História dos Estados Unidos

De Wikimerda
Ir para navegação Ir para pesquisar
McdonaldsAmerica.jpg
EUA Falencia.jpg

Powered by Chevrolet

Este artigo é gringo! Ele só usa eletrônicos da Apple, tem um Chrysler poluidor, não joga futebol e acha que é privilegiado. Não use suas armas de destruição em massa contra ele e nem tente jogar seus aviões nele, a não ser que queira ir morar com o Bin Laden...


OsamaObama agradece! Alguém quer um Big Mac com Coca Cola?


Os Estados Unidos tem uma puta história, todos sabem disso. Mas que puta história é essa? Guerras? Conquistas? Leia tudo sexta, no Globo Repórter agora...

Descobrimento e Colonização[editar]

Uma nativa americana que provavelmente foi assassinada pelos colonizadores.

Originalmente os Estados Unidos eram uma terra pacífica habitada por povos indígenas que viviam em paz e harmonia com a natureza onde todo entardecer podiam observar no horizonte o movimento das manadas de búfalos, hábito que posteriormente os hippies tentaram copiar, mas sem sucesso. Mas depois que Cristóvão Colombo chegou naquelas terras em 1492 tudo mudou. Os nativos até tentaram persuadir os invasores forçando-lhes o uso de substâncias psicotrópicas, mas foi inútil. Os colonos que vieram de um lugar horrível onde as pessoas não tomam banho e tem um ego monumental chamado Europa, declararam a América terra deles, e tal qual os preceitos da tradicional prática judaica de purificação do território em nome de Deus, mataram todos os nativos para depois dizer que os índios e todos os outros eram imigrantes. O período de colonização norte-americana é marcado pela grande exportação de doenças, ingestão de álcool, construção de ferrovias e bordéis, além de guerras contra os nativos e contra os próprios colonos.

Independência e Início[editar]

Entre 1775 e 1783 ocorre a Guerra da Independência dos Estados Unidos quando o exército norte-americano decide afundar os navios carregados de "chá" e "maconha" para a Inglaterra e eles se recusam a pagar impostos sobre pornografia e ketchup para a coroa britânica. O conflito eclodiu, e os americanos venceram a Batalha de Saratoga ao usarem sua nova tecnologia de bombas de peitos de silicone. Nesta oportunidade entra em cena Mel Gibson que dirigiu O Patridiota. Em 4 de julho de 1776 a Declaração de Independência dos Estados Unidos foi assinada. Essa manobra política foi usada para impulsionar o comércio de fogos de artifício. Jimi Hendrix na ocasião compôs o Hino Nacional Americano em Woodstock. Com os Estados Unidos totalmente independente, em 1823 é criada a "Doutrina Monroe", formulada pela presidente Marilyn Monroe, que afirma a superioridade estética das mulheres americanas, além do uso de meias de seda, cabelos louros e saias que se levantam através da calefação a vapor de edifídios, nas calçadas.

Representação artística da Guerra Civil.

A Guerra de Secessão ocorreu em um belo momento em que os norte-americanos para variar decidiram matar uns aos outros em vez de matar os outros. Foi causada pelo fato de que os negros do sul desejarem ser livres, e foi proposta a abolição da escravidão, mas o norte disse: "Fuck you niggas!" e o conflito teve que ser resolvido na base do chumbo e duelos de rap. O Norte ganhou a guerra e os negros foram libertados mesmo assim para poderem haver jogadores decentes na NBA, e por isso surge o Zé Gotinhas Ku Klux Klan, um grupo de desocupados que se preocupam apenas com o próprio umbigo.

O século XIX foi marcado pela expansão e crescimento dos Estados Unidos. O oeste foi conquistado, alguns estados foram comprados em troca de espelhos, outros em trocas de cabeças, e outros viraram filmes de Clint Eastwood. Assim começa a era do faroeste, período marcado pela imensa existência de cowboys que se dedicavam a matar índios inocentes cuja única culpa foram ter nascido em suas próprias terras. Nessa época todo americano tinha uma picareta e ao menor sinal de rochas começavam a cavar procurando ouro, o que explica a riqueza atual desse país. Finalmente, no final do século, decidiu atacar e anexar os restos do império espanhol que estavam em ruínas e fundando milhares de colônias no Caribe e no Oceano Pacífico (prática anteriormente condenada pelos americanos contra os britânicos anos antes). No auge do seu domínio em 1901 os Estados Unidos compram o Panamá e a Colômbia visando o suprimento vitalício de cocaína dessas terras. Dois anos depois, o Panamá acidentalmente proclama sua independência, e o jeito foi construir um canal.

Primeira Guerra Mundial[editar]

Americanos se perguntando o que diabos estavam fazendo na Europa.

