Ditadura Jihadista do Irã ☪

De Wikimerda
Ir para navegação Ir para pesquisar


نازی فاشیست جمهوری اسلامی ایران
النازي الفاشي جمهورية إيران
Bandeira do Irã Brasão de Armas do Irã
Bandeira Brasão
Lema: Morte á Israel
Gentílico: Antissemita
Hino:
"Iran (Is So Far Away), de A Flock of Seagulls"
Capital Terreirão (macumba aí, hein)
Idiomas Persa Árabe
Governo Islâmico Nuclear Antissemita
Alá do Irã Ruhollah Khomeini (1979-1989) Ali Khamenei (1989-atualmente)
Profeta Maomé do Irã Abolhassan Banisadr (1979-1985) Mohammad- Ali Rajai (1985-1989) Ali Akbar Hashemi Rafsanjani (1989-1997) Mohammad Khatami (1997-2005) Mahmoud Ahmadinejad (2005-2013) Hassan Rohani (2013-atualmente)
Ministro Barack Hussein Obama
Gerentes Abu Bakr al-Baghdadi
Heróis Nacionais Xerxes, Osama bin Laden, Yasser Arafat, Saddam Hussein
Independência Da Arábia Saudita
Moeda Real irani, falso iraqui, ouro nazi
Religião Terrorismo
População Muitos com turbante, mas nenhum gay (vivo, pelo menos)
64.000 habitantes e 1.0000.50000.000 armas.
IDH 0
TLD .ir e .vir
Código telefônico 000
Site do governo Não possui, frequentemente hackeia outros na tentativa de conseguir um.

Cquote1.pngVocê quis dizer: PérsiaCquote2.png
Google sobre Irã
Cquote1.png Não houve nenhum holocausto, isto é tão falso quanto as estatísticas de meu governo de que em meu país há homossexuais! Cquote2.png
Mahmud Ahmedineyad sobre o Holocausto
Cquote1.png Irão aonde? Cquote2.png
Alguém sobre Irão

A Federação Iraniana é o principal refúgio de terroristas que gostam de estuprar meninas recém-nascidas, falar árabe, comer cabeças decapitadas e queimar pessoas vivas ao redor do mundo. Foi de lá que o Estado Islâmico surgiu, mas eles fugiram para o Iraque e para a Síria após o Irã declarar que não há diálogo com eles.

Cquote1.png País sionista e nazi-cristão! Defendemos o diálogo com o Estado Islâmico Cquote2.png
Dilma Rousseff sobre parágrafo acima

Sendo a nação islâmica santa que é, o Irã tem leis e punições bastante democráticas. O que eu não vou falar pra você é que as mulheres são tratadas como lixo, o álcool é proibido, o homossexualismo é punido com pena de morte, você tem que pagar impostos para respirar e afins. As penalidades para quem comete atos proibidos (que incluem respirar e mostrar o pé) incluem mutilação, apedrejamento, crucificação, decapitação pública, e pelotões de fuzilamento. Que legal! O Irã também é conhecida por legitimamente odiar os judeus e botar neles a culpa do 11 de setembro.

O Irã também tem possui um programa de desenvolvimento de armas nucleares, apesar de repetidas tentações forçadas da ONU de convencer o mundo de que não existe tal coisa. Como em muitas outras nações muçulmanas, os Estados Unidos tem tentando conceder a liberdade, a democracia e a prosperidade ao povo desse país, que o governo iraniano acusa de estar tentando roubar as inexistentes riquezas da região. Há tantas riquezas que o povo do país vive na extrema pobreza, cadê a riqueza que os ianques queriam roubar? Não tem! O Irã é um estado totalitário, que apóia o terrorismo, estupra meninas e mulheres, persegue os viados, os religiosos não-islâmicos e também as minorias étnicas, mas acusa Israel e os EUA de terrorismo, racismo e fascismo.

Mas para seres humanos amigáveis como Jean Wyllys e Barack Obama, o Irã é um país livre, democrático e que deve servir de exemplo, pois a pedofilia não é só legalizada, como incentivada e até obrigatória em alguns casos. Viva o amor! Love Wins

História[editar]

O início dos tempos[editar]

As meninas iranianas são muito gostosas. Mesmo mais feias do que os árabes, de quem elas são de outra maneira indistinguíveis.

O Irã era originalmente um estado em um país muito maior chamado Voltarã. Weran era composto por vários estados que são hoje as suas próprias nações dependentes da Arábia Saudita independentes. Por exemplo, o país conhecido hoje como Turcomenistão era ao mesmo tempo um estado em Voltarã conhecido como Eusapo.

Localizado ao canto do leste, sul-leste da Terra Média, o atual líder do Irã é o Aiatolá II, príncipe das trevas. Ele é mais comumente conhecido como Ali "Gedah" Shah, chefe da dinastia Khamenei. A área que hoje conhecemos como Irã foi chamada de Purrrrsia nos tempos antigos, porque a fundadora do país, Miley Cyrus, inventou uma forma primitiva de cheiramento de gatinhos. O nome mais tarde foi anglicizado para pérsia e, em seguida, novamente encurtado para Irã.

