta de jeito, todos os dinossauros foram extintos, e nunca mais se teve notícias quaisquer de novas publicações do Superman. Alguns milhões de anos depois porém, expedições arqueológicas lideradas por Lara Croft, em 1938 encontraram vestígios esculpidos em pedras em uma caverna nos Estados Unidos. Tais vestígios continham a arte a concepção utilizada pelos dinossauros nas ilustrações antigas do Superman. Porém, tais vestígios não tinham importância alguma para os renomados arqueólogos que estavam lá em busca de relíquias e coisas úteis de verdade, com exceção de dois deles: Joe Shuster e Jerry Siegel. Por conseguinte, os dois acabaram levando tais pedras para casa, buscando desvendar todos os seus mais obscuros segredos.

Superman em toda sua nerdice.

Após alguns meses de um falta do que fazer árduo trabalho em cima das pedras, Shuster e Siegel finalmente descobriram do que se tratava. Após aprenderem todos os traços do personagem esculpido nas pedras, ambos entraram em contato com um grupo de outros desocupados para fundarem uma nova edição da Action Comics, adaptada para os tempos modernos. Nisso, Shuster e Siegel entrariam com a apresentação de seu personagem, baseado no que era feito durante a Pré-História. O novo personagem receberia o nome de Super-Homem.

A ideia inicial era a de fazer a publicação de várias histórias, com pelo menos uma participação do Superman em cada edição. Porém, o Superman foi o único a fazer sucesso, e o projeto Action Comics acabou se transformando em uma coletânea de histórias só do Superman, afinal, eles pensaram em fazer algo variado mas se esqueceram de pensar em outras histórias que não fossem as do Superman. Pra completar, a demanda pelo Superman na época era tanta (sobretudo por mulheres retardadas que viam no Superman o protótipo do príncipe encantado, que as carregaria no colo e as salvaria sempre que estivessem em perigo), que eles acabaram publicando também uma história em quadrinhos com o título "Superman". Ou seja, a cara nerd do Superman passou a ser vista em cada esquina e nos lugares mais remotos do mundo inteiro. Na época, as histórias do Superman, de alguma forma inexplicável, chegavam até mesmo em regiões inóspitas como Lugar Nenhum e Terra do Nunca.

Com o tempo, Shuster e Siegel foram ficando cada vez mais podres de ricos, e a demanda não parava. Logo, eles tiveram que construir inúmeros estúdios para auxiliar no desenho do Superman. Cada um dos estúdios era responsável por uma parte do corpo do Superman: uns ficavam encarregados do rosto, outros dos braços, outros das pernas, outros dos óculos nerds do Clark Kent e assim por diante. Também foram fundados estúdios próprios para os demais personagens que apareciam nas histórias do Superman, porém, como eles não passavam de figurantes, eles desenhavam de qualquer jeito mesmo.

História (Superman da época que tua avó era virgem)[editar]

Superman possuído pelo Capeta.
Superman salvando mais dois inúteis fracotes da morte iminente.
Superman clássico, fazendo apologia ao capitalismo ao atuar como garoto-propaganda dos EUA.

Na primeira versão da história do Superman, Kar-El (seu verdadeiro nome) nasceu num planeta situado nos confins do Inferno Espaço conhecido como Krypton, nove meses após seus pais terem se esquecido de usar camisinha durante o ato. Os pais de Superman porém, não estavam preparados para assumir a responsabilidade de ter de cuidar de um fedelho chorão um filho, então, entraram no desespero. Até porque, eles eram jovens, e se seus pais descobrissem, ficariam de castigo para sempre, além de estarem condenados a ficar ouvindo lições de moral todos os dias até seu último minuto de vida. Logo, seu pai rapidamente teve a ideia de construir um OVNI e despachar o moleque pelo espaço afora, já que ninguém sabia de sua existência, e ele não faria falta nenhuma.

Dito e feito. O pai de Superman, que era um típico playboy riquinho, comprou um OVNI usado de um alien traficante de bugigangas clandestinas conhecido como Jabba the Hutt, e sem perder tempo, colocou o fedelho dentro da nave e lançou-a universo adentro. Após dias perambulando sem rumo pelo espaço, o OVNI se chocando contra um mini-meteoro, que o faz mudar seu curso. Então, a nave acaba invadindo a atmosfera de um planeta desconhecido e cheio de seres pouco evoluídos conhecido como Terra. Como toda nave alienígena que se preze, a nave de Superman acaba caindo no meio de um milharal na roça, onde quase ninguém consegue ver sua chegada no planeta. Após se chocar contra o chão, Superman é encontrado por dois coroas caipiras conhecidos como Jonathan e Martha Kent, que por estarem aposentados e não terem nada de interessante para fazer, decidiram adotar o pirralho.