Quando explode a Primeira Guerra Mundial (que no início não era mundial) em que as potências europeias decidiram se matar entre elas. Os gringos não participaram de início e ficaram só assistindo de camarote. Mas tudo mudou quando um barco de turistas americanos foi afundado (quem não gostaria de visitar a Europa durante o desenrolar do conflito bélico mais sangrento até então?) e o ministro das Relações Exteriores da Alemanha, Arthur Zimmerman enviou um telegrama para o governo mexicano convidando-o a participar na guerra para reconquistar os territórios perdidos no século passado para os Estados Unidos (obviamente não se importando que o país estava em plena Revolução Mexicana). E os americanos, vendo uma ótima oportunidade de fazer dinheiro e vender armas, decidiram intervir na guerra e, em seguida, ficar com as glórias, extorquir os derrotados, extorquir os vitoriosos também argumentando que se não fossem pelos americanos eles não venceriam.

Grande Depressão[editar]

No período entre as guerras, os gringos decidiram usufruir de sua força econômica, produzir, comprar, produzir, comprar até não aguentar, mas haviam esquecido de um detalhe, a Europa estava só um caco de ruínas e não tinham nem 1 centavo para gastar com os supérfluos produtos americanos, o excesso de produtos inúteis começou a deixar tudo caro, tudo caro fez todo mundo ser demitido, todo mundo ser demitido fez menos gente ter grana pra comprar videogames, e a Sony vendendo menos videogames resulta em demissões, e demissões significa desemprego, e nesse ciclo sem fim desencadeando a Grande Depressão.

O Presidente Frangolino Roosevelt inventou um plano infálivel para consertar o país em 1930, com o New Deal um plano ecanômico que visava manter os desocupados ocupados, ordenando (não é ordenhando) a construção de obras públicas (banheiros públicos, bordéis públicos, transportes públicos, cinemas pornôs públicos, títulos públicos e etc...) e injetando dinheiro na economia. Assim os Estados Unidos se tornaram novamente o maior receptáculo de bosta do mundo.

Segunda Guerra Mundial[editar]

Americanos conquistam Iwo Jima dos japoneses.

Hitler, que estava entediado com tantos desfiles gays do Partido Neonazista pelas ruas alemãs, não aturava mais tanto gasto inútil de gasolina (que andava com o preço pela hora da morte) nestes eventos, além do gasto com DJs, maconha e crack. Sem ter nada melhor para fazer resolveu sem aviso prévio, penetrar na Polônia, que meio lésbica, pediu ajuda para a Inglaterra, que na mesma hora declarou junto com a França sua aliada, a guerra.

Igualmente os ocorridos na Primeira Guerra Mundial, os Estados Unidos assistem a guerra só de camarote, nem uma bombinha sequer conseguiu chegar em seu território, e novamente os Estados Unidos inteveem quando a vaca já estava no brejo, fizeram o Dia D e novamente ficaram com todas as glórias e filmes de heroísmo. O que eles nunca admitiram, foi que o Exército Russo, muito melhor equipado e com contigente duas vezes maior que a dos aliados somados, foi quem de fato invadiu a Alemanha e acabou com os nazistas. Os estadunidenses até estrategicamente colocaram Pearl Harbor para ser atacado pelos japoneses, chamando Ben Afleck e uma porção de outros canastrões e assim conseguirem um pretexto perfeito para entrarem na guerra.

Se o holocausto que foi considerado genocídio então não se sabe o que aconteceu em Hiroshima e Nagasaki, quando o conflito já estava mais que vencido ainda fizeram questão de jogar as bombas atômicas no Japão. É que Harry S. Truman sempre odiou otakus (especialmente os narutards). Em 1948 enquanto recolhia todos os espórios da vitoriosa saga na guerra, os Estados Unidos percebe que eles não têm sequer um metro quadrado de terra no Oriente Médio. Então corre e trata de criar rapidamente Israel.

Guerra Fria[editar]

A Guerra Fria trouxe grandes avanços para a tecnologia armamentística americana.

Surgia a União Soviética e a Guerra Fria, o passatempo do mundo era todo dia discutir quando o mundo iria acabar ou jogar WAR simulando a dominação global. Em 1963 os Estados Unidos levam o primeiro homem à Lua, depois à Terra dos Smurfs. O evento é filmado em um estúdio em Los Angeles, com algumas interrupções na transmissão devido a problemas técnicos, mas com excelentes efeitos especiais para a época e sem intervalos comerciais.

Em 1965 devido ao sucesso da indústria cinematográfica, os Estados Unidos invadiram o Vietnã, a fim de ter uma oportunidade de lançar o filme Apocalypse Now e também porque uma guerra sem massacrar inocentes era sem graça. Para não pagarem o soldo dos soldados americanos, que participaram do lançamento do filme, quando começou a dar prejuízo nos cinemas dada a chatice do tema, mandaram os soldados orientais massacrá-los de verdade, inclusive para dar mais realismo as cenas dos filmes sobre Vietnã e economizar nos soldos atrasados dos soldados americanos que ganhavam dez vezes mais que os orientais.