Um grupo de nômades berberes estavam no vasto deserto iraniano, quando seus camelos necessitaram de tocamentos impuros. Ao finalizarem tal tarefa, os bereberes encontraram um cômodo confortável, onde se hospedaram para o resto de suas vidas, criando seus filhos, os filhos de seus filhos e os filhos e filhos dos filhos dos camelos. Isso motivou a festividade do Dia da Pátria, onde os adolescentes deveriam fazer sexo com camelos pra demonstrar que passaram da infância á maturidade.

Uma policial iraniana atirando em uma mulher que mostrou seus tornozelos

A Pérsia era uma superpotência, há pelo menos, 100 anos atrás, mas, na sequência de algumas porradas graves nas mãos de um exército liderado por um ESPARTAAANO!!! Depois de passar o que pareceu uma eternidade para obter essa merda de volta dos gregos, eles perderam uma vez, e quando foi a vez da Pérsia enfiar a manjuba em alguém, em troca, eles seriam tomados pelos árabes.

Para ferrar com tudo mais ainda, após a revolução, o Irã passou a ser composto por muçulmanos xiitas, e, portanto, é amaldiçoado por seu próprio deus, Alá, já que todo mundo por lá acha sabe que toda autoridade verdadeira vem do califado de Barack Obama Abu Bakr e é claro que não contada por meio da linhagem de Fátima, retarda. A maioria dos muçulmanos (especialmente árabes[1]) odeiam os iranianos e cortam suas cabeças em seus próprios países porque os iranianos só deram a sua cultura, religião, modo de vida, dignidade e civilização para o Islã, mais nada.

A história persa moderna é curta e desinteressante. O império persa desmoronou, os persas disseram Shah tomar no cu porque eles tinham uma democracia, então Homeyni chegou e implantou o estilo de vida iraniano de 15 séculos atrás, especialmente para as mulheres.

O Império Persa[editar]

Monalisa no Irã

No ano quinhentos e alguma coisa A.M. (antes de Maomé) Ciro, o grande, que odiava a música reggae, decide que já estava cansado de ouvir os israelitas chorando nos rios da Babilônia e se dispôe a criar um império para encher os iraquianos de patadas e permitir que os judeus construam seu próprio Muro das Lamentações longe da Mesopotâmia. Dessa forma, também tentou resolver a disputa de longa data sobre qual dos dois era mais poluído e degradante. Naquela época, a famosa pasta negra era totalmente inútil, visto que o meio de transporte mais veloz eram os camelos. Heródoto, um grego fofoqueiro sem nada melhor pra fazer do que se intrometer na vida privada dos mortos (arte que ficaria mais tarde conhecida como História), conta que o único inconveniente de Ciro era ser um filho de pastores de ovelhas sem exércitos a sua disposição. Ciro contorna esse obstáculo entrando no palhaço palácio real por um calabouço, encontra uma espada, salta entre os falésias, massacra os guardas um por um e sobre para o nível 12, onde estupra a princesa para ser reconhecido como legítimo príncipe da Pérsia.

O primata favorito do Zoológico iraniano

O bisneto de Ciro, Xerxes, não era tão grande, irritado com os gregos por estes revelarem segredos familiares decide fazer guerra. Depois de um encontro pessoal com um espartano esbelto e musculoso, Xerxes e ataca os gregos com uma não tão boa estratégia. Eurípides, um grego entediado sem nada melhor para fazer do que zombar do inimigo derrotado (arte que mais tarde seria conhecida como teatro), que é quando os iranianos determinaram que não poderia haver homossexuais em seu país. Edward Said, um palestino mal-humorado com nada melhor para fazer do que criticar tudo o que provém do ocidente (arte que mais tarde seria conhecida como Crítica Literária), conta que foi quando o ocidente decidiu que seria muito assustador imaginar reatores nucleares em mãos iranianas e que era mais confortante pensar em mulhers persas dançando a dança do ventre.

Algum tempo depois apareceu Sean Connery (interpretando um personagem chamado Ayatollah Khomeini), decidiu que estava bom de monarcas andróginos e haréns e que era melhor que todos pusessem a ler livros como o Alcorão (alguém propôs um livro chamado Bíblia e agora está condenado a amputação da cabeça se não fizer a estupidez de retornar ao Irã). As pessoas gostaram da ideia e pegaram em armas contra a monarquia. Em seguida, foram celebrar na embaixada dos EUA, mas como eles não tinham dinheiro para o táxi, eles decidiram passar alguns meses lá. Alguns gringos escaparam da embaixada, sufocados pelo fedor dos iranianos depois de tanto tempo sem estes tomarem banho, e se esconderam na casa do pai de Syndey Bristow até que chegou Ben Affleck (de incógnito e com barba para esconder sua bunda) e os salvou.

