Partido da Maconha dos Estados Unidos

De Wikimerda
Ir para navegação Ir para pesquisar



Partido da Maconha
Usmjparty-logo.png
Até o logo é mal-feito
Número [[{{{numero}}}]]
Líder Marcelo D2
Afundador Bob Marley
Fundação Os maconheiros estavam muito chapados e não se lembram, só se lembram de terem visto gnomos
Ideologia Cannabismo
Libertarianismo
Espectro
político
A maconha é defendida por ambos os lados[1]
Membros notáveis Marcelo D2
Panda Maconheiro
Fernando Gabeira
Michael Phelps
Ziggy Marley
Afiliação Internacional Maconheira
Site Site oficial

Cquote1.png I wanna love you... Cquote2.png
Música de fundo da propaganda do partido
Cquote1.png Vote em mim, bicho! Cquote2.png
Robert Marley, político do partido
Cquote1.png Não tenho nada a ver com isso... Cquote2.png
Eduardo Jorge Michael Jackson sobre a sigla do partido ser USMJ
Cquote1.png Eu também não! Cquote2.png
Michael Jordan sobre citação acima

Quando se fala nos Estados Unidos, logo imaginamos uma sociedade completamente conservadora, ética, moral, limpa, rica, educada e civilizada, não é verdade? Pois é, nem tanto. Existem coisas como o Partido Democrata, a Planned Parenthood e South Park no dito país. Mas também há uma coisa que nem mesmo as merdas subdesenvolvidas da América Latina possuem: o Partido da Maconha (http://usmjparty.org/). Você não leu errado, existe um partido dedicado única e exclusivamente á legalizar a maconha.

Pois é, mas em metade dos estados a erva ainda é terminantemente proibida e no resto os democratas já estão fazendo isso. Pra que um partido para legalizar a maconha se já tem um partido fascista fazendo isso? Simples, o nome é apenas para chamar atenção, o partido possui o libertarianismo como ideologia. Bem, é o que diz a Wikipédia em inglês, visto que o partido é a favor do livre comércio de drogas, mas contra todas as outras formas de livre comércio existentes. Ou seja, o mundo consegue sobreviver só produzindo maconha, vendendo maconha e consumindo maconha.

Internacional Maconheira[editar]

Uma típica manifestação de partidários do partido. Está chocado com o fato deles confundirem medicina com maconha? Releve, são apenas maconheiros que não sabem o que dizem
Esta será a bandeira dos Estados Unidos da América (que se na ocasião irá mudar seu nome para Estados Fudidos da Amérdica) quando o Partido da Maconha chegar ao poder
Tio Sam, filiado ao partido desde 1932. Ele, na verdade, é apenas um jovem de 27 anos. A aparência que você vê na imagem é o fruto do uso da maconha (uma simples tragada, não a overdose)
Um encontro ideal de jovens em fase de crescimento, na visão do Partido da Maconha

Pode parecer um choque a existência desse partido, mas na verdade existem 2144112411 partidos ao redor do globo dedicados única e exclusivamente á legalizar a maconha. Na Austrália existem dois, o Australian Marijuana Party[2] e o HEMP Party, que trata a legalização desta bosta algo urgente. O Canadá também possui seu Partido da Maconha, um só para a província de Saskatchewan e um só para a província da Colúmbia Britânica. Até agora temos visto que os maconheiros não são muito unidos. E se tratando de pessoas fedorentas, a França não poderia ficar de fora, lá existe um Maconha sem Fronteiras, que foi a inspiração para organizações nobres e amigáveis como as FARC, por exemplo.

Os maconheiros argumentam que a legalização da maconha seria um avanço para a democracia. Mas estranhamente, na Grécia, o berço da democracia, eles não conseguiram criar um partido da maconha ainda[3]. E além da própria Terra do Tio Sam, há outro território muito amigo deste que há tempos vem se tornando á alternativa á este último após a proliferação da putaria na terra americana. Sim, há um partido da maconha em Israel. Fazer o quê? Judeu não gosta de dinheiro?

