Escola Secundária Sebastião da Gama

De Wikimerda
Ir para navegação Ir para pesquisar

A Escola Secundária Sebastião da Gama é uma escola pública portuguesa do ensino secundário, que é o nome confuso que os portugueses dão ao ginásio e ao ensino médio, situada no centro da cidade de Setúbal. Uma escolinha portuguesa, esse deve ser um dos artigos menos enciclopédicos que existem na Wikipédia. Aqui na Wikimerda, o artigo sobre a loira mais estonteante com quem o Pica-Pau já deu uma volta, se houvesse, certamente seria mais enciclopédico do que essa escola.

História[editar]

A escola Sebastião da Gama foi fundada com o nome de Escola de Desenho Industrial Princesa D. Amélia, no dia 1 de Outubro de 1888, mas descobriram que a Princesa D. Amélia estava tendo um caso com o cachorro do vizinho, então a escola mudou de nome, para Sebastião da Gama (o cachorro do caso anterior). A escola mudou de instalações várias vezes, tendo em 1914 passado a lecionar também cursos comerciais, pois antes só davam curso de padaria. A designação de Escola Industrial e Comercial de Setúbal (que ainda hoje tende, junto da população da cidade, a sobrepor-se ao seu nome atual, mas isso é uma discussão bem inútil, até mesmo para os portugueses) é-lhe atribuída por um despacho oficial de 1947.

O atual edifício foi inaugurado a 8 de Maio de 1955, enquadra a sua arquitetura clássica na mentalidade e na filosofia do ensino da época, bem como a adequa ao público escolar e às funções educativas para que era concebida, ou seja, sabendo como é o país Portugal, provavelmente o edifício tinha o formato de um curral cheio de estátuas de asnos microcéfalos.

Em 1987 a designação oficial mudou para o atual nome de Escola Secundária de Sebastião da Gama, em homenagem ao cachorro taradão da história acima. A 29 de janeiro de 2011 foram inaugurados os edifícios modernizados da Escola Secundária de Sebastião da Gama, que estavam já em avançado estado de degradação, pois ao longo dos seus 57 anos de funcionamento os portugueses achavam que remendar com fita adesiva corrigiria os problemas estruturais. A atual escola está apetrechada com as mais recentes tecnologias da informação, tais como leitores de disquete de 3"1/2, de acordo com o Plano Tecnológico. As antigas oficinas, que tinham máquinas de mecânica, que não eram utilizadas, foram transformadas num pavilhão esportivo, com o esporte preferido dos portugueses: comer alfafa. Para além de toda a remodelação estrutural do edifício a escola foi também equipada de novo (mesas, cadeiras, sofás, etc.), incluindo material específico (material desportivo, material laboratorial, ferraduras, etc.). Esta intervenção foi levada a cabo ao abrigo do programa de Modernização das Escolas do Ensino Secundário da Parque Escolar. Atualmente a escola tem 1500 alunos, no regime diurno e noturno, ou seja, o maior estábulo da Europa.

Ver também[editar]