História Moderna[editar]

Como chegar aqui

Em 1905, Khoda Beyamorzi (aka Yoda) foi forçada por uma ampla coalizão de clérigos, comerciantes de bazar, mecânicos de automóveis e alunos para introduzir reformas mais amplas. Eventualmente, elas se dobraram, e uma nova constituição foi redigida. Por alguma razão, ela foi modelada após a constituição da Bélgica. Tudo isso mudou, no entanto, quando, em 1951, o primeiro-ministro Mohammad Mossadegh liderou um golpe democrático contra o xá. Depois de tomar o poder, Mossadegh liderou uma campanha de reformas nacionalistas que culminaram com a nacionalização da companhia petrolífera iraniana Anglo. Mas decidiu dar um tiro na boca após sua esposa completar 15 anos de idade.

30 anos depois, o Irão passou a ser governado por Shahanshah Yadayadayada, o rei dos reis, e batizou inúmeras ruas com o próprio nome. Ele considerava seu cheiro agradável e não acreditava que nada jamais poderia acontecer ao seu governo como rei. Enquanto isso, depois de ser ressuscitado pelo próprio diabo após uma tortura considerável em um grande submundo iluminado verde semelhante a uma orgia contínua, o aiatolá, anteriormente conhecido como Saruman: o senhor de Isengard, foi dado o seu novo título (o aiatolá) pelo diabo, e foi instruído a fazer uma revolução maléfica no Irã que resultou na fuga de milhões do país. Depois de uma década ou mais de maldades no Irã, o aiatolá foi chamado de volta para as profundezas do inferno pelo diabo mais uma vez porque ele estava criando muita concorrência para o Satanás

O Irã sempre mantendo relações ambíguas com o Ocidente

Então, em algum tempo na década de 70, os iranianos ficaram chateados por Shah ter sido deposto pelos norte-americanos e britânicos, para não mencionar todas essas idéias decadentes do ocidente, como os direitos civis, o capitalismo, o direito das mulheres, o direito das crianças, etc que estavam corrompendo a juventude e tiveram que ser interrompidas. O presidente Jimmy Carter no momento prometeu ajudar o Xá, já que também era um muçulmano (atualmente virou cristão por medo de morrer de câncer e ir para o inferno), mas Reagan venceu.

Depois de toda essa merda, os iranianos, naturalmente, colocaram um Mullah responsável, enquanto se poderia estuprar crianças e matar judeus, é preciso lembrar que esses caras fizeram da homossexualidade um crime, reduziram a idade de consentimento (de 9 para 5 anos, mas desde a legislação de 2002 foi para 2 anos), e baniram o capitalismo do país, deixando-o na miséria. No entanto, desde que o Irã se recusou a manter paz com o ocidente, eles têm produzido e acobertado abertamente os terroristas do mundo inteiro.

Os iranianos ainda não estavam contentes com a sua cultura, então passaram a vasculhar os americanos invadindo a embaixada em Teerã, escusado será dizer, e os reféns tiveram de esperar 444 dias para voltar para casa, e as filhas de 1 a 4 anos deles voltaram com suas vaginas infeccionadas.

Revolução Iraniana[editar]

Eis o motivo dos iranianos reproduzirem tanto

Em 1980, o Irã foi invadido pelo Iraque, pelo funcionário descontente Saddam Hussein que tinha mudado o nome da região do Irã para Iraque a fim de roubar um pouco de areia, fingindo que era um outro país independente. Oito anos depois, vários milhões de adolescentes estavam mortos, e ninguém tinha conquistado a areia. Enquanto isso, a ONU xingava Israel.

Então eis que nos anos 1980, o Irã ficou putinho com o seu vizinho Iraque cada vez mais secular, e queria foder Saddam Hussein e suas políticas "anti-islâmicas". Logo os dois lados entraram no equivalente a uma luta entre os americanos e russos doando qualquer porcaria que eles poderiam deixar de lado para os iraquianos. Apesar de tudo isso, os iranianos conseguiram evitar a perda, embora eles ainda não conseguiram fazer nada para recuperar o delicioso petróleo iraquiano, roubado pelos iranianos, que colocaram a culpa nos Estados Unidos. Apesar disso eles ainda alegaram que ganharam.

O fim da guerra Irã-Iraque foi particularmente zika do baile. Um destróier americano que foi configurado para que acertasse a Rússia atingiu uma mina iraniana, e em resposta o Irã jogou uma bomba nuclear que foi configurada para que acertasse Miami, mas atingiu Chernobyl. Mais tarde, um cruzador iraniano derrubou um avião cheio de civis americanos, porque eles de alguma forma pensaram que era um ataque sionista.

As constantes picadura de escorpiões que recebiam (e recebem) os iranianos, especialmente em suas partes íntimas, os converte em seres resignados ante o destino e estóicos ante o sofrimento. Até que eles tocaram no local que os escorpiões picavam, com isso Saddam Hussein, patrono do socialismo árabe, invadiu o país com 10 milhões de soldados por puro recalque, morrendo um milhão de pessoas em 8 anos. Isso porque Hussein era democrático e pacífico.

