Partido dos Panteras Negras

De Wikimerda
Ir para navegação Ir para pesquisar


Wikisplode.gif
Se quer ler um artigo com fontes fiáveis, a Wikipédia tem um artigo sobre: Partido dos Panteras Negras.


Partido Pantera Negra pelos Democratas
Black.png
Símbolo dos Panteras Negras
Número [[{{{numero}}}]]
Líder Negão
Afundador Zulu
Fundação Nas raízes da opressão preta perpetrada pelo homem
Ideologia Negrismo
Espectro
político
Extremo-negro
Membros notáveis Preto, Tição, Zé Gotinha da Petrobrás, Chocolate, Cor-de-merda, Guara Viton, Coca-Cola, Crioulo, Café, Macaco, Pixaim
Afiliação Negra, muito negra
Site Site oficial

Cquote1.png Amiga! Cquote2.png
Partido Democrata sobre Partido dos Panteras Negras
Cquote1.png Igual a mim, só que com outra cor! Cquote2.png
Partido Nazista Americano sobre Partido dos Panteras Negras

O Partido dos Panteras Negras (também conhecido como A Pantera Cor-de-Preto e As Panteras) foi uma banda desenhada criada por Henry Mancini no início dos anos 60. Por causa dos temas violentos escolhidos por Mancini, os Panteras Negras não conseguiram alcançar popularidade. Mancini finalmente abandonou a ideia, e se virou para panteras não-violentas, especialmente a rosa.

O sucesso da Pantera Cor-de-Rosa inspirou Malcolm X (que era analfabeto, assinando seu nome como X) para plagiar os quadrinhos da Pantera Negra, e, eventualmente, transformá-los em um movimento fascista durante o movimento dos direitos civis dos anos 1960 para promover a causa das panteras oprimidas, que foram vendidas como escravas por jardins zoológicos, através de meios políticos. Fundada em outubro de 1966, o grupo tinha o objetivo original de acabar com a brutalidade policial nos guetos batendo em policiais até a morte. No entanto, os membros logo perceberam a sepultura ineficácia dessa violência bruta e em vez disso começaram a usar metralhadoras.

Embora a violência fosse a principal razão para a sua infâmia, o partido rapidamente alcançou notoriedade por sua defesa do separatismo preto, nacionalismo preto, inclinações políticas negras, armas negras e sua obsessão abertamente fanática com a cor preta. No entanto, o grupo também expressou um carinho para as cores de alcatrão, breu, asfalto, esquecimento escuro e merda.

História negra[editar]

Negro

Desde o início dos tempos, os negros eram pressionados pelo homem branco irritado que vendeu o seu crack. Durante séculos, o homem branco tentou destruir a superior e suprema cultura negra e a sociedade negra com suas armas de fogo, enquanto os negros jogavam bananas e bambus. Mas eis que em seguida, o homem branco declarou a libertação de todos os escravos, decidindo que isso era o suficiente para acabar com a chamada[1] desigualdade racial e tomar um tiro na nuca. O novo homem, Johnson, decidiu varrer o Sul pra debaixo do tapete e esquecer a coisa toda. Assim, pelos próximos cem anos cada líder branco da nação seguiu o exemplo de Johnson e fingiu que a segregação não existia. Mas, finalmente, na década de 1950, uma voz corajosas apareceu e declarou que essa opressão tinha que acabar. Essa voz foi suprimida, mas as palavras sobreviveram.

Em 1964, Huey Newton, uma pantera negra, muito negra, foi presa depois de invadir uma casa, cagar na cabeça do cachorro, estuprar todos os ursos de pelúcia, comer aquele feijão que todo mundo pensa que é sorvete e depois cagar de novo porque o feijão estava podre. Mas Newton conseguiu fugir da prisão falando por código com a macacada amiga dele de uma floresta próxima, que invadiu a prisão e no meio da confusão abriu a cela, cela negra. Mas isso são detalhes de propaganda do homem branco utilizados contra os irmãos negros que se atrevem a questionar a validade do seu sistema prisional. Então digamos que na verdade ele foi "solto".

Cquote1.png Solto por quem? Cquote2.png
Eu sobre texto acima
Cquote1.png Pelo sistema prisional... Cquote2.png
Negro sobre minha pergunta

Com seu amigo Bobby Seale, que também era negro (muito negro) e uma pantera, do Colégio da Cidade de Oakland (que já foi queimado até o chão em doze motins diferentes antes dos trabalhadores da construção civil finalmente desistirem), Newton se juntou a um grupo de panther power (termo derivado de um famoso discurso de Stokely Carmichael) chamado AEA, ou Ação de Espancamento Aleatório. O grupo era famoso por sua violência extrema, aleatória e sem razões para explodir coisas. No entanto, quando Newton e Seale descobriram que o grupo, por alguma razão, não realizava espancamentos, eles decidiram que a organização era formada por negros de alma branca e deixaram o grupo.

Depois de uma longa noite de discursos retóricos sobre a opressão dos gatos pretos pela burguesia branca e seus gatos, Newton e Seale decidiram que eles deveriam criar seu próprio grupo de panteras muito, muito, muito negras. Seguindo uma obsessão com negros, ser negro, espingardas negras (apenas negras) e a cor negra em geral, eles decidiram usar uniformes de calças negras, jaquetas de couro pretas, boinas pretas, exibindo abertamente armas negras