Dangerous

De Wikimerda
Ir para navegação Ir para pesquisar



Bad hair day.jpg
The number of the beast.jpg

Este artigo fala sobre um álbum


E deve ter só duas músicas que prestem.


Perigoso
Dangeorus.jpg
Essa imagem dá uma dor de cabeça da porra
Lançado em 1991
Gênero Rock, new jack swing
Gravadora Sono Music
Duração É minuto pra caralho
Certificação Primeiro álbum onde se ausenta qualquer fragmento de música negra
Álbum Anterior O Álbum Maléfico
Este álbum Leia o título do artigo novamente
Próximo Álbum História


Cquote1.pngVocê quis dizer: Perigo (Todo Mundo Odeia o Chris)Cquote2.png
Google sobre Dangerous

Dangerous é o álbum número 4/8 lançado em 1991 por Michael Jackson e pela Sony Music e foi...oh, muito emocionante. Emocionante e perigoso, porque ao comprá-lo nas lojas você é advertido de que deve ter cuidado por ele, pois ele pode explodir em suas mãos e, quando você chegar em casa, na sua vitrola (sim, naquela época não havia rosquinhas do futuro) ou em seu reprodutor de CDs....booom!!! E o título do álbum? Que elogios linguísticos, por Deus! Como Michael Jackson falava inglês, além de malalaia, esperanto, volapuk e suaíle, se pode dizer que o disco era emocionanting e perigosing. Perigosing na verdade quer dizer Dangerous, e daí vem o título do disco.

Veja, vamos rebobinar um pouco. Temos um homem que grava um disco chamado Off the Wall, traduzido como Gozei na Parede. Em seguida, o mesmo homem entitula sua nova obra de Thriller...para nos assustar um pouco. Mais tarde com Bad, ele quis ser malvado. E em 1991 quis ser perigoso...alguém entende algo, ou tudo isso só prova que Jackson possuía, em certas ocasiões, vocação de psicopata albino? Olhe para a capa do disco e suas cores brilhantes. Estes desenhos, não são nenhuma montagem de Picasso, mas uma declaração de intenções. Só basta ver esses desenhos de crianças e animais para começar a tremer. E aqueles olhos...que expressão mais malvada!

É na tampa que se veem os olhos do que se supõe ser um Michael Jackson. O que não se sabe é se é o Michael negro ou banco...se supõe que seja o branco, já que se fosse negro esses olhos se assemelhariam á macacos.

Contexto[editar]

Erro ao criar miniatura: arquivo não encontrado
Michael Jackson rindo do suposto perigo em gravar o álbum, seu rosto era maléfico e perigoso

Após os anos 80 a música pop mudou....Jackson, que tinha revolucionado o negócio naqueles anos, agora nos anos 90 parecia ser vítima da tal revolução porque surgem novos ritmos e novas músicas, deixando o negócio fora do cenário. Bem, não é que surgiram, eles sempre estiveram ali: o rap, o hip-hop, a macumba e o reaggeton. E não tinha ninguém querendo entrar nessa onda enfrentando essas músicas a não ser Michael Jackson. E isso em sim já era dificil, porque pareceu que todos os músicos, todos os grupos ou todos os cantores queriam soar como Michael Jackson, o que era um pouco banal e odioso.

Para a gravação deste álbum, Jackson disse á Quincy Jones:

Cquote1.png Obrigado por concursar e boa sorte Cquote2.png

Então, eles o mandaram para o inferno e MJ se rodeou de novos produtores que em um última análise, enjoaram um pouco mais a perdiz. Mais de sete meses de trabalho, mais de 200 canções e apenas uma ideia: vender, com ou sem Pepsi, mais rosquinhas do que nunca, basta sufocar. Para melhor atingir este objetivo, nos videos, aparecem multidões de celebridades.

Para muitos este é o álbum da dualidade: do rock ou da balada, do negro ou do branco, de Deus e do Diabo...Mas para alguns, este disco foi gravado com o único objetivo de Jackson comprar Neverland e isso, em si, era algo muito perigoso...

Negro ou Branco?[editar]

Projeto original para a capa de Dangerous

E o perigo e o verdadeiramente perigoso, visto que a galera da Ku Klux Klan teve que ser chamada, a ordem foi aquela coisa sem cor definida, aquilo de ...

...Negro ou Branco ou Black or White é a célebre canção de Michael Jackson que tornou este álbum famoso por todo o mundo. Foi o primeiro single do álbum. A canção se trata do fato de Michael Jackson não se importa se você é negro, branco ou verde. O importante é que é um serumano e não um mutante cyborg assassino. Michael queria repetir o êxito do rock de Beat It, então chamou Slash, guitarrista do Guns N' Roses para gravar essa canção. A canção foi criticada pela esquerda como sendo extremamente racista, mas conseguiu um sucesso sem precedentes na África do Sul, Gâmbia e no Congo.