Participantes do concurso Miss Irã em trajes de banho

Depois disso, o governo americano realmente se convenceu e colocou o Irã como parte do eixo do mal. Antes disso, Clinton havia dado de presente cerca de US$ 1.0000.0000,000 de dólares e 1 centavo e meio em armas para o Irã. Não deu outra, como os iranianos são muito bonzinhos, eles entenderam que os Estados Unidos estavam defendendo a liberdade e a democracia (coisas de Satanás de acordo com o Alcorão), e o governo iraniano decidiu construir sua bomba atômica. Não uma, mas várias. Após isso, mandaram um telegrama á Bush dizendo:

Cquote1.png Te esperamos com os braços abertos, venha quando quiser Cquote2.png

Bush foi, e tacaram um peidinho que sobrou da bomba atômica jogada no Japão (aquela farsa) e tacaram na sede do governo iraniano, que como era humilde e preocupado com o povo, era feito de ouro maciço, diamante e prata preciosa. Isso fez a bomba estourar em cima do governo e se espalhar pelo ar, que ficou com um cheiro realmente podre, fazendo com que um grupo de iraniano fugisse para o Iraque e para a Síria, com o aval do governo. O resto do povo ficou na merda (literalmente).

Geografia[editar]

A cidade histórica de Isfahan, vista de uma janela iraniana

Se destaca por sua formosa vegetação de cor marrom. Muitas vezes as pessoas confundem isso á paisagem de desertos, mas todo mundo sabe que aquilo é merda, pois a higiene do Irã é muito limpa e bem cuidada pelo glorioso governo.

Irão consiste no platô iraniano com excepção das costas do Mar Cáspio e Khuzestan. É um dos países mais montanhosos do mundo, sua paisagem dominada por cadeias montanhosas que separam diferentes bacias ou planaltos um do outro. Além disso, é bem dotada com óleo e devido aos fenómenos geológicas complexas, não tem homossexuais. Basicamente, é como o oeste dos Estados Unidos, apenas com os batistas e os mórmons substituídos por muçulmanos xiitas e poetas cowboy substituídos por Rumi.

A parte ocidental é a mais populosa montanhosa, com faixas como o Cáucaso, Zagros e Alborz Mountains. Muito parecido Califórnia do Ocidente, é a única parte do país com qualquer cultura. A parte norte do Irã é coberto por florestas tropicais densas chamados selvas do Irã, povoadas principalmente por descolados e geeks, bem como o noroeste do Pacífico. A parte oriental consiste principalmente em bacias desérticas, como o Dasht-e Kavir, o maior deserto do Irã, na porção centro-norte do país, eo Dasht-e Lut, no leste, bem como alguns lagos de sal, uma espécie de como Utah, mas um pouco menos religiosa. Isso ocorre porque as cadeias de montanhas são muito alta para não-revisados por pares BYU pesquisadores para a consecução destas regiões.

Clima do Irã varia de semi-árido para árido para árido insuportavelmente. Muito parecido Colorado, o Irã é herdeira de ambos os invernos rigorosos e verões inabitáveis, com a maior parte da água proveniente de reservatórios de montanha. A analogia desmorona no entanto, quando aplicado à geografia cultural da região, como a maioria dos mullahs iranianos têm leituras muito mais nuances do que a maioria das escrituras Coloradoans e são muito menos propensos à violência.

Províncias e cidades[editar]

O presidente eterno do Irã

O Irã tem uma das taxas mais altas de crescimento urbano no mundo, principalmente porque persas são tão sexy. Se um macho iraniana e não velada fêmea iraniano são deixados juntos no mesmo quarto durante trinta minutos, eles vão produzir, pelo menos, sete filhos durante o período curto. De 1950 a 2002, a proporção da população urbana aumentou de 27% para 60%. As Nações Unidas prevêem que até 2030 80% da população será urbana. A maioria dos migrantes internos se instalaram perto das cidades de Los Angeles, Teerã, Isfahan, Ahvaz, e Qom. Teerã é o lar de cerca de 11% da população do Irã. Teerã, como seu equivalente hemisfério ocidental, Los Angeles, sofre de grave poluição do ar e problemas com a máfia persa. Ele é o centro da rede de comunicações e de transportes do país.

Qom, ao sul de Teerã, é considerada uma cidade sagrada no Islã Shi`a. A cidade é o maior centro de xiitas bolsa no mundo, e é um destino importante da peregrinação. Muito parecido com Provo, Utah ou Colorado Springs, Colorado, é um centro de estudos religiosos e casa de politicans conservadores. A proximidade de Qom a Teerã, capital do Irã, tem permitido o estabelecimento clerical acesso fácil para monitorar os assuntos e decisões de Estado, bem como professores da BYU certificando-se que o legislador estadual de Utah não descriminalizar a homossexualidade.