Porém, com o tempo, os superpoderes de Clark foram se manifestando: seus pais começaram a perceber isso quando ao levantar certo dia de noite se depararam com seu filho levantando o trator com um dedo no celeiro. De imediato, eles pensaram que aquele moleque era o filho perdido do Capeta, e levaram a criança para um exorcista, porém sem sucesso, já que aparentemente o pirralho não estava possuído. Com o tempo, vários outros superpoderes foram se manifestando , a seus pais adotivos foram se acostumando com a ideia. Na verdade, eles ficaram felizes, pois agora tinham alguém que poderia trabalhar na roça para eles enquanto eles ficavam o dia todo dormindo, assistindo a programas velhões da época em que eram jovens e jogando truco com outros coroas.

Porém, o tempo foi passando, e Superman (que agora tendia pelo nome de Clark Kent), estava cansado de usar seus poderes para trabalhar no campo enquanto podia fazer coisas mais legais com eles, e até mesmo ganhar dinheiro trabalhando em um circo de aberrações. Certo dia, após assistir ao filme do Vingador Tóxico, Clark ficou maravilhado com a ideia de combater o crime e meter porrada em bandidos. Com isso em mente, recortou uma cortina da casa de sua mãe, fez um penteado que parecia ter sido lambido por uma das cabras da fazenda de seus pais, e passou a se aventurar no mundo afora, tornando-se o primeiro nerd com superpoderes super-heroi da história, tornando-se a personalidade mais famosa de Smallville, terra dos seus pais (não que isso seja grande coisa, já que naquele fim de mundo não acontecia anda de interessante e não existia ninguém de destaque com exceção dos bovinos nas fazendas do lugar).

História (Superman moderno, aquele que você conhece)[editar]

Origem dos poderes[editar]

Desde pequeno, Superman já mostrava suas tendências nerds.

Kal-El era filho de dois humanoides extraterrestres oriundos de um planeta esquecido por Deus e o mundo encravado em algum beco imundo do Universo. O jovem Superman teve o azar de ter sido encomendado pela cegonha 9 meses antes de seu planeta ser destruído por um grupo de demônios-alienígenas espaciais, que pretendiam devorar toda a população do planeta na janta e depois destruir o que sobrar do mesmo. Seus pai, com medo de que sua família fosse servida na sopa com molho farrapo, decide roubar um foguete da estação espacial de seu planeta e enviar sua esposa - ainda grávida de Superman para a Terra, um conhecido ponto de encontro entre aberrações de todos os Universos. Porém, como desgraça pouca é bobagem, Superman acaba nascendo antes da hora, e como o foguete só tinha espaço para um, seus pais decidem ficar para receber seus ilustres convidados enquanto enviam apenas o fedelho para a Terra.

Superman sendo atacado por um Tentacruel gigante geneticamente modificado.

Durante o tempo em que ficou viajando pelo espaço, o jovem Kar-El, devido as precárias condições cósmicas, tendo em vista que uma viagem naquele foguete era pior do que classe econômica no Haiti, acaba inalando poeira cósmica excessiva e os cromossomos responsáveis por providenciar superpoderes para sua espécie são completamente destruídos, fazendo com que o jovem chegue até a Terra como se fosse qualquer inútil humano normal.

Como todo objeto alienígena, o foguete de Kal-El aterrissa direto numa plantação de milho. Lá ele é encontrado por dois fazendeiros aposentados, que decidem adotá-lo, já que não tinha muito o que fazer. Sem contar que, a única forma de fazer com que aquele pivete pagasse pelos prejuízos na plantação onde ele aterrissou, era cuidar dele até ele ficar maior e obrigá-lo a trabalhar feito escravo na roça para bancar os custos de todo o milho que ele destruiu (que inclusive, resultou na perca de vários quilos de pipoca).

