Microcontrolador

De Wikimerda
Ir para navegação Ir para pesquisar

Microcontrolador é um pequeno computador (bota pequeno nisso) de único sistema integrado que contém um núcleo de processador, memória e periféricos que podem ser programados de entrada e saída. A memória do microcontrolador pode ser NOR flash, PROM ou RAM, mas ninguém sabe a diferença,e que é incluso no chip. Os microcontroladores são usados para nada aplicações embarcadas, diferente dos microprocessadores (já percebeu que é tudo micro) usados em computadores pessoais e em outras coisas gerais.

Esses tais microcontroladores são usados em produtos e dispositivos automatizados e coisas velhas idiotas, como por exemplo os sistemas de controle dos automóveis, aparelhos médicos implantáveis, implantes em geral, controles remotos, máquinas de escritório, eletrodomésticos, ferramentas elétricas, brinquedos e uma arromba de outros objetos inúteis por isso não listamos aqui, mesmo que o próprio artigo seja sobre algo inútil. Se você reduzir o tamanho e o custo comparando uma tranqueira que use um dispositivo microprocessado, microcontroladores ficam mais baratos e econômicos para controlar digitalmente dispositivos e processos, mas será que existe alguém na face da terra que algum dia vá precisar comprar um treco desses?

História[editar]

O primeiro microcontrolador foi o 4-bit Intel 4004 lançado em 1971. Ao passar do tempo, foram criados microcontroladores melhores,obviamente, como o Intel 8008 e outros. Entretanto,os dois chips eram ruins e precisavam de componentes externos para funcionar, e com a inflação, isso tornou o custo total do sistema elevado sendo impossível, financeiramente falando, informatizar aparelhos.

O Smithsonian Institution, uma instituição educacional e de pesquisa associada a um complexo de museus dos Estados Unidos, com os créditos o produto para os engenheiros da Texas Instruments Gary Boone e Michael Cochran criaram inutilmente o primeiro microcontrolador comercial em 1971. O resultado disso aí foi a TMS 1000, que tornou-se comercialmente disponível em 1974, antes só assaltando pra conseguir uma. Ele combinou a memória somente para leitura / gravação, processador e relógio em apenas um único chip e o seu alvo eram os sistemas embarcados, que são sistemas completos e inteligentes.

Energia e cia[editar]

O consumo de energia de um microcontrolador é mais ou menos baixo, normalmente ele gasta apenas uns milliwatts e pode entrar em modo espera (Sleep ou Wait) a espera de uma interrupção na sua pestana,com por exemplo se você clicar um tecla do teclado do computador, ou aquelas notificações infinitas do Facebook pode acordar o microcontrolador do seu computador. E quando ele entra nesse tipo de modo, o consumo de energia caí para a casa dos nanowatts que você nem conhece, fazendo com que os microcontroladores uma ótima opção quando é preciso um baixo consumo de energia,ou seja nunca, é algo decisivo para o sucesso do projeto.

Diferente da programação para microprocessadores, que normalmente contam com um sistema operacional e um BIOS, o programador ou projetista que desenvolve sistemas com microcontroladores normalmente são nerds cria por inteiro o programa que será executado pelo sistema, e quebrado por você, ou poderá usar um sistema operacional exclusivo para microcontroladores denominado de arrotos RTOS.

Uso e aplicações[editar]

Os microcontroladores são normalmente usados em automação, ou seja, uma porra que você não conhece, e controle de produtos e periféricos,como por exemplo: sistemas de controle de motores automotivos, controles remotos, máquinas de escritório e residenciais, brinquedos, sistemas de supervisão, e mais uma outra arromba que paradas. Por terem reduzido o tamanho, custo e consumo de energia, e se compararmos à forma de utilização de microprocessadores convencionais, que são aliados a facilidade de desenho de aplicações, e junto com o seu baixo custo, os microcontroladores são uma alternativa barata para pobres e eficiente para controlar muitos processos e aplicações.

Um total de 50% dos microcontroladores vendidos são quebrados no dia seguinte, isso também, mas principalmente são controladores simples, outros 20% são processadores de sinais digitais (DSPs) mais complexos. Os microcontroladores podem ser encontrados em praticamente todos os dispositivos eletrônicos digitais que nos vigiam:teclado do computador, dentro do monitor, disco rígido, relógio de pulso, rádio relógio, máquinas de lavar, forno de micro-ondas, telefone, e mais um zilhão de porcarias que vão poluir o planeta terra. Cuidado:você está certamente cercado de dezenas deles agora. Com certeza eles foram mais importantes na idade média revolução dos produtos eletrônicos que os computadores (ui!). Eis porque: eles permitiram a evolução de equipamentos eletrônicos que há décadas não evoluíam:como os motores a combustão, que hoje em dia com o novo controle eletrônico podem funcionar com estilo de sistema bi-combustível e poluem menos a natureza e as máquinas fotográficas, que evoluem de processos químico/mecânico para circuitos com microcontroladores+Sensores Digitais+Memória, mesmo assim hoje em dia é mais usado o celular.

Os microcontroladores são normalmente programados por computadores e discos de memoria. Que existem então algumas ferramentas que fazem uma especie de "ponte" de transferência de dados entre o aparelho utilizado e o microcontrolador,como por exemplo o Arduíno, uma plataforma de prototipagem eletrônica de hardware livre e de placa única.

Ver também[editar]