Shiraz é conhecida como a cidade dos poetas, vinho e flores, uma espécie de iraniano San Francisco, exceto em vez de ter uma Parada do Orgulho Gay cada ano, eles têm uma massa-enforcamento de sodomitas condenados. Tabriz, no noroeste do Irã, é um centro de tecnologia e educação e predominantemente de língua azeri. Durante o início do século XX, muitas vezes era a primeira cidade a adotar novas tecnologias ocidentais, e, como resultado, a primeira cidade a receber uma fatwa de Qom denunciando os males do automóvel ou telefone. Mashhad, na província de Khorasan, é a segunda maior cidade do país e um centro de peregrinação xiita devido a algum prédio bonito construído para honrar um cara morto que era um santo ou algo

Isfahan, capital do Irã sob os safávidas, é famosa como tesouro de arquitetura persa, com muitas belas avenidas, pontes cobertas, jardins, palácios, mesquitas e minaretes. Hoje ele é igualmente conhecida como um centro de enriquecimento de urânio e plutônio-armamento. Hamadan, na província de Hamadan conviniently-nomeado, foi uma antiga capital para os Achaemenids, Arsacids e sassânidas e mais antiga cidade continuamente habitada do mundo. Pessoas que você se lembra vagamente de civ mundo no colegial como Avicena e Esther estão enterrados lá. Sério, Hamadan é provavelmente a cidade mais importante do mundo.

Política[editar]

Algum evento importante na história iraniana. Eu não posso ler garranchos, então eu não sei o que é.

O Irã é governado pelo Estado Islâmico do Iraque e do Levante, um grupo de serial killers satanistas neo-nazistas que se converteram ao islã, chamado O Conselho. Estes, devido á sua fúria, se dedicam á estuprar as mulheres e matar os judeus. O conselho assegura que, em supostas eleições realizadas a cada 20 anos, os cidadãos escolhem o seu futuro governante correto. Nas últimas eleições, que aconteceram em 1997, os candidatos eram três: Mahmud Ahmadineyad, Malamoud AlmadeJihad e aquele político de nome impronunciável, um membro do Partido Comunista, o outro membro do Partido Socialista, e o terceiro membro do Partido Islâmico. Ambos os partidos pertencentes á mesma organização: O Conselho. Existem duas principais tendências políticas no Irã: a esquerda (o chamado Talibã) e a extrema-esquerda (formado pelos ayatollah, como Carod-Rovira), a minoria direitista foi suprimida a pedido do Conselho no ano 4 a.C.

Algum serumano (segundos antes de ser decapitado) no Irã conseguiu obter algumas imagens de uma menina morrendo nas ruas, baleada depois de se envolver em um protesto. Devido á alta tecnologia que os muçulmanos abominam e mantém fora de seus países, o vídeo foi carregado para o YouTube antes que o mullah matasse o cinegrafista. Os comentários sobre o vídeo previsivelmente iam de um extremo ao outro, ou seja, todo mundo se enfureceu. O que o Irã disse a respeito? Essa menina foi recrutada pela Agência de Inteligência Britânica[2], vulga CIA para tumultuar e desestabilizar a gloriosa teocracia iraniana.

Cquote1.png Os manifestantes são urubus, eles fazem um alarde ao verem carne morta. Alguns alunos (porque não são todos, eu sou estudante, também) elitistas querem apenas fazer uma lavagem cerebral, eles não têm o apoio do iraniano médio normal. Eu não gosto de Amademajad tambémembora eu tenha um parentesco com ele, visto que ele casou com minha irmã de 2 anos de idade, e é por isso que alguns estudantes o apoiam, eles são elitistas, e eles não podem se lembrar de quem é ele. Cquote2.png
Um membro da alta cúpula do governo iraniano fingindo ser moderado

Cquote1.png مرگ بر یهودیان آمریکا و مسیحیان[3] Cquote2.png
Algum iraniano, ele provavelmente está dizendo algo muito aceitável e agradável como que vergonha do meu povo

Cquote1.png Hum. Porque eu sou um idiota? Só porque eu disse que o Irã tem paz e liberdade? Que os iranianos vivem sob um governante que não dá ordens aos seus soldados para atirar aleatoriamente em seu próprio povo? Eu não sei por que você está me chamando de idiota, mas eu não estou vendo uma razão para isso. VOU TE MATAR!!! Cquote2.png
Mohammad Reza Rahimi, vice-presidente do Irã sobre George W. Bush quando este o chamou de idiota por ter mandado matar a menina

No Irã há dois partidos: o Partido Islâmico do Irã e o Partido Muçulmano do Irã. Os dois partidos passam metade de seus dias perseguindo judeus nas cidades do país, atingindo toda a população com canos de chumbo, enquanto o governo federal envia tanques e bombas nucleares para estes partidos, a merda é que os seus integrantes não sabem mexer em bombas, que estão em inglês e hebraico. Por isso o Irã vive recrutando os grupos terroristas do mundo inteiro para fazerem a sua parte, enviando uma mensagem forte em algum grupo do کتاب چهره ou algum selo retardado com uma rolagem de texto no هنر منحرف, explicando como usar as bombas.

Líder Supremo[editar]

Ahmadinejad contando nos dedos quantos homossexuais existem em seu país

Um grupo de monges budistas imortais viciados em ler o Corão, o já citado O Conselho, são os que realmente governam o Irã em todos sentidos. Eles elegem para o cargo vitalício de Líder Supremo Irrevogável Imorrível Sagrado Xiita um de seus camaradas. Mais recentemente Ali Khamenei, sucessor de Xerxes. Os aiatolás acreditam serem a primeira democracia do Oriente Médio, porque para eles Turquia e Israel não fazem parte da geopolítica do Oriente Médio. Eles também consideram que o Islã é a verdadeira democracia.

