Carnavrau

De Wikimerda
Ir para navegação Ir para pesquisar


Conteúdo impróprio para menores de 18 anos!
Não recomendo para menores de 18 anos!
Este artigo possui cenas de nudez, uso de dorgas ilícitas e muita pancadaria. Que maravilha!!

Predefinição:Wikipedia Predefinição:Caixa 04

Cquote1.pngVocê quis dizer: Libertinagem?Cquote2.png
Google sobre Carnaval
Cquote1.png Você vai morrer em 15 minutos, ah, esquece isso, é Carnaval.. Cquote2.png
Brasileiro sobre seu tio á beira da morte no hospital
Cquote1.png SEM ESCOLA hoje Cquote2.png
Estudante vagabundo sobre Carnaval
Cquote1.png Essa é a cultura brasileira, quem odeia o carnaval só pode ser um crentelho retardado, não há festa mais limpa, civilizada, bonita e respeitosa do que o Carnaval Cquote2.png
[[Predefinição:Primeiro artigo|Gregório Duvivier]] sobre Carnaval
Cquote1.png Povo troxa Cquote2.png
Político sobre Carnaval

Uma festa divertida e educativa para você e seus filhos!

Carnaval, popularmente conhecido como fazer a dancinha do batuque, é uma festa pagã que se resume em um bando de preguiçosos felizes da vida porque vão ganhar alguns dias de feriado que ficam dançando pra várias músicas cheios de mensagens subliminares usando fantasias não-oficiais de personagens desconhecidos, podendo cair em diferentes épocas do ano, mas a que provavelmente é a mais cagada é no final de fevereiro/início de março, com centenas de pivetes da 4°série alucinados pra poder ver a TV Globinho enquanto os pais enchem a cara enquanto dançam.

O carnaval brasileiro só agrada de fato os empresários que enchem o bolso de dinheiro com vendas de cerveja, acarajé (as tia baiana macumbeira pira), matéria-prima para os carros alegóricos, roupas, pandeiros, empresariando e patrocinando escolas de samba e cantores de axé music que são uma merda e por este motivo o povo adora.

O carnaval brasileiro é o mais rico em tecnologia tardia e travestis. A sua popularidade se dá por dois motivos:

  1. Os gringos não sabem diferenciar uma mulher brasileira de um travesti
  2. Os gringos possuem muito dinheiro (também, só eles) que podem ser gastado com a prostituição, que no país deles é ilegal, mas que aqui recebe até verba governamental.

Sua apresentação é dada como muito elegante, pois começa com uma rua pintada de branco (aka porra de travesti) seguida de um bando de carros alegóricos gays seguida de muita pegação e vômitos inacabáveis.

Sobre o Carnaval[editar]

Diferença básica

O carnaval é uma festa onde vale tudo; se vestir como travestis paraguaios, beber mais que o Lula e até transar dançar homem com homem e mulher com mulher. O carnaval é popularmente como "dia do orgulho alcoólico".

Em outras palavras, o carnaval é o dia onde as mulheres são mais propensas a engravidar, possivelmente por anomalias periódicas sobre a lua e as condições meteorológicas. Devido á alta fertilidade, se decidiu conceder estas datas a uma série de desfiles e rituais pagãos em favor do transformismo.

No carnaval, apenas as criaturas sobrenaturais sobrevivem, porque os 5 sentidos do sentido sensorial são fortemente afetados por coisas carnavalescas típicas, coisas estas que você, tua mãe e a Regina Casé adoram.

  • Olfato - O cheiro do carnaval é de mijo, de vômito e de porra seca grudada na calcinha dos travecos, no chão e na parede. As meninas de 12 anos ficam na pista rebolando a buceta com o cu pra cima louca pra pegar porra dos vagabundos. Nesse ponto até o governo acha ruim, pois o mesmo vive fazendo campanhas para o povo não mijar/gozar na rua, é porque o governo é bobo e ingênuo? Também não, é porque o brasileiro é porco, vide os Palmeirenses suja e degrada tudo, não só no Carnaval como em qualquer festa.
  • Visão - A visão do carnaval é de uma caralhada de tribufu, a verdade é que todos moram no bueiro e saem na rua quando chega o Carnaval. E tem putaria até demais, os crentes passam mal de ver isto. Além do carnaval de rua, mais humilde, com fantasias feitas de pratinho de festa e guardanapo de papel e papelão riscado com canetinha. Vision from HELL.
  • Audição - Talvez o pior, fera. São músicas péssimas que também inventam de invadir o Rock in Rio, a exemplo de Ivete Sangalo, o travesti mais popular do carnaval. Todo mundo se apertando embaixo do trio elétrico de bandas cujos nomes nem merecem ser citados. É como se fosse uma câmara de gás, só que mil vezes pior.
  • Paladar - Cuspe! O cuspe das 20, 30, 666 pessoas diferentes que você beijou no querido sambódramo da Regina Casé. A grande concentração de DSTs adquiridas desta forma é que controlam o número da população brasileira, já que mais de 8000 pessoas morrem no carnaval, enquanto outras mais de 8000 (pobres, óbviamente) nascem. Se não fosse este ciclo, o Brasil já tava mais populoso que a China.
  • Tato - Pau no seu cu. Só isso.
Lady Gaga pulando carnaval no Brasil

Depois disto podemos concluir que o carnaval é contra-indicado em caso de suspeita de dengue da existência de um cérebro. O carnaval surgiu em rituais pagãos e feriados bárbaros, como o Natal e o Halloween. Sua função é simples, fazer as pessoas menos inteligentes desfrutarem de seus últimos dias de folga antes que voltem a vagabundear e coçar o saco em seus empregos.