Certo dia, um grupo de químicos terroristas da Síria, com o intuito de despistar a ONU que queria suas cabeças em cima de uma lareira devido a uma bomba tóxica lançada naquele país, decidem construir uma fábrica clandestina ilegal naquele fim de mundo com documentos falsificados. A fábrica era especializada em radiação, combustão, ácidos e produtos tóxicos e mortíferos em geral, e todos os dejetos da mesma eram lançados num riozinho que passava ali perto, deixando a água do lugar com uma coloração negra, além de liberar um odor tóxico capaz de matar uma pessoa que a o respire em apenas 5 segundos. Movido pela curiosidade, Superman decide matar aula para ver aquilo mais de perto. Porém, quando chegava estava muito perto da água, um bode raivoso, que pertencia a fazenda do vizinho, acaba dando uma chifrada nas costas do jovem, derrubando diretamente dentro de toda aquela nojeira química. Porém, diferentemente de um ser humano qualquer (que teria sido corroído até os ossos, dada a alta concentração de ácidos presentes naquele esgoto rio), Superman (que agora se chamava de Clark Kent) acaba recuperando os cromossomos outrora destruídos pela poeira cósmica, desenvolvendo assim todos os poderes mais apelões de que se tem notícia.

Adolescência[editar]

Basta apenas um mísero segundo de distração para que uma desgraça foda de vez com a sua vida...
Facebook....fodendo com a vida até de super-heróis
Clark definitivamente ainda não aprendeu a atender um telefone...

Durante a adolescência, seus poderes apelões lhe garantiram seu ingresso no time de futebol americano de sua escolinha. Com isso, Clark passou a ser aclamado entre as demais crianças com intelecto avançado de sua escola, fazendo o grande feito de ser o primeiro nerd a fazer parte do time de futebol da escola. Uma vez no time, Clark passou a ser assediado por todas as garotas populares da escola (em sua maioria, patricinhas e líderes de torcida). Porém, Clark não estava nem aí para elas por dois motivos: o primeiro é que a maioria delas era mais rodada do que prostituta de luxo. Segundo: por ser nerd, Clark preferia garotas nerds, daquelas com óculos fundo de garrafa, mais de 4 livros nos braços e com inteligência superior a qualquer ser humano normal.

Certo dia, Clark acordou com o pé esquerdo e completamente mau humorado, uma vez que tinha ficado a noite toda sonhando com o chupacabras, uma criatura aterrorizante que segundo os vizinhos, perambulava pelos arredores de noite em busca de crianças e adolescentes para a janta. Aquele dia era a final do campeonato de futebol americano da cidade, e como estava puto por não conseguir dormir direito, Clark acabou entrando em campo sem se preocupar em controlar sua força sobre-humana. Dessa forma, Clark parecia um trator, dando jogo de corpo em todo mundo, inclusive nos próprios integrantes de seu time. Clark só foi perceber que exagerou na dose quando todos os demais jogadores estavam espalhados por todo o campo, com ossos do braço, costelas e da perna fraturados, sendo que o jogo teve que terminar em menos de 10 minutos desde seu início, já que ninguém tinha condições de ficar de pé. Clark ficou com sua consciência tremendamente pesada, e de bônus, aquilo lhe rendera uma expulsão eterna do time.

Super-Homem Soviético.

Clark passou então se ver como uma aberração não-humana, já que não podia nem ter um surto de raiva em paz sem destruir metade da cidade e ferir 80% da população do lugar. Muito puto com aquilo, Clark foi correndo pra casa, e lá exigiu que os coroas seus pais explicassem qual a origem de seus poderes. Os velhos, que temiam que Clark ficasse ainda mais puto e os matasse com um soco isso um dia acontecesse, então explicaram que Clark não era humano, e sim um ET superpoderoso que tinha chegado na Terra embarcado numa espaçonave. Explicaram também que ele perdeu seus poderes de pura apelação na viagem (que provavelmente foi de péssima qualidade), mas que os recuperou depois que caiu num esgoto tóxico. Por fim, também disseram que eles só deram aquele óculos fundo de garrafa para ele usar porque quando ele era pequeno ele tinha destruído a vidraça do vizinho com sua visão de calor e eles tiveram que pagar o olho da cara para dar conta do prejuízo.