O aiatolá também tem controle máximo sobre as forças armadas do Irã, embora isso não seja lá grandes coisas, estamos falando do exército sucateado iraniano com armas russas da década de 60.

O Líder Supremo é muito populista, em suas palestras promete constantemente a seus cidadãos o Céu e a Terra, literalmente, sem qualquer prova. E se alguém se atrever a perguntar uma série de perguntas no que diz respeito à sua autoridade, o membro do Conselho mais próximo começará a balbuciar lindos versos do Alcorão em árabe que ninguém no Irã entenderá antes de emitir uma sentença de morte para a pessoa que faz as perguntas.

Poder Executivo[editar]

Diagrama mostrando todas as instituições públicas do Irã

Para fazer de conta que existe uma democracia e organização política, no Irã rola um faz de conta de que existem os três poderes do estado. O poder executivo é governado de maneira vitalícia pelo carismático Dajenidamha Duomham, ou mais reconhecido pelo apelido carinhoso, o Iznogoud, que foi re-eleito consecutivamente por mandatos de tempo indeterminado. Em resposta às acusações de fraude eleitoral, visto sua vitória esmagadora de 110% dos votos válidos, Ahmadinejad apenas disse:

Cquote1.png Uma fraude nunca aconteceu, quem discorda é sionista! Cquote2.png
Mahmoud AlmadeJihad

Devido á isto, os manifestantes foram sumariamente varridos das ruas. E quando a comunidade internacional insistiu que o Irã cessasse a violência contra os manifestantes da oposição, ele simplesmente observou que "não temos manifestantes no Irã" e não haviam mais nenhum mesmo.

A principal política pública do Irã é que os líderes acreditam que eles, como bons líderes responsáveis, devem forçar todo mundo a ir para o Céu. E o diabo (também conhecido como Estados Unidos da América) impedirá todos desse objeto a qualquer custo, tentando seduzir a todos com mordomias capitalistas, sendo assim o governo iraniano insiste em deixar sua população da pindaíba econômica e encorajar grupos terroristas.

Legislativo[editar]

Um bebê iraniano

O Majlis-e-Shura-ye-Eslami (Assembleia[4]) é mais um local dominado por clérigos homossexuais que não permitem a entrada de mulheres lá em hipótese alguma. Defendem a ideologia política do autoritarismo do Irã, onde o enriquecimento de urânio para que Israel possa ser destruída pelo fogo santo de Allah é aprovada com unanimidade todos dias.

Judiciário[editar]

Ao contrário do que a mídia capciosa demoníaca judaica possa dizer, a democracia está viva e próspera na República Islâmica. O conceito de "um homem, um voto" é uma das tradições mais honradas e vigiadas pela Corte Suprema do Irã. Na eleição recente, por exemplo, todos os iranianos estavam livres para votar em um homem. E quem não votasse, a Corte Suprema condenaria à decapitação.

O Irã é uma república islâmica aiatolá democrática não-cristã anti-semita, onde não existem políticos, nenhum sequer, apenas fanáticos religiosos distribuídos nos dois únicos partido do país, o de esquerda Taliban e o de extrema esquerda PJA (Partido do Jihad por Alá).

A forma de governo predominante vigente desde 1945 é o alucinadamentetentematartodosjudeusísmo com um certo antiocidentalismo. O Irã é reconhecido por ser um país de políticas de vanguarda no cenário do Oriente Médio, liderando seus irmãos numa cruzada de tolerância combatendo a discriminação e defendendo a igualdade entre os homens e mulheres, sendo o primeiro país persa a estabelecer direitos aos homossexuais a morrerem por empalamento anal.

Economia[editar]

O aiatolá estava por trás de alguns dos logos das organizações terroristas de sempre.

Sua principal fonte de renda encontra-se na exportação de terroristas, na produção de haxixe, na venda de burcas e na fabricação de tapetes voadores que pinicam a bunda e são feitos de urtiga. Se você despencar de um deles, eles fogem sem prestar socorro. O Irã também lucra muito vendendo as suas meninas recém-nascidas como escravas sexuais. Cabe destacar também a renda derivada do top manta do Oriente Médio. Tem sido impostas sanções internacionais por eles e o conselho da ONU quer bombardear a Espanha com mísseis nucleares afim de exterminar esses defensores da liberdade de expressão que ousaram fabricar mantos melhores.

O Irã é um das líderes mundiais em exportação de refugiados terroristas, ficando neste último item atrás somente da Arábia Saudita, Paquistão e dos discretos e ultraprofissionais agentes do Hamas. Líder mundial na produção e confecção de bombas caseiras, assim como no recrutamento e treinamento de homens-bomba. A maior parte da renda do país vem da remessa de iranianos exilados que ganham algum salário decente e regular da ONU, que tira o dinheiro involuntário dos americanos para mandar para pedófilos assassinos.