Porém a Guerra do Vietnã se mostrou um fiasco nas bilheterias do mundo e dos Estados Unidos, os jovens que cresceram traumatizados pelos efeitos da Segunda Guerra Mundial se recusaram a lutar no Vietnã, e em vez disso promoveram discursos sobre paz, amor, John Lenon e tolerância. Os negros também decidiram lutar por seus direitos sob a liderança do Reverendo Martin Luther King Jr. Que seguia os preceitos de não-violência ensinados por Gandhi. É claro que os brancos nem se importavam com isso e assassinaram o infeliz.

Nesta época de inúmeros movimentos sociais as mulheres também organizaram protestos pela igualdade, para sair da cozinha, e exigir melhor desempenho sexual dos homens americanos conhecidos por não mudarem do papai-mamãe e a pararem de usar sapatos pretos com meias brancas, porque era o cúmulo do mal gosto. Durante este tempo os gringos ficaram paranóicos em relação às tramóias de Stalin e seus sucessores, e resolveram atacar 100 países que temiam influência vermelha e em outros 100 criaram governos ditatoriais fantoches como foi o caso de todos países da América Latina. Infelizmente, se deram mal em Cuba, onde um barbudo fumador de caríssimos charutos, que inspiraria o Lula anos mais tarde, tomou conta do pedaço formando o único país Comunista da América Latina e das Américas em geral.

Guerra do Golfo[editar]

Bush quando perguntado sobre o Golfo Pérsico.

A União Soviética faliu, a Guerra Fria acabou, mas para não ficar sem diversão os Estados Unidos foram organizar um campeonatinho mundial de WAR, cujo objetivo norte-americano é o de conquistar a África, a América, a Europa, a Oceania, a Ásia, a Antártida, a Groenlândia e a Lua em suas totalidades. Posteriormente com a revolução digital, o WAR ficou muito chato e todos passaram a jogar Civilization de Sid Meier nas redes de computador de todo o mundo.

Começou pelo Oriente Médio, mais precisamente o Iraque com a desculpa de porque ele invadiu uma merreca de país cujo nome começa com "cu" e termina com "ait" (não aids, como dizem alguns). É claro que ironicamente os Estados Unidos invadem o Iraque por não aprovar que outros países o invadam. Afinal o petróleo é necessário para que sua indústria continue a poluir o mundo!

Governo Bush[editar]

Tudo parecia normal até 11 de setembro de 2001, quando o orgulho nacional dos Estados Unidos, a maior construção jamais feita, As Torres Primas de Segundo Grau, conhecidas também como "World Trade Center" foram derrubadas pela ação de alguns beduínos capangas de Papai Talibã. No plano original dos talibãs, a idéia seria jogar um dinossauro contra as torres primas, infelizmente como não encontraram nenhum, resolveram usar aviões de passageiros mesmo, promovendo o maior e legítimo churrasco humano já feito na história depois de Pompéia e Herculano. O Estados Unidos como resposta decide que vão conquistar o Oriente Médio novamente e por isso trata de enviar bilhões de dólares para Israel e um monte de buchas de canhão totalmente equipados, para se danarem no deserto iraquiano.

Desculpe Bush.

A Segunda Guerra do Golfo ocorre em 2005 graças às sandices de George W. Bush (um asno) que lança uma guerra preventiva (a prevenção era abastecer os americanos de petróleo, que já estavam sem), no sentido de que ele já foi orçado previamente e por um bom tempo, contra Saddam Hussein usando a desculpa esfarrapada de que ele ocultava armas de destruição em massa (bombinhas) não declarados para a ONU (Organização dos Narutos de Urutu). Hoje o Iraque está cada vez mais fudido, e essas armas de destruição em massa nunca apareceram até hoje, no máximo algumas AK-47 da Primeira Guerra Mundial que não servem para destruir nem massa de pastel e um caminhão abandonado de Coca Cola que abastecia Bagdá antes da Guerra.

Governo Barack Obama[editar]

Em 2008 os americanos por causa de sua ganância provocaram uma crise econômica mundial (outra vez), desta vez devido à sua guerrofilia. Decidiram então fazer uma mudança e eleger o ditador Barack Hussein Obama que durante sua gestão apenas fez de conta que matou Osama Bin Laden.

Conforme o planejado em 2001 quando os próprios americanos foram quem destruíram o WTC e o Pentágono para se fazerem de vítimas e usaram a figura de Osama Bin Laden como pretexto para invadir o oriente Médio inteiro, a morte do mesmo Osama Bin Laden foi forjada em 2010 numa currutela no Paquistão, ninguém viu a ação, ninguém viu o corpo, e o verdadeiro Osama hoje sem barba e turbante (ou seja, irreconhecível) vive em férias permanentes no Hawaii ou em Aruba, não se sabe ao certo.

Bandeira dos EUA.png