Entre os efeitos pós-carnaval temos: a necessidade de colocar uma cruz satânica de cinzas na testa, talvez para afastar os vírus de todas as mais de 8000 DSTs que você pegou. Além de filhos bastardos, cujas mães irão lhe encontrar e você terá que pagar todo o seu Bolsa-Família como pensão, e você vai inventar historinhas pra não pagar, vai ser processado mas não será preso. Além de acordar com uma mulher que você não conhece, provavelmente a mulher é pançuda, tem barba, é toda peluda e tem uma surpresa no meio das pernas.

Carnaval no Brasil[editar]

Cquote1.pngVocê quis dizer: DST garantidaCquote2.png
Google sobre Carnaval

A "mina" que você beijou no Carnaval. É uma bilada, Cino!

O Carnaval no Brasil é o mais conhecido dos carnavais...pelos motivos errados Troll9.jpg. Ele pode ser resumido em três fases: A inicial, no qual todo mundo faz as roupas (formada por tapa-sexos e uns chapéuzinhos furados com um monte de pena de Pica-Pau na cabeça e mais uma roupa de traveco), treina as músicas secretamente subliminares e prepara os passos de dança de outro mundo. Depois temos a fase funcionista, em que todos ficam excitados(?) com a ideia de dançar perto de barangas (o que a bebida não faz?) e os programas na televisão mostram os ensaios e as festas em telejornais. Omitindo tudo o que é notícia importante[1].

E por fim temos a fase prática, em que todo mundo samba, bebe, trepa e diz que esqueceu tudo no dia seguinte. Um brasileiro normal (não confundir com "pessoa normal") passa o carnaval ou em casa, porque tá duro e não consegue viajar, assistindo as notas da escola de samba com uma cara de pão de queijo, ou no Rio de Janeiro, só que a segunda opção é reservada ou para os ricaços (Copacabana, Tijuca) ou para os favelados (Amarelinho, Jacarézinho), ambos vão de mula até lá.

No carnaval clássico haviam as chamadas marchinhas de carnaval, um mantra feito pra quem não sabe sambar. Criado para colocar o "espírito de carnaval" nos turistas, que na época passavam as férias no Rio de Janeiro realizando todo e qualquer tipo de fantasia sexual bizarra de suas mentes. O presidente da época, Getúlio Vargas proclamou o AI-0,5, que instituiu que toda e qualquer música do carnaval deveria passar pelo censor de ritmos de danças humilhantes. Essa estratégia deu-se, pois foi comprovado que os gringos não sabem sambar[2].

Carnaval no Norte[editar]

Crystal Clear app xmag.pngVer artigo principal: [[Predefinição:Primeiro artigo|Norte]]

Cquote1.pngVocê quis dizer: Carnaval AcreanoCquote2.png
Google sobre Carnaval do Norte

Típica pegação de Carnaval nas terras Acreanas

O Carnaval do Norte é aparentemente o carnaval que mais possui festas na rua, portanto, se você mora lá, prepare-se pra ver centenas de latinhas de Guaraná Jesus jogadas na rua e um gordão bêbado deitado no seu sofá. Se jogar no time do kibe, pode até aproveitar esse fato e se vestir de rainha da bateria que uns 10 travestis vão invadir sua casa.

As alegorias do norte são feitas, em geral, de papelão reforçado com durex, ou se tiver algum mônei, pode também usar cola-bastão, sendo movimentadas com escravos amarrados á alegoria, que em geral são arrastados á força até lá. Outras escolas também usam crianças como empregadas, ficando penduradas de cabeça para baixo sob plantas carnívoras e recebendo café em mamadeiras para ficarem energizados como o Rubinho.

Todo o Carnaval nortista se utiliza do modelo acreano.

Acreano de ressaca na Quarta-feira de Cinzas

Onde sempre o Godzilla e um Vampiro saem na porrada na diversão de bêbado dos Acreanos. No fim Godzilla solta um pum e queima o estado inteiro. Mestre Yoda, cidadão mais antigo do Acre prevê isso todo ano. Os acrianos que não gostam de Carnaval vão pra tangamandápio, voltando só no Dia de São Pipim, alguns dias acreanos depois, que pode equivaler a segundos ou séculos no Planeta Terra, dependendo do dia. Em meio á essa confusão, alguns acrianos se esquecem de voltar ao Acre e ficam em tangamandápio mesmo....pra evitar a fadiga. O único que não faz tal trajetória é Coragem, o cão covarde, agora sozinho em sua província acriana, além disso, os aviões da Sapatos Airlines sempre caem no caminho.

No Carnaval, Ayrton Senna costuma apostar corrida com Rubens Barrichello, que sempre vence, esse evento era muito idolatrado antigamente, porém agora ficou chato e monótono, já que Rubinho ganhava sempre! O Carnaval Acreano também é o único carnaval em que não possuem pessoas na internet criticando o festejo, uma vez que as únicas páginas que podem ser acessadas são about:blank e Erro 404. No dia seguinte, na ressaca, os acreanos assistem o último episódio de Caverna do Dragão.

DramaticQuestionMark.png
Você sabia que...
  • ......nessa cabaré só tem puta feia???

Há variações em outros estados, como o Amapá. Que é bem parecido com o Carnaval Sudestino, a grande diferença é que ninguém volta ao trabalho no dia seguinte, gerando demissões, que geram desempregos, que geram pobreza que geram mais carnaval, que geram mais feriados. Ou seja, é um círculo vicioso. Já no Amazonas, o Carnaval é comemorado em cabarés, zonas, puteiros e na casa da tua mãe. Outros incendeiam parte da floresta como forma de entretenimento. Quando chove, é a dança da chuva.

Carnaval no Nordeste[editar]

Crystal Clear app xmag.pngVer artigo principal:

Cquote1.pngVocê quis dizer: Festa JuninaCquote2.png
Google sobre Carnaval Nordestino

Família Nordestina curtindo o Carnaval!