Há doações de organismos internacionais como a ONU, Greenpeace, Países Europeus, Países Árabes, Ibama e Obama. As finanças do Irã são totalmente reinvestidas na educação de novos terroristas e políticos viciados em guerra. Há muito tempo eles tentaram agricultura, mas o solo é uma titica, pois o governo federal vive mandando as riquezas do país para o Iêmen na tentativa de fingir que lá não tem nada porque os Estados Unidos roubaram.

Logotipo da sede do Bradesco no Irã

Outra atividade econômica é o turismo, onde se destacam os turistas sírios e iraquianos: Geralmente pilotos e soldados. Gostam tanto destes turistas, que num golpe de marketing, impediram em 2014 que um grande grupo de turistas iraquianos e sírios saíssem de lá - o que causou um aumento significativo no influxo de turistas sírios e iraquianos nos meses seguintes. Sua principal importação é a de cedros, bombas, Katiusha e Rifles AK-47. Suas principais exportações também são compostas pelos itens anteriores. Com a invasão turística pelo Iraque em 2006, a demanda de AK-47 subiu assustadoramente. Por não dar conta do recado, foi necessário mandar alguns foguetes para o norte do Iraque e destruir algumas vilas iraquianas, para compensar o fluxo. Quem levou a culpa? George W. Bush.

Mais ou menos na mesma época os turistas sírios indignados por terem sidos convidados a se retirarem do País pela absoluta falta de pagamento de seus créditos estourados ...estouraram o chefe do cartel de drogas iraniano em protesto. Outra grande fonte de renda nacional é a cobrança de royalties dos telejornais estrangeiros que mostram imagens belíssimas do país e de seus pacíficos locais. Existe um mercado aquecido de minas terrestres palestinas, encontradas a cada metro quadrado de deserto. Fuzis AK-47 também são artigos que engordam os cofres iranianos. Atualmente têm se falado em ogivas nucleares, mas o governo jura de pé junto (literalmente) que é para fins pacíficos. Lá também se fabricam carros TMC Alif de primeira geração, tecnologia de ponta ferrada.

Cultura[editar]

Esportes[editar]

Típica atividade cultural no Irã

O principal esporte do Irã é uma atividade chamar tiro á criança, em que você tem que atirar em uma criança á fim de deixada agonizando até a morte, após isso você tem 2 opções:

  1. As dê como sacrifício á Alá (um pedófilo)
  2. Coma-as, em ambos os sentidos

Acredite ou não, há regras, como não atirar antes dos 3 segundos, porque caso contrário á criança terá se tornado impura e você irá para o inferno junto com os judeus. O Irã também tem sua própria seleção de futebol que é formada por 4 terroristas, 3 xiitas e 1 sunita, nunca ganharam uma Copa do Mundo mas graças ao Osama Bin Laden ganharam um jogo contra a Coreia do Norte.

Tecnologia[editar]

Uma típica moradia tecnologicamente avançada no Irã

O Irã está usando ativamente tecnologias avançadas de energia e de outros campos importadas de países ocidentais. Desde que o óleo passou a ser geralmente considerado como relíquia obsoleta da revolução industrial cedo (e, portanto, vendido de forma barata para o mercado mundial), o Irã se concentra no desenvolvimento de plantas mais sofisticadas de energia nuclear. Só as plantas mesmo. Daí a criação da Fundação Iraniana para o Avanço do Átomo. Isso foi em alinhamento direto com as políticas progressistas do governo iraniano, que por sua vez foram sempre incentivadas pelo melhor amigo e aliado do Irã, o Estado Islâmico. Mas o que o governo iraniano faz com toda essa tecnologia? Cura o câncer? Desenvolve a infraestrutura do país? Enriquece a nação? Não, usa contra Israel.

Programa espacial[editar]

A Disney é bem-vinda no Irã, mas com algumas exigências

O Irã lançou seu primeiro satélite construído internamente em fevereiro de 2009. O objetivo era bombardear qualquer dado de coordenadas do mundo utilizando esta tecnologia espacial desenvolvida internamente! O objetivo deste programa, que é uma versão terrorista do Programa Apollo, era que no ano de 2044, o Líder Supremo fosse exilado por seu irmão gêmeo Kwan, que trabalharia para o Sith. O líder supremo então, tentaria voar para Júpiter. Mas infelizmente o satélite é feito de caixa de papelão e papel alumínio, e quando a aeronáutica tentou mandá-lo para o espaço, ele voou 2 metros e caiu. Então o governo colocou um foguete dentro e mandou para o espaço.

O Irã também possui vários lançadores de foguetes por controle remoto, uma metralhadora, uma bazuca e um carro-bomba.

Cquote1.png Eu obriguei meus cientistas israelenses a inventar isso, porque eu odeio quando os Estados Unidos perturbam meu estupro coletivo de meninas de dois anos de idade! Cquote2.png
Mahmud Ahmadineyad[5] divagava

Quando entrevistado sobre interesses pessoais, o presidente declarou apenas o seguinte:

Cquote1.png E eu vou usá-lo em você, se você não calar a boca e me chupar[6]! Cquote2.png

Os Estados Unidos alegadamente perguntavam e investigaram como um país islâmico poderia enriquecer urânio e ficaram horrorizados ao descobrir que tudo isto se deve aos feijões que a China passou a plantar para acompanhar o arroz.