De início, Clark deu gargalhadas de seus pais, achando que eles estavam caducos devido a idade avançada e que estavam assistindo filmes de Ficção Científica demais. Porém, quando caiu a ficha, Clark ficou desesperadamente triste, já que se ele realmente era um alienígena, significa que ele não passava de um bastardo rejeitado pelos seus próprios pais ET's. Naquele mesmo dia, ele fugiu de casa com o circo do Bozo, que estava fazendo turnê na cidade. Estava decidido a levar uma nova vida, longe daquela cidade e de toda a sua miserável vida. Bozo, que estava precisando de funcionários, aceitou Clark em seu grupo. Porém, a vida era dura, e Bozo o tratava, ao lado de outras crianças e adolescentes, como escravo, tiranizando todos da pior forma possível. Certo dia, Clark, cansado de toda aquela ditadura, organizou um motim pessoal contra o palhaço. Todas as crianças e adolescentes do circo, lideradas por Clark, se reuniram e deram uma coça em Bozo, que acabou concedendo a eles a liberdade. Antes de sair do circo porém, o jovem levou com ele uma recordação: roubou uma fantasia de Carnaval ridícula que consistia num conjunto com blusa e calça azul, uma cortina vermelha empoeirada e com direito a uma cueca também vermelha por cima da caça. Posteriormente, voltou para sua cidade-natal, onde sua mãe adotiva, feliz em ver que seu filho estava bem, decidiu lhe comprar vários doces, gorduras e demais porcarias para comemorar a volta do filho.

Ingresso na carreira de super-heroi[editar]

Boneco do Super-Homem Soviético capitalista.
Clark ao lado dos coroas.
Clark e a Legião dos Super pirralhos Herois.
Superman vagabundeando pela roça, como todo adolescente desocupado que não quer trabalhar.

Certo dia, os pais de Clark saíram para comprar sementes de milho na cidade, já que toda a plantação de sua casa tinha sido devastada por uma nuvem de gafanhotos que estavam voltando de viagem no Egito e aproveitaram para fazer um lanchinho no caminho. Clark aproveitou a ausência dos pais e ficou madrugada adentro jogando videogame e se enchendo de Doritos com Coca-Cola. Como seus pais só chegariam na meia noite do dia seguinte (afinal, o trator da família estava com os pneus furados e eles tiveram de ir a pé mesmo), dorme até tarde.

Porém, no meio tempo em que está jogando seu tempo fora dormindo, próximo a sua casa tem-se início um grande vendaval, que em pouco tempo, dá início a um tornado arrasa-quarteirões (o que não é muita surpresa nos EUA, já que lá ocorre um furacão por semana). Clark acorda de sopetão ao ouvir uma série de consecutivos gritos desesperadamente irritantes. Ao espiar pela janela, Clark vê que sua paixonite de infância, Lana Lang, está sendo levada pelo tornado. Imediatamente, Clark, num gesto automático, como todo tolo apaixonado, voa (não se sabe como) em direção a Lana, salvando-a. Como gratidão por salvá-la, o único prêmio que Clark recebe é um beijinho no nariz, sabendo agora como Mario se sentia sempre.

Como todo cara conformado com sua condição de "ser jogado pra escanteio" (conhecida popularmente como friendzone), isso não o abala, pelo contrário, só levanta seu ânimo, isso porque, seus superpoderes poderiam atuar como a ponte mais segura para seduzir Lana. Dessa maneira, Clark decide que daquele em dia em diante, seria um super-heroi, para talvez (só talvez, uma vez que friendzone é uma zona difícil de se escapar), conquistar Lana. Porém, sua mãe de imediato se opõe contra essa ideia. Afinal, Clark, como qualquer jovem de sua idade, era um jovem sem muita noção das coisas, e como tal, vivia a sujar sua roupa nos lugares mais inóspitos, isso quando não aparecia em casa com furos enormes na camiseta que dava a entender que o mesmo teria voltado de uma guerra. Como Martha Kent não era empregada de ninguém e não estava nem um pouco disposta a ficar lavando roupas sujas ou comprar vestimentas novas para o moleque, ela ordena que Clark use uma roupa própria só para cometer seus atos de burrice heroísmo. Dessa maneira, Martha vai até o brechó mais barato de Smallville e compra a fantasia mais ridícula que encontra pela frente, a qual Clark foi obrigado a aceitar na marra, uma vez que não importa se você é uma criança, um marmanjo de 40 anos ou um herói, mãe sempre terá um poder sobrenatural sobre você.

No dia seguinte, Clark já começa a atuar na sua nova carreira em prol dos mais fracos. A mãe dele acreditava que aquilo, por um lado, era até bom, pois pelos menos assim seu filho estaria ocupado fazendo algo que preste ao invés de ficar em casa o dia todos de pernas pro ar, vadiando enquanto assistia a TV Globinho e atrapalhando a faxina da casa. Seu primeiro dia de heroísmo foi agitado: salvou um bêbado de cair em um penhasco (um tal de Lionel Luthor, que tinha enchido a cara de cachaça e acabou sendo expulso de casa pela esposa), resgatou um gatinho carniceiro de cima de uma árvore (que o retribuiu com alguns belos arranhões no meio da fuça) e libertou um grupo de galinhas de uma fazenda (que já estavam sendo cogitadas para ir para a panela). Porém, evitava ser visto, uma vez que a roupa que sua mãe tinha comprado chegava ao cúmulo da humilhação.