No Nordeste, todos os piores ritmos carnavalescos são combinados, entre eles Axé, Frevo e Forró Elétrico, que juntos mantém os idiotas hipnotizados e matando seus tímpanos de forma lenta e dolorosa, na grande maioria das vezes (senão todas), mesmo após o fim do Carnaval, o cidadão nordestino continua com o cérebro chupado, e os que milagrosamente conseguem sobreviver ficam surdos até vestir o paletó de madeira, acabando por serem tapocrifados. Vários universitários e jovens aderem a festa pra ver gostosas nordestinas rebolando o rabo.

Um grande aspecto desse carnaval são os Bonecos de Olinda, pedaços de pau gigantes de pessoas empaladas na poupança, construídos para relembrar a cabeça vazia dos brasileiros e mostrar como um espantalho se sente, sendo levado por crianças escravizadas ou pessoas que realmente não tem nada pra fazer. Um dos pratos típicos de Carnaval Nordestino é o Colatri, feito com cobras fritas banhadas á molho de lagarto e tempero de tripas humanas, considerado por lá um dos alimentos mais saudáveis e bons para estímulo sexual.

Barack Obama deixando de lado a tranquilidade americana para pular Carnaval em Pernambuco (veja que tem uma criatura saindo do seu saco)

O Carnaval Nordestino é um ritual no qual os passistas sobem e descem ladeiras de 87,3º de inclinação em meio a uma orgia desenfreada e amorfa. O folião deve escolher uma das 154647 orquestras de frevo que transitam ininterruptamente, e acompanhá-la até a exaustão máxima beijando e sendo beijada por qualquer figura minimamente humananóide que encontrar pelo caminho. As noções de individualidade e monogamia devem ser abandonadas. Existe a possibilidade de 4,21% de que o folião não seja furtado se ele conservar quaisquer objetos de valor ou dinheiro em seu estômago. Relatos de sobreviventes a tal manifestação carnavalesca são escassos e ainda carecem de confirmação de uma fonte independente.

No Nordeste, o Carnaval não acontece no sertão. Portanto, as cidades históricas preparam sua estrutura para acomodar os moradores do sertão durante muito tempo antes do início do período carnavalesco, 2 horas. Considerado pelos nordestinos como "o maior carnaval de interior numa região história onde viveu Lampião", os festejos desta região consistem em duas bandas que se revezam na Bahia, concorrendo pela preferência de centenas de bêbados e drogados que não conseguem distinguir uma da outra. O ar é sempre irrespirável, dado o futum emanado de urina e de fezes que os foliôes insistem em deixar por todo lado. Apesar disso, a horda etílico-maconheira retorna todos os anos, o que se explica pelo fato de que ninguém conseguir se lembrar de porra nenhuma que aconteceu entre a noite de sexta e a manhã de quinta-feira.

Lampião, por sua vez, criou uma nova modalidade carnavalesca nordestina: o Carnaval da Guerrilha. A mesma se iniciou em 30 de fevereiro de 1900 e guaraná com rolha, quando assaltaram um bar gay e tomaram o lugar pra eles, matando e torturando masoquistamente os proprietários e clientes da locação. Foliando ali mesmo enquanto, dando tiros para o alto, porém, depois de umas três atiradas o teto caiu sob o folião.....que morreu.

Carnaval no Sudeste[editar]

Crystal Clear app xmag.pngVer artigo principal: [[Predefinição:Primeiro artigo|Sudeste]]

Cquote1.pngVocê quis dizer: Carnaval da FavelaCquote2.png
Google sobre Carnaval do Sudeste

Típico Carnaval do Sudeste

O Carnaval do Sudeste é provavelmente o mais famoso do mundo graças as mulheres de calcinha curta do Rio de Janeiro, e os pervertidos de São Paulo. Por lá, cariocas fornecem o material para a putaria e os paulistanos usam esse material em suas fantasias sexuais...um tanto quanto estranhos[3]. Os desfiles são sempre transmitidos na televisão pela Rede Globosta, que consegue os direitos de gravação e transmissão através da máfia, os verdadeiros controladores dos carnavais, daí o porquê de todas as mulheres terem que usar calcinhas enfiadas no cu e biquínis de 1 centímetro para dançar.

A principal mania do carnaval do sudeste são as máscaras, especialmente entre os pervertidos que tiram proveito dela para alisar vadias que não beberam ainda e travestis com cara de mulher[4]. Alguns nem mesmo usam a máscara porque todos que se dispoe a pular carnaval também estão ali para fazer "saliensa". Durante 2008, houve uma grande mudança no Carnaval do Sudeste por causa do créu, que acabou se tornando o principal hit dos carnavais, já que preparava o coito durante a festa e dava inspiração aos que estavam sem criatividade do que fazer na cama.

Cquote1.png Ops, meu salto quebrou Cquote2.png
Puta Moça
Cquote1.png Deixe-me ajudá-la bela senhorita Cquote2.png
Vagabundo Rapaz
A afabilidade e sutileza do Carnaval Carioca

O Carnaval Sudestino foi criado nos anos 50 por um carioca que tornou-se prefeito de São Paulo, e após se cansar de ser zuado por seus amigos paulistanos, resolveu dar o cu troco. O carioca convidou meia dúzia de descendentes de escravos para criar a LigaSP[5]. Porém seu mandato como prefeito acabou e a Liga acabou indo parar nas mãos de mafiosos ligados á APAE que passaram a comandá-la e ditar as regras da disputa. Por isso, durante muitos anos, aconteceram inúmeros empates e revezamentos entre as escolas dos grandes chefões.

Com a criação da LIESA no Rio de Janeiro, nos anos 80, a maioria dos paulistanos modistas (90% deles nunca gostou de carnaval) passou a invadir a Sapucaí, deixando o carnaval da cidade um tanto esvaziado, porém livre de artistas globais. Isso permitiu ao samba paulistano resgatar algumas de suas raízes, mesmo no caso de certas agremiações que não possuíam raiz nenhuma. Graças a isso, o carnaval sudestino conheceu um novo período de crescimento e democratização, no final dos anos 90 e início do século XXI, quando integrantes de torcidas organizadas, sambistas alternativos e jovens góticos passaram a se juntar ao espetáculo.

