José Maria de Almeida

De Wikimerda
Ir para navegação Ir para pesquisar
Nuvola apps core.png José Maria de Almeida
Zé Maria.jpg
Zé Maria, o antiburguês
Origem União Soviética
Facção Contra burguês, vote 16
Cargo Antiburguês falido!
Nível de Honestidade Nunca ganhou porra nenhuma, então ainda não teve a chance de roubar
Profissional
Profissão Anterior Revolucionário
Conchavo Todos os Black Blocs que, incrivelmente, não votam nele.
Maior Escândalo A mídia não sabe quem ele é, portanto não houve escândalo.
Perfil
Sexo Cquote1.png Ser homem ou mulher é imposição social Cquote2.png
Zé Maria
Nível de Inteligência 16
Plásticas Se fez alguma, não deu certo
Vícios Lutar contra a burguesia e votar 16
Preferências
Livro Nuvola apps bookcase.png Analfabeto, como todo esquerdista
Música Emblem-sound.png Rage Against the Machine
Prato Criancinhas
Filme Filmes antiburgueses
Contatos
E-mail: [email protected]
Website: ...



José Maria de Almeida a.k.a. Zé Maria é um personagem do Fudêncio ex-jogador do Corinthians e da Seleção Brasileira nos anos 70 e na Copa do Mundo de 1974.

Há informações de que o mesmo tenta a sua vaguinha desde 1998, sendo nos tempos do sindicalismo um dos grandes companheiros da turma do coroné Lula (e por isso mesmo também pelego da extrema-esquerda), sendo que depois disso baseou sua campanha nos jingles baratos e apelativos ao estilo contra burguês, vote 16 e Fora FHC, que renderam ao mesmo um reconhecimento instantâneo que foi suficiente para ele ser chamado de comentarista político pela Bundeirantes no distante ano em que o Brasil ganhou o pentacampeonato de futebol.

No entanto, sua campanha foi o mais puro fim de festa, pois foi se baseando no nada brilhante e extenuadamente requentado caso da Eliza Samúdio e no conhecido blá-blá-blá da revolta contra os bancos, que te exaurem nas taxas e no cheque especial, ou não.

Contra burguês, vote 16![editar]

Segundo fontes confiáveis presentes no campo da Wikimerda, os tais bordões e clichês da campanha, baseados em frases d'efeito e apelos demagógicos voltados ao populismo a nível social não passariam de mero embuste para a pregação de sua doutrina de marxismo doentio, movido na base de bobagens tais como cotas para deficientes mentais e o uso e abuso de dorgas como a erva ao som de Raul Seixas, com a pregação doentia de antiamericanismo ao som de Raul Seixas, que pelo que se consta, teria tido duas esposas provenientes dos States (ou não).

Há teorias que por conta da rebeldia de seu grupo, que não entendia coisa com coisa, Zé Maria teria sido fortemente abusado por seus asseclas, tendo sido inclusive vítima das investidas por parte do Fudêncio, que só queria saber de fuder mesmo a barra de seu miguxinho de desenho, sendo por isso fortemente sacrificado logo de início, no início do jogo.

De qualquer forma, se teve como alivio cômico o fato de o mesmo ter uma vice conhecida pelo nome de Aham Cláudia, senta lá e ouve Duran Duran!, uma desconhecida que serviu para dar um toque de feminilidade a chapa, sendo uma coisa muito bem vinda, haja vista que o fedor de cueca na esquerda era tão grande a ponto de uma calcinha ser disputada a tapa, por mais que se diga que comunista come criancinha, o que pode ter um fundo de verdade dado o grande número de gurias retardadas que andam com esse pessoal que diz querer reinventar a roda. Zé Maria [e um comunista revoltado e um ex-travesti quando era criança, e era apaixonado pelo Fudêncio e pelo Conrado.

Ele virou um comunista pra se livrar desse estigma que tinha quando criança, e aí passou a combater os burgueses, com a frase hipnótica contra burguês, vote 16 e botando a culpa na burguesia por tudo, pois a burguesia fede, a burguesia quer ficar rica. E enquanto houver burguesia não vai haver pão na cozinha. Só na casa de João.

Ver também[editar]