Os dias foram se passando e Clark foi ajudando cada vez mais os menos afortunados. Isso acabou por despertar a atenção de um grupo de pirralhos superpoderosos conhecidos como "Legião dos Super-Herois", que já vinham acompanhando os feitos do jovem de longe. Quando Clark os conheceu, deu pulos de alegria, pois dessa forma sabia que não era a única aberração criança estranha no mundo. Logo, os mesmos passaram a procurar Clark sempre que possível para combater vagabundos fantasiados, alienígenas com mania de grandeza com desejo pela dominação universal, etc. Após suas missões ao lado da pirralhada dos jovens herois, eles costumavam voltar pra casa e se reunir para jogar videogame, vadiar acampar no milharal do Rancho Kent, e assistir a filmes infantis da Disney enquanto se empanturravam de leite com biscoitos feitos por Martha (mesmo já sendo crescidos o suficiente para isso).

Vida adulta[editar]

O fato de ser um adolescente desocupado e que fazia de tudo para fugir de qualquer tipo de trabalho duro que lhe fosse designado por seus pais, era compensado por sua incrível nerdice. Dessa maneira, como não tinha mais nada o que fazer durante o dia todo, Clark tornara-se o maior CDF de sua sala, passando com 10 em todas as disciplinas do colégio (inclusive em Educação Física, matéria na qual só conseguiu ser aprovado devido ao seu físico sobre-humano). Dessa maneira, Clark formou-se como o primeiro da turma, sendo o único de sua classe a prosseguir com os estudos (tendo em vista que a maioria de seus colegas era em sua maioria formada garotos burros e retardados que pararam após concluir o terceiro ano do Ensino Médio unicamente devido a preguiça de ter de estudar mais um pouco para tentar passar no vestibular).

Porém, antes de prestar vestibular, Clark decidiu viajar pelo mundo. Como agora já era independente e dono de si (mesmo ainda morando na casa dos pais depois de velho), podia se dar ao luxo de fazer o que quisesse de sua vida, e com o bônus de não precisar pagar passagem de avião, em virtude de seus poderes. Como todo jovem iludido, o "resto mundo" para Clark constituía-se basicamente por Paris, na França. Em Paris, Clark conheceu sua primeira noiva, uma belíssima francesa que trabalhava como guia turística na Torre Eiffel. Porém, alguns dias antes do casamento, Clark descobriu que sua noiva costumava usar perfumes unicamente pelo fato de não tomar banho. Como aquilo era anti-higiênico, ambos discutiram, e a francesa, com raiva, decidiu colocar um par de galhadas em Clark com o vizinho. Após queimar a casa do vizinho e de sua noiva traidora, Clark volta para os EUA.

Chegando em sua terra-natal, ele imediatamente passa na seleção do curso de jornalismo, e acaba indo trabalhar numa rede de jornais meia-boca conhecida como Planeta Diário, fundada por William Bonner e Fátima Bernardes, que inclusive, era o único lugar da região onde ele conseguiria um emprego, já que o mercado para jornalismo nunca foi bom, tendo em vista que qualquer idiota que saiba escrever um texto aleatório nos dias atuais é chamado de "jornalista", sem nem ao menos precisar de diploma (vide Rachel Sheherazade, Olavo de Carvalho, Boris Casoy, Marcelo Rezende e José Luiz Datena). Obviamente o tal Planeta Diário não se situava em Smallville, que era o lugar onde Judas perdeu as botas. Para conseguir seu emprego e concluir sua faculdade, mudou-se para Metropolis.


História (Superman novo, aquele que você não faz a menor ideia de quem seja)[editar]

Logotipo[editar]

Krypton[editar]

Kryptonita[editar]

Super-Poderes e habilidades[editar]

Super-Sagas[editar]

Super-Filmes[editar]

Super-Lugares[editar]

Super-Família[editar]

Super-Figurantes[editar]

Super-Vilões[editar]

Essa página ainda está em construção, portanto não deve ter graça nenhuma ainda
Essa porra está em construção!
Jogue Tibia enquanto espera que o artigo fique pronto.
Construção