Porém, havia um problema, a diretoria da LigaSP, que a todo momento tomava atitudes autoritárias no sentido de prejudicar certas escolas ligadas a torcidas. Esta modalidade carnavalesca se mantém no Rio de Janeiro e em São Paulo até os dias de hoje.

Porém, Espírito Santo e Minas Gerais moldaram o Carnaval em um período de festas regidas pelo ano lunar do ano de 254688 (Calendário Auroriano), que tem suas origens na antiguidade e recuperadas pelo Aurorianismo. Na rua, os passistas entram em êxtase sambando, enchendo a cara e tendo relações sexuais até a morte. Essa varição do carnaval começa no dia primeiro de janeiro e termina no dia trinta de dezembro. Durante o dia trinta e um, os mineiros e capixabas terminam a festa e vão trabalhar. Por uma triste coincidência, o dia trinta e um de dezembro desse ano cai num domingo. Qualquer idiota pessoa que queira participar desta variante do Carnaval provavelmente terá que se desfazer de todos os seus bens para adquirir um abadá de camelô.

Carnaval no Centro-Oeste[editar]

Crystal Clear app xmag.pngVer artigo principal: [[Predefinição:Primeiro artigo|Centro-Oeste]]

Cquote1.pngVocê quis dizer: MensalãoCquote2.png
Google sobre Carnaval

Carnaval em Brasília
Carnaval no Senado

No Mato Grosso do Sul é usado o mesmo modelo carnavalesco do Sul. No Mato Grosso, o mesmo modelo acreano. Em Goiás há uma mescla dos dois. E no Distrito Federal temos o Carnaval Congressista. Que é nada mais nada menos do que a comemoração dos políticos ao número de impostos acumulado, comemorado com muita 51 e algumas vadias de luxo que cobram cerca de US$ Predefinição:Random number.Predefinição:Random number.Predefinição:Random number,00 por minuto. O serumano solicitador deste serviço é Dilma Rousseff, embora quase sempre saia de graça, já que as vadias saem correndo antes que Dilma possa colocar 1 centavo e meio que seja na calcinha da pobre moça, Dilma acaba perdendo esta bufunfa de alguma forma, ela sempre arranja um jeito, independente da situação.

O infame Luiz Inácio Lula da Silva, por sua vez, compra 3 oceanos índicos, 2 Oceano Pacífico e mais 1 oceano atlântico em garrafas de 51, quando a coisa vai toda pro cérebro(?), ele assina as leis carnavalescas que tiram toda a verba da educação, saúde e segurança e jogam tudo no Carnaval.

Os Black Blocs são os responsáveis por fornecerem todo o armamento, usado pelos parlamentares como forma de comemoração, dando tiros para o céu, o que já matou várias aves, derrubou o helicóptero da polícia e derrubou o Voo Malaysia Airlines 370. Além das bombas, que explodiram a boate de Santa Maria, abriram a Cratera de Darvaz, derrubaram o World Trade Center (dessa vez a culpa não foi do Cauê Moura Bin Laden), explodiram Hiroshima, Nagasaki e causaram o Acidente Nuclear de Chernobyl. As fantasias e comes e bebes ficam por conta do MST que rouba de tudo quanto é lugar do país e leva pra Brasília, pra comemorar o furto bem sucedido, eles tacam outra bomba, dessa vez no lugar onde ocorreu o furto, que pega fogo na hora e foda-se o dono.

Ao invés de confetes, eles jogam dinheiro pro ar. Ao ser questionada a respeito, Dilma respondeu:
Cquote1.png É pra não gastar dinheiro com confetes! Cquote2.png
Mas de fato o que eles jogam não é nada perto do que eles tem apenas nos bolsos.

Entre as músicas tocadas temos: Ela Roubou Meu Caminhão, Roubo a Grana Cena, Você me Roubou, etc. De vez em quando, algum revoltadinho com o sistema tocam as músicas Vai Tomar no Cu, Vai se Fuder, Te Amo Mais[6] Tu Me Fudeu e etc.

Relaxa e goza!

Carnaval no Sul[editar]

Crystal Clear app xmag.pngVer artigo principal: [[Predefinição:Primeiro artigo|Sul]]

Cquote1.pngVocê quis dizer: Parada GayCquote2.png
Google sobre Carnaval Sulista

O carisma e simpatia da mulata sulista

O Carnava Sulista é um evento lastimável, conhecido nacionalmente (ou não) por sua mediocridade. A sua origem data de 1900 e bucetada, em que as moçoilas de família da cidade ao se cansarem de paquerar na janela, decidem se reunir nos clubes para copiar as orgias e bacanais do tradicional Carnaval do Rio de Janeiro e da Bahia. Com o advento da putaria generalizada da liberdade de expressão e popularização do Carnaval]], assim como acontece em todo o país, o carnaval sulista ganhou as ruas, na qual as polacas das cidades sulistas tentaram miseravelmente propagar este evento em todo o Brasil, convidando o povo brasileiro a vagabundear brincar o carnaval no Centro-Sul do Brasil.

Com exceção dos flanelinhas, transformistas, entre outros desocupados, o carnaval sulista foi algo que até os dias de hoje não pegou entre a população sulista, que normalmente é fechada até mesmo para conhecer seus vizinhos, se mostrou pouco disposto a reproduzir hábitos primitivos como homem se vestir de mulher ou portar tanguinhas, tapa-sexo, entre outras bizarrices chamadas de "vestimentas", com poucas exceções que se propõem ao ridículo espetáculo que é o carnaval sulista.