A Irlanda, sendo a terra dos gnomos, não precisa da legalização da maconha, pois lá ninguém precisa se drogar para ver gnomos. Mas mesmo assim tentaram criar não um, mas dois partidos da maconha na Irlanda: O Cannabis Legalisation Party (sim, legalisation, ou você acha que maconheiro é alfabetizado?) e o Legalise Cannabis Ireland (Legalise, novamente). E a Nova Zelândia, uma terra maravilhosa, também foi corrompida e essas pragas ali se instalaram. Foi criado o Aotearoa Legalise Cannabis Party (Aotearoa é uma palavra sem significado que surgiu na cabeça de um maconheiro quando ele se chapou, não vou falar de novo sobre o Legalise), e embora possua a aparência de partido grande, ainda não conseguiu 1% dos votos de uma eleição para vereador.

A Espanha possui um partido, de matiz neonazista[4], chamado Partido Cannabis por la Legalización y la Normalización, que participou pela última vez de uma eleição em 2004, e chegou a conseguir 53.000 votos (caramba, hein). O Reino Unido também possui seus partidinhos, o tradicional Clear UK (sim, o título diz claramente limpe UK, o que caracteriza uma explícita apologia ao genocídio étnico), que já chegou a conseguir altissímos 2,5% dos votos, e recentemente o tal de CISTA (Cannabis Is More Safe Than Alcohol, ou A Maconha é mais segura que o álcool), que não é bem um partido da maconha, mas um partido anti-álcool (na verdade todos os citados são, visto que esse é o argumento que eles dão para legalizar a erva do diabo). Como todo mundo lá só bebe chá, o partido não incomoda.

E dentro dos Estados Unidos também há outros partidos da maconha além do que está sendo retratado neste artigo. Na Flórida (não é atoa que é conhecida como "o pênis da América"), há o United for Care - People United for Medical Marijuana, anteriormente chamado de pufmm (o antigo logo do site era http://puffm.org, se você clicar aqui será redirecionado para o unitedforcare), que é o som de uma coisa que o partido representa. Em Minnesota (novidade nenhuma, o estado que elegeu Jimmy Carter para presidente da república) há um tal de Grassroots Party (possui dois sites), assim como o tal do Aotearoa, ninguém sabe o significado do nome do partido. E em 1998, um membro-fundador desta caca, Derrick Grimmer (nome de assassino) se mudou para Iowa, e ao invés de apoiar formalmente seu partido de lá mesmo, resolveu criar uma filial, abrindo a porra do Grassroots Party of Iowa, que já conseguiu mais de 15 mil votos.

Também há um em Vermont e outro na Califórnia. O de Vermont já chegou a conseguir mais de 3% dos votos, mas seu representante se mudou para o Partido Libertário. Já o de Califórnia foi montado da mesma forma que o de Iowa. Esse é o único que já teve a pachorra de lançar um candidato para a presidência da república, não uma, não duas, não três, não quatro, mas cinco vezes. Em 1988, 1992, 1996, 2000 e 2012. Os maconheiros da vez foram, na ordem: Jack Herer[5] (nas primeiras duas vezes), Dennis Peron (filho de Juan Perón, de todos foi o que conseguiu mais votos, uns absurdos 5.378 (muito, né?)), Denny Lane e Jim Carlson.

Em Nova Jersey, havia o Legalize Marijuana Party. Note que foi o único a escrever legalize corretamente, pois é, o que significa que seus donos possuíam um poço de inteligência, o que os fez criarem juízo, se tornarem conservadores e se mudarem para o Partido Republicano. Fecharam o partido e seu respectivo site, sua sede se tornou uma filial da Fox News e não há mais registros de sua existência. Em Nova Iorque, foi criado o Marijuana Reform Party (ainda existe, mas não há site), esse entrou em briga com o Partido Verde, e se dedicava a legalizar a maconha, embora seu nome indique reforma. Sim, reformar a mente dos seres humanos, de cérebro para merda nenhuma.

Todos os partidos citados são pequenos e nunca conseguiram eleger nem vereador, e olha que a grande maioria são antigos, alguns datam de até 50 anos atrás. Nos Estados Unidos, além de competirem entre si eles ainda tem que enfrentar o Partido Democrata e o Partido Libertário.

Ver também[editar]


Eu não entendi a referência!

Ligações externas[editar]