Cquote1.png Como assim não importa se é preto ou branco? Importa sim, branco é tudo filho da puta racista! Cquote2.png
Um típico militante do movimento negro sobre Black or White

Videos e Singles[editar]

Black or White[editar]

Branco (Michael Jackson) ou Negro (o tio de trás)

O videoclipe foi uma loucura também. Se trata de uma criança que não pode escutar Heavy Metal, então com sua guitarra no volume máximo, faz seu pai (gordo) voar pelos céus sem cinto de segurança, ou capacete nem traje espacial, porque você precisará de um desses para voar no espaço, mas o velho é muito gordo, e só a roupa do Astronauta caberia nele, mas esta só existe nos quadrinhos. Surpreendentemente o velho sobrevive e se encontra com Michael Jackson, que está cantando Black or White com uns africanos. Logo após isso, aparece uma pessoa se transformando em outra de cor diferente. Em seguida, o mesmo garotinho do início aparece cantando rap como um verdadeiro 2pac. Pode-se ver Michael na estátua da liberdade junto á Torre de Pisa e arca de Noé. Finalmente termina dançando com seu traje típico, com a participação do Pantera Negra e dos Simpsons.

Cquote1.png D'oh! Cquote2.png
Homer Simpson

Remember the Time[editar]

Turistas desfrutando da visita guiada e da dança em Gizá, que Michael Jackson popularizou em seu video Remember the Time

É o video dos egípcios. Filmado nos arredores das pirâmides de Giza, Jackson vira pó ante o faraó do turno, interpretado por Eddie Murphy, que o condenou as leões por se atrever a beijar sua esposa, a faraona Iman, a modelo. Um brincalhão Magic Johnson o persegue, que cuida do cesto, que é o guarda do faraó em tempo parcial. Mas o que se destaca é a coreografia: na que Jackson dança junto a outros prisioneiros, como se todos fossem um só.

Este vídeo foi muito apreciado pelos egípcios, que embora ninguém saiba, ainda existem, não foram extintos e habitam em um país muito piramidal chamado...Egito. Muitas agências de viagens, após o video, começaram a vender pacotes de férias para o Egito, com visita guiada e dança nas pirâmides de Gizá. Um sucesso sem precedentes.

In the Closet[editar]

Jackson lamentando-se de ficar sozinho depois de Naomi Campbell o colocar na friendzone, cansada de seus flertes

Curioso título que trouxe a cabeça sobre um líder que batalhasse pelos direitos LGBT (com muitas aspas). In the Closet significa no armário, dentro do armário e não fora....Ou seja, parecia que Jackson estava se proclamando um closet gay case'...Ou seja, um homossexual reprimido, dentro do armário, fazendo companhia ás traças? De novo essa porra de controvérsia. Quando R. Kelly fez Trapped in the Closet ninguém o chamou de viado, sabe?

Neste vídeo, vemos o típico jogo de vou ficar com você, mas não vou...Ou seja, parece que Jackson queria comer Naomi Campbell, sua parceira no video, mediante danças e jogos de sedução, mas sempre recuando no último momento, fato que deixou Naomi aborrecida, e a fez deixá-lo sozinho no meio do deserto. A crítica foi invariável:

Cquote1.png Jacko é bissexual, homossexual, heterossexual, assexual, tudo de uma vez Cquote2.png

Na verdade ele não gostava dessa menina.

Jam[editar]

Em Jam assistimos uma aula sobre como jogar basquete e acertar todas as cestas em apenas 5 minutos. O professor é Michael Jordan. Michael (o Jackson) ensina música e dança para os maluquinhos da NBA, que ensina Jackson a jogar basquete. Nem os meninos e nem Michael aprendem porra nenhuma.

Dangerous World Tour[editar]

Erro ao criar miniatura: arquivo não encontrado
Este era o verdadeiro perigo da turnê de Dangerous, o perigo de ficar assado, de queimar como uma torrada, ser consumido pelo fogo e o pior: retornar á sua cor natural

A Dangerous World Tour foi uma turnê mundial de Michael entre 1992 e 1993. Foi assim nomeada não por causa do álbum, mas pelos acidentes que aconteceram, que foram vários, tais como os incêndios nos espetáculos, desmaios e ataques de histeria e diarreia....entre outros acidentes que poderiam ter acabado com a vida (imortal) do cantor.

Mas isso não é o importante dessa turnê, o importante é que Jackson atuou pela primeira vez na América Latina, em países como Chile, Argentina (para a alegria de Evita Perón), México e Brasil. Isso infelizmente causou inveja em outros países, como Colômbia, Peru e Venezuela (países nos quais Jackson nunca foi capaz de participar).