O Carnaval Sulista é uma festa contagiante, normalmente comemorada com um público médio de 51 pessoas. Esta quantidade de público é atribuída ao número total de habitantes presentes na região, uma vez que no feriadão existe um exôdo populacional para as praias de Santa Catarina. No Sul existem umas cinco Escolas de Samba, que se propõem a realizar os desfiles com os trocadinhos de frentista que a prefeitura oferece para tal.

Com esta verba minguada, as escolas dispõem de um extenso acervo pedagógico (semelhante ao das creches) para desenvolver fantasias e carros alegóricos, como cola, tesourinha sem ponta, canetinhas, purpurina, caixas de papelão, cabos de vassoura, enfim, são recursos para montar brinquedinhos de sucatas, usados na elaboração dos vestuários para os desfiles. Isso quando os integrantes das escolas de samba não devem elaborar suas próprias fantasias, ao utilizarem-se da cortinas da casa da vovó e do banheiro para participarem do evento.

Pegação no Carnaval Gaúcho

Todos os anos, as escolas apresentam diversos temas, a maioria deles se limitam a ações e características da terrinha, como homenagens a Gralha azul, ao Pinheiro, a Araucária, ao Pinhão, a história do Paraná ou de Curitiba, todo santo ano. Mostrando a originalidade dos carnavalescos que desenvolvem o tema, pois se uma escola neste ano falar da gralha azul, outra falará das araucárias, e vice-versa, revezando os temas. Quando alguma escola foge desse padrão, a coisa fica muito pior, como foi o caso de uma escola de samba pseudoevangélica chamada Jesus Bom à Beça composta por fiéis da Igreja Universal, da Deus é Amor e de Testemunhas de Jeová que teve como tema do desfile A União da Família, onde as passistas portavam longos vestidos até os pés, semelhantes às burcas das mulheres afegãs. Além das pregações da bíblia durante o desfile, com pseudofiéis que gritavam histéricamente no microfone o durante o desfile na tentativa de converter a galera mamada na cachaça...

Outro bloco com destaque é o composto pelo movimento GLS, que consiste em uma réplica da Parada do Orgulho Gay assim como os blocos de torcidas que possui o mesmo objetivo de disseminação da pederastia, que é frequente nas Torcidas Organizadas.

História[editar]

Origens[editar]

Leníne, o criador do Carnaval Moderno, dançando o Rebolation no Sambódramo

A prática se iniciou na Idade da Pedra, onde todos os cidadãos a noite, após a caçada, faziam uma festa sob a lua e sob a luz do vulcão, onde o único tipo de música que tinha eram batucadas em pedaços de madeira, chocalhos de madeira e gritos ensurdecedores, para ficar "diferente", eles tiravam a pele de animal que usavam como roupa do corpo e colocavam na cabeça. Mas aí eles acabaram percebendo que os animais que davam as peles estavam desaparecendo, então eles decidiram a guardar toda em casa e usar só na hora da festa, isto não foi suficiente então eles reduziram a festa á uma semana por ano. Um Teletubbie gravou tudo na televisão de sua barriga. Depois da explosão que dizimou toda a Idade da Pedra, alguns dinossauros e teletubbies foram parar debaixo da terra e seus corpos não se decompôram.

Eis que no auge da Revolução Russa, quase 19 séculos depois, Vladimir Lenine tem uma diarreia do caralho e acaba indo parar em um banheiro público, eis que ele levanta a tampa da privada e encontra o tal teletubbie. Ele o deixou de lado e fez as suas necessidades. Quando percebeu que a cagada era violenta e que ia demorar, Lenine percebeu a televisão na barriga do Teletubbie e decide ligá-la, e acaba por assistir a tal festa dos neandertais. Então ele tem a ideia de usá-la como Pão e Circo para o povo soviético.

Lenine e os bolcheviques assumem o poder e colocam a festa em prática, eis que a Igreja Católica ocidental descobre a ideia e a rouba, e decide usá-la para que ateus e muçulmanos parassem de usar o "tabu da nudez imposto pelos católicos" como argumento. Lenine soube do fato e não curtiu muito, e os dois saíram na porrada até a morte de Lenine na fogueira da Santa Inquisição, a Igreja Católica, por sua vez, decidiu desistir da ideia do carnaval no tempo do Stalin. Alguns cientistas dizem que essa mudada de ideia da Igreja Católica foi em decorrência da água transformada em vinho por Jesus, que foi detonada pelo Papa, que acabou grogue.

Lenine estourando uma garrafa de Vodka em meio ao Carnaval de Leningrado

A festa acabou por se espalhar por países capitalistas, que substituíram a pele por sacos de esparto colados com cola quente e penas de galinha coladas com alcatrão. Ao ver que tanto as sociedades comunistas quanto as capitalistas tinham tal festa, Adolf Hitler decidiu levá-la para a Alemanha, em meio a um acordo com seu namorado Stalin. Porém, Hitler substituiu toda a vodka por cerveja. Cuja ideia foi aproveitada por países da América Latina, principalmente o Brasil. Atualmente, a vodka só está presente nos carnavais russos e ucranianos.

Posteriormente, vários autores começaram a suspeitar da origem da decadente festa, e usaram pseudo-intelectuais para fingir que a coisa tinha substância histórica. Coisas absurdas como "o festival ser dedicado á Maria Madalena" ou porcaria semelhante, que estão relacionadas á festas indoeuropeias, posteriormente adotadas pela União Europeia. O carnaval é encarado por muitas pessoas como uma inocente brincadeira popular estritamente profunda e altamente respeitável....onde pais de família tiram a roupa toda, vestem calcinhas, penduram um piru de plástico nelas e saem rebolando.

Chegando no Brasil[editar]

Na União Soviética, o Carnaval pula VOCÊ!!!