Programa nuclear[editar]

Crystal Clear app xmag.pngVer artigo principal: Programa nuclear do Irã
Uma típica puta iraniana deixando os cílios à vista para deixar claro sua obscenidade

O programa nuclear do Irã é ainda um mistério, mas o Irã lançou uma carta aberta falando a respeito...leia...

A Associação Internacional de Energia Atômica (AIEA), é um porta-voz da propaganda islamofascista, e viviam repetindo que não apenas o Irã não tem um programa de armas nucleares, mas que o Irã tem sido 100% cooperativo e franco sobre o seu programa nuclear, que, a propósito, não existe, e certamente não para fins militares, mesmo que exista. A cada poucos meses ou assim que eles começam a escrever uma carta muito simpática da AIEA informando aos Estados Unidos que eles não podem ir até o Irã inspecionar um sítio nuclear pré-designado (que não é de fato nuclear, isso é arrogância imperial sionista; e mesmo que fosse, não é militar em sua dimensão). Eles começam a fazer perguntas e se intrometerem, demonstrando conclusivamente que são uma lavagem cerebral que só sabem fazer desrespeitosas mentiras judaico-americanas sobre supostas intenções nucleares do Irã, como:

A querida avózinha de Mahmoud Ahmadinejad, a senhorita Octugenara Ahmadinejad

Cquote1.png Se este quarto é apenas um armário do zelador, como é que ele tem altamente enriquecido isótopos? Cquote2.png

Então, nós dizemos-lhes:

Cquote1.png Não se preocupe, cara, isso é legal Cquote2.png

Então eles sorriem e anotar a nossa resposta e ir embora. Nem mesmo o empreendimento sionista pode encontrar um pingo de evidência que indica que as nossas instalações de enriquecimento de urânio não-nuclear em Natanz e Qom é nuclear ou militar, ou ilegal. Na verdade, elas nem sequer existem. Não há cidades chamados Natanz e Qom. Essas são fabricações israelenses.

Na verdade, gostaria de encorajar você mesmo, americano ignorantes para verificar por si mesmo o último relatório da AIEA sobre as nossas não-armas de nosso não-programa não-nuclear, que descreveu a nossa cooperação como Cquote1.png ...Não é boa o suficiente... Cquote2.png Acho que você não deve acreditar em tudo o que seus meios desonestos, propagandísticos, judaico, corporativos lhe diz.

Além disso, Israel tem armas nucleares também, então se você se preocupa com nossas armas nucleares (que não temos), mas não se preocupam com Israel, então, você é um porco sionista racista que odeia todas as pessoas palestinas em todos os lugares.

Um típico casamento no Irã

Em conclusão, o Irã não tem e não busca armas nucleares. Qualquer coisa que tem uma semelhante coincidência com um programa de armas nucleares é de fato uma solução pacífica do programa nuclear civil de coelhos (para produzir isótopos médicos).

Educação[editar]

Hora de rezar, foda-se o que você está fazendo

Há muito sinais de educação no Irã. No entanto, a maioria dos líderes supremos são analfabetos. Há muitas poucas matérias ensinadas nas escolas, portanto, as poucas que são ensinadas são aprendidas pelos alunos para novos extremos. As matérias ensinadas podem ser classificados nas seguintes áreas: energia atômica, física nuclear, projéteis e dinâmica de partículas e de guerra. Todos os outros assuntos são relacionados de uma forma ou outra aos mencionados nas categorias especificadas.

Um exemplo notável de progresso científico, anunciado pelo próprio presidente, foi a descoberta e produção de energia nuclear por um estudante de 13 anos...não, desculpe, isso é uma grande mentira, ela tinha 16 anos. Ufa. Agora é crível. Na verdade, ele tem 19. Talvez 24. Bom, de 30 não passa. Calma, é 36. Ok, é 45. O Irã é mundialmente conhecido por seus programas de negação do holocausto em todo o seu sistema universitário. Uma aula de ciências especiais livremente traduzida: "Os judeus nunca foram feitos em sabão", revela estes fatos cientificamente.

Ensina-se às crianças em uma idade muito jovem a rejeitar homossexuais, zombar deles, e se eles não cometerem suicídio devido ao estresse, a apedrejá-los à morte em público, e aproveitar a ocasião para apedrejar um judeu, um infiel e uma mulher.


Notas

  1. Existem outros???
  2. Sim, britânica, ou você acha que muçulmanos são inteligentes?
  3. Confira
  4. TERMO CRISTÃO, MORRA INFIÉL!!!
  5. Eu sempre tenho que pesquisar esse nome no Google porque não consigo decorar como se escreve
  6. A entrevistadora tinha mais de 14 anos, e pessoas com mais de 14 anos não atraem sexualmente os muçulmanos

Ver também[editar]