Como Michael Jackson cantava toda noite as mesmas canções, na mesma ordem, no final ficou entediado. Normal. Em um tempo muito longo de turnê, o tédio é muitas vezes o pior inimigo. Finalmente Jackson caiu em depressão e se negou a cantar. E como o show devia continuar recorreu ao playback (Britney Spears feelings), coisa que já se suspeitava que ele tenha feito na turnê anterior, mas nada pôde provar. Mas neste caso sim. Foi o caso de um concerto em 1933 em Bucarest, Romênia. No dito concerto Michael só mexia os lábios em quase todas as canções....Não canta ao vivo: muitas vezes o faz sem o microfone na mão, e parece que ninguém se importa, e o microfone de orelha ficava muito distante da sua boa, mas sua voz soava exatamente igual...

Começava aqui seu declínio profissional....Para terminar de corrigí-lo, em novembro de 1933, foi acusado de abusar de um menino. Durante o ano seguinte, tratou de evitar um julgamento a todo custo, ao tempo que Neverland se encheu de crianças que buscavam doces de chocolate. Michael caiu novamente em depressão e se viciou em maconha vinho, e a tomar prozac. Não é de estranhar: o vinho californiano causa vômitos e até mesmo febre. Se tivesse comunicado a polícia tomado vinhos espanhois, provavelmente isso não teria acontecido. No final, chegou a um acordo econômico com o autor, mas sua imagem estava danificada definitivamente.

Lista de faixas[editar]

Erro ao criar miniatura: arquivo não encontrado
Michael segurando o saco para não mijar na turnê perigosissíma, até o xixi é perigoso
  1. "Jão"
  2. "Quero fazer alguma coisa'"
  3. "Natureza Humana"
  4. "Criminoso Silencioso"
  5. "Não consigo parar de te comer"
  6. "Ela está fora do meu cabaré"
  7. The Jackson 5 Medley
    1. "Te Quero de Volta"
    2. "O Amor você salva"
    3. "Estarei aí em 5 minutos"
  8. "Thriller"
  9. "Billie Jean King"
  10. Pantera Negra
  11. "Trabalhando dia e noite"
  12. "Bater"
  13. "Tira a mão daí" Instrumental
  14. "Não estou aqui"
  15. "O jeito que você me faz sentir" (apenas em shows selecionados)
  16. "Malvadinho" (apenas em shows selecionados)
  17. "Petróleo ou Leite"
  18. "#SomosTodosMacacos" Video Interlude
  19. "Salvem as baleias"
  20. "Homem do Espelho"

Lista de faixas[editar]

Erro ao criar miniatura: arquivo não encontrado
Perigosa imagem do Rei do Pop
  1. "Jão" - A respeito de um amigo com quem bebia nos bares do gueto. (5:39)
  2. "Porque você quer transar comigo?" - Sobre a mencionada dois álbuns antes, Billie Jean. (5:24)
  3. "Preso no armário" - Cover da música do R. Kelly. (6:31)
  4. "Ela não sabe dirigir" - MAXISMO OPRESAUM PATREARCADO FASESMO (3:41)
  5. "Lembrar do tempo" - Sobre os relógios, como eles funcionam e como são feitos. (4:00)
  6. "Não posso deixar essa porra acabar" - A respeito da própria carreira, que estava para entrar na lama. (4:58)
  7. "Cure o word" - Sobre o WordPad e seus bugs e defeitos. (6:24)
  8. "Macaco ou Albino" - Sobre o Goleiro Aranha e o Cássio. (4:15)
  9. "Quem é?" - Michael tentando identificar um Testemunha de Jeová que não para de tocar sua campainha. (6:34)
  10. "Dê para mim" - É isso que você dá para seus filhos escutarem? (5:24)
  11. "Quem está aí?" - As aventuras de Michael em uma casa mal-assombrada. (7:40)
  12. "Mantenha a fé" - Michael é membro honorário da Igreja Universal. (5:57)
  13. "Foi muito cedo" - Sobre o álbum, que já estava acabando. (3:26)
  14. "Perigosa - Cover das Frenéticas (6:54)

OBS: Dê uma olhada nas durações, álbum pequeno né? Mais de duas horas escutando!

Curiosidades[editar]

  • Black or White foi número um em Gâmbia durante duas semanas consecutivas.
  • Diante do perigo (haha entendeu o trocadilho?) que levou à gravação deste álbum, Michael Jackson foi forçado a assinar um novo seguro de vida.
  • Logo depois o lançamento deste álbum, Michael Jackson se casou de branco com a noiva do Elvis Presley.

Ver também[editar]