O carnaval, como todos os grandes concursos mundiais, tem sua origem na memória do povo local, pena que os brasileiros tem pouca memória devido à ingestão excessiva de álcool e, assim, ter inventado várias lendas para explicar a origem desta singular festividade. Se você espera ver uma lista destas teorias, peça á um bêbado, ele acha que é presidente do Brasil e vai lhe dizer tudo.

Historiadores desempregados resolveram o problema e deram como mais sã a Teoria da Caipirinha da Morte logo depois de encontrarem um velho pedaço de papel com relevância histórica, o guia nos detalha como foi que tudo aconteceu em um só dia, depois de um jogo de futebol em 1945.

Cquote1.png Nóis tava joganu futebol, e dispois a gente queríamos cumemorar a nossa vitória bebenu caipirinha, aí nós juntou a equipe advresária, que também bibia caipirinha pa se consolá da derrota...

...caraio, a úrtima coisa que lembro é que tinha muié nua sambanu. Sorte de nóis que era carnaval e nóis pôde inventá uma discurpa pa da pa nossas esposas...

FRAMENGU CAPIÃO, CARAI Cquote2.png
Fragmento encontrado pelos historiadores

Desenvolvimento e atualidade[editar]

Uma praia pós-Carnaval

Foi 10 anos depois, porém que o Carnaval se desenvolveu. Em fotos mais antigas encontradas pelo governo da Terra do Titio Sam e com alguns cientistas mercenários, foi descoberto que o criador do carnaval brasileiro chama-se Cuca Beludo. Quando o Carnaval europeu estava no seu auge, Cuca não estava afim de seguir essa ideia de se vestir de viado e dançar por aí nas ruas. Ele queria mesmo é criar alegorias e dar uma de zueiro sem ser levado pro camburão.

Por isso, ele decidiu espalhar essa ideia e aproveitar pra foder a vida de um amigo de infância. Durante um dos discursos, Cuca chutou ele para fora do pódio e começou a dar suas incríveis ideias ao povão. Mas foi vaiado e fuzilado.

O tal se levantou e decretou que o carnaval deveria ser mantido com a forma europeia, o que gerou protesto de diversos setores da sociedade. Entre esses setores estavam: religiosos[7], pessoas decentes, heterossexuais e negros[8]. Então decidiram dar a festa para todos os boiolas, bissexuais, travestis, putas, bêbados, assassinos, pedófilos e aberrações da natureza[9], além de serem reconhecidos oficialmente como seres humanos, coisa que só viriam a alcançar no início dos anos 90.

Carro alegórico do ex-ditador técnico do Brasil

Nereu Ramos, o presidente do Brasil na época, pressionado por este grupo de minorias, decidiu fazer reformas na festa de modo que o Carnaval agradasse tanto ao grupete quanto aos seus opositores, em um decreto oficial aprovado pela FIFA, foi decidido que:

Carnaval Alemão
  1. As mulheres não poderiam ficar completamente nuas, elas teriam que usar um tapa-sexo que cobrisse pelo menos o bacalhau e a maminha, mas que deixasse a entrada dos fundos toda de fora.
  2. As escolas de samba eram obrigadas a construir carros alegóricos com temas infantis.
  3. O carnaval teria pausas nos fins de semana, onde era proibido sambar e assistir futebol, e todos deveriam assistir á missa aos domingos, não comer carne na sexta-feira e poder comer um McDonald's e tomar uma Coca-Cola no Shopping aos sábados. O Carnaval também seria proibido na Páscoa, nos aniversários dos opositores, no Natal e no Dia da Independência.

Mesmo assim, os opositores e os apoiadores saíram no tapa e brigaram porque um queria o monopólio da festa e o outro não queria festa]]. Nisto, muita gente foi fuzilada. Sobrou pouca gente, que resolveu discutir no Casos de Família pra conseguir apoio popular.

Popularidade[editar]

A beleza do Carnaval Brasileiro

O regime militar de 1964-1984 acabou com o carnaval e usou a verba para construir a Ponte Rio-Niterói, a Transamazônica, os prédios luxosos da Tijuca e Copacabana o que atraiu muitos assaltantes provocou a fúria dos apoiadores, que lutaram contra o regime, o chefe do bloco, o Bigode conseguiu depôr os militares e tomar o poder sob o pseudônimo de José Sarney.

29 anos depois de Cuca ter sua morte lenta e dolorosa e ir para o inferno junto com Lenine para ser chicoteado eternamente no décimo círculo, o Carnaval continuou a ser frequentando apenas pelo povão trouxa que adaptou o Carnaval para a cultura da favela, assim sendo criado o Carnaval Moderno, que é o Carnaval que todos conhecemos e odiamos, agora com as tais alegorias aderidas depois de muita encheção de saco da vagabundada. Foi aí que aconteceu uma mudança importante: Um ricaço fodão, que também era bastante influente entre os fodões, foi um dia visitado por um velhinho que mais parecia o magro do Gordo e o Magro.

Carnaval na Suécia República Tcheca Rússia

Esse velhinho, que quase foi confundido com uma cadeira de tão encurvado que estava, apresentou alguns passos de carnaval ao ricaço fodão, que eram tão ruins que o ricaço achou que ele estava possuído pelo demônio e chamou o Poderoso Castiga pra exorcizar o velho. O ricaço, apesar disso, se interessou pelos passos, que lembravam a mãe dele fazendo bolo de limão e rebolando ao som da música do Padre Marcelo nas tardes de sexta, e obrigou suas dançarinas sexuais a aprenderem como gingar daquele jeito. A notícia desses passos bizarros se espalharam, e em pouco tempo os ricaços viraram empresários daquela porra, assim surgindo as escolas de samba.

Certamente, a popularidade do carnaval brasileiro não é difícil de ser explicada, todos os fatores que depois viraram frequentes em Las Vegas e Mansão Playboy (adaptados para gente decente e de alta classe, claro) estiveram juntos em um só lugar sem restrição de idade. Primeiro se espalhou por todo o Brasil:

Cquote1.png E aí féladaputa, você sabia que no Rio de Janeiro tem mulher pelada dançando samba??? Cquote2.png
Um brasileiro a outro brasileiro

Depois por toda a América Latina

Cquote1.png Hola hijo de puta, sabias que en Rio de Janeiro[10] tiene mujeres desnudas bailando samba? Cquote2.png
Um argentino a um chileno

E depois, para o mundo em geral:

Cquote1.png Naked women in Brazil... YEAAAAAAAAAAH! Cquote2.png
Um gringo vendo o Brasil da forma como ele é

Atualmente[editar]

Carnaval do Zé-Gotinha

Desde o seu rústico início, o Carnaval tem evolução muito pouco, a sua essência é a mesma e seus participantes também. Apesar de neonazistas ainda desfilarem, os judeus, negros e principalmente os gays desfilam com maior destaque. O presidente Fernando Collor de Mello adaptou o modelo carnavelesco de José Sarney á modernidade. Junto com Romário, Collor reformou completamente o carnaval e organizou uma marcha carnavalesca em meio as manifestações Fora Collor, usando o pão e circo como forma de ficar no poder até 94.

Collor foi deposto em 1992 e seu sucessor Itamar Franco, junto com Romário, adicionou uma brecha na constituição que permite[11] que todas as emissoras exibam as festas de carnaval na televisão, e que todos os brasileiros tenham acesso á essas transmissões, tendo televisão ou não. Em 96, após uma parada cardíaca de Itamar, Fernando Henrique Cardoso moveu a sede do carnaval de brasília para o Rio de Janeiro, mais especificamente em um depósito de lixo conhecido como Sambódramo, que ao longo dos anos foi se enchendo cada vez mais de lixo até chegar na Regina Casé. Então, Fernando Henrique privatizou o Sambódramo e aumentou seu território, que constituiu favelas e ocupou uma área equivalente á 6 maracanãs.

Típico bombadão do Carnaval

Em 2003 o carnaval se tornou aquela putaria descrita no mundo inteiro como Carnaval Brasileiro. Ainda existem protestantes anti-carnaval em alguns lugares do mundo hoje em dia, mas a maioria acaba sendo torturada e espancada por travestis e gays por "intolerância". Os membros que sobram acabam sendo escravizados para a limpeza de alegorias e vômitos.

Profecias bíblicas dizem que o Carnaval acabará quando as estrelas se juntarem na forma de um pentagrama gigante com uma dançarina sexual gostosa e peituda no céu tem pão, que ocasionará o desperto de Cthulhu, dando início ao Armagedom no meio da festa de Carnaval, os carnavalescos serão queimados em fogueiras. Os únicos seres humanos poupados se juntarão á Cthulhu para destruir o carnaval, e no final, toda a anencefalia radical humana estará exterminada, com exceção dos gays, que ao levarem um fio-terra de Cthulhu, ao invés de serem pulverizados, orgasmarão, originando uma nova era de putarias do Carnaval...no inferno, levando ao tão esperado suicídio de Satanás, a humanidade, então, entrará em uma nova idade temporal, onde o carnaval será extinto.

Atualmente, o carnaval é comemorado com grandes carros alegóricos de vários andares para caber mais mulheres por metro quadrado. Além de ter popularizado o uso de cirurgias plásticas que deixam cicatriz no cu.

Como se comportar no carnaval[editar]

Papai Noel depois do Carnaval

Há algumas décadas, cientistas vêm procurando uma explicação para a seguinte dúvida: Cquote1.png Por que o Carnaval ainda não é considerado um genocídio doloso? Cquote2.png. Há muitos anos, jovens têm frequentado prontos-socorros em massas cada vez maiores na saga Crepúsculo por algumas porções de glicose - para os bêbados - e adrenalina - para aqueles que conseguem uma parada cardíaca totalmente excelente após a mistura de todos os tipos de drogas existentes (inclusive o fumo do cachimbo do vovô, que faz com que a pipa dele não suba mais). Então foi preparado um manual que vai ajudar com que você não volte carregado(a) pra casa ou com a sensação de que terá uma notícia ruim daqui 9 meses. São dicas básicas de etiqueta pra ninguém ficar sabendo, por exemplo, que você vomita no fim da noite e volta pra casa de camburão ou ambulância.

As regras básicas de sobrevivência no Carnaval são divididas em perfeito equilíbrio na metade em duas partes iguais. Elas são divididas em duas perguntas retóricas: "O Que Fazer?" e "O Que Não Fazer?", mostrando assim, as dicas mais importantes a serem levadas em conta. Como o Carnaval é um ritual satânico (cheio de capeta tribufu, que você ainda beija) tais regras de ambas as partes devem ser seguidas à risca. Pegue um bloquinho de anotações se necessário, caso você não tenha impressora ou esteja lendo numa lan house e, portanto, talvez não possa copiar este texto no computador.

Carnaval Muçulmano

A pergunta Cquote1.png O que fazer? Cquote2.png pode ser encaixada em duas situações: "O que fazer para evitar" e "O que fazer quando a vaca vai pro brejo". É claro que recomendamos a leitura atenta e analítica do que fazer para evitar.

  • As precauções começam antes mesmo de sair de casa, portanto, primeiramente, tome 500ml de vaselina para forrar bem o estômago e não correr o risco de manguaçar antes mesmo de chegar à festa.
  • Cquote1.png Carnaval é Carnaval Cquote2.png - e isto quer te lembrar sobre a camisinha. Como esta festa é comemorada em todos os vãos possíveis e imagináveis do país, esta regra foi feita para todo aquele que habita uma cidade com população igual ou menor que 10 mil habitantes. Se a cana-de-açúcar, o pasto e as galinhas ocupam uma área aproximadamente igual a 60% da extensão territorial do seu município, com certeza não há postos de saúde na sua cidade. Não fique aflito! A dica é matar a criação de bodes do vizinho e fazer camisinhas com as tripas deles - como fazia-se na antiga Grécia. Uma forma prática, rápida, higiênica e totalmente excelente de prevenção anticoncepcional - aprovada pelo INMETRO.

As piores maneiras de terminar o carnaval[editar]

Uma das poucas vantagens do Carnaval: fazer novas amizades (ou não)
O Carnaval é contra-indicado em caso de suspeita de dengue caso não queira acordar com a cara no mictório
No Carnaval você só toma no cu!
  • Desacordado no meio da rua, especialmente se aquele seu "amigão" que adora tirar fotinhas "inocentes" pra colocar no orkut facebook estiver por perto.
  • Dentro de uma lixeira, em especial se for dia do lixeiro[12], reze pra poder acordar antes que você seja levado, se você não avisa, qualquer um te confunde com um lixo e te joga na caçamba.
  • Na sua cama, limpo[13] e calmo. Sim, isso conta porque significa que você passou o carnaval inteiro no computador vendo Redtube.
  • Acordar limpo[14] e calmo em uma cama que você não conhece, principalmente se estiver com uma dor no curpo.
  • Vestido de mulher na cama de um travesti. Pior ainda caso o travesti esteja do seu lado. A coisa fode de vez se ele estiver acordado.
  • Dentro da delegacia com os policiais dizendo que você está encrencado. Por sorte, você vai encontrar seus amigos também nessa situação...ou não.
  • Amarrado em um poste com pivetinhos jogando balões de água em você. Piorando caso eles taquem farinha em grandes quantidades e uma dúzia de ovos na sua cabeça.
  • Sendo jogado catarata abaixo em um barril.
  • Bêbado, dentro de um bar, com o barman te xingando e sua mulher ligando pra você que nem uma louca.
  • Com a cara enfiada em um cachorro-quente e desmaiado dentro da arquibancada, só acordando um dia depois das escolas terminarem de sambar. Piorando caso a saída esteja fechada e você tiver que esperar mais ainda pra um segurança te salvar.
  • Todo sujo de barro, na beira da estrada pedindo carona.
  • Bêbado, sendo espancado pelo segurança da festa.
  • Forever alone, sendo rejeitado pela garota mais feia da festa.
  • Muito bêbado, apanhando ao tentar separar uma briga que nem era sua.
  • Vomitando o próprio estômago de tanto misturar bebidas.
  • Todo mijado, esquecendo que existe banheiro no bloco!
  • Encoxando as gatinhas no funk proibidão.
  • Sair do armário e ir fantasiado de Lady GaGa todos os dias.
  • Dançando a dança do Superman.
  • Rebolando o Lepo Lepo.
  • Alucinado, se esfregando no poste de iluminação e tomando um choque do cara#*@
  • Triste, seus amigos foram dançar créu com as gatinhas e você ficou tomando conta do carro.
  • Zerado: sem mulher (chifrado[15]), sem carro (roubado), sem casa (expulso) e sem dinheiro (processado por mijar no meio da rua).
  • Molhadinho[16]: a fila do banheiro estava grande e a polícia estava perto.
  • Iludido, achando que aquela gata bêbada vai te dar moral daqui a um mês.

Curiosidades[editar]

Típica rua brasileira na manhã seguinte do Carnaval
Chinês limpando sua parede durante o Carnaval
  • O Carnaval é a principal causa de gravidez, estupros e mortes no mundo.
  • Carnaval = Parada gay coberta de vômito
  • Em apenas um dia de Carnaval:
  • 123 pessoas morrem por overdose de drogas
  • 234 pessoas morrem infectadas por comida estragada
  • 345 pessoas morrem com falta de ar por decorrência de agradáveis odores de suor, bufas e vômitos.
  • 456 pessoas morrem estupradas
  • 567 garotas entre 12 e 15 anos cortam os pulsos e morrem após engravidarem no carnaval.
  • 678 pessoas morrem de AIDS
  • Até a tua vó rebola a buceta nessa porra!
  • não importa a sua idade, se for do sexo feminino, você vai engravidar!
  • Todo carnaval chove.
  • O trânsito no carnaval é uma desgraça.
  • não use o seu carro durante o período de Carnaval, esconda ele em sua casa. Pois há 99,999999999999999% de você encontrar um bêbado quase morto no banco de trás.
  • Pelo menos umas 100 pessoas irão tentar estuprar sua boca.
  • 99,999999999999% das pessoas que vão pular o carnaval, voltam surdas.
  • não importa o quanto você diga que não goste da Globeleza, você irá assistir.

Vídeos[editar]

Referências[editar]

Banheiro vip de carnaval.jpg
  1. Guerra??? Mortes??? Tráfico de drogas??? Pedofilia??? Foda-se!! É Carnaval!!
  2. Claro, eles perdem tempo avançando tecnologicamente ao invés de perder tempo sambando
  3. Pra não dizer doentes...
  4. Dependendo da posição do indivíduo na Escala de Viadagem
  5. Liga Independente dos Sugadores de Pica de São Paulo
  6. Sim, mais
  7. Menos hindus, hindus pulam carnaval pra caralho
  8. quando o carnaval durava até de madrugada, eles não apareciam nas fotos, então se voltaram contra o carnaval
  9. Serginho Groisman, Dilma Rousseff, Daiane dos Santos entre outros...
  10. Pronunciando Rio de Raneiro
  11. Ou obrigue, depende do governo...
  12. Geralmente quarta-feira é dia do lixeiro, então você se fodeu
  13. Se você for um nerd, pode ter certeza que acordou gozado
  14. Gozado também
  15. Na melhor das hipóteses
  16. É de mijo mesmo, fera

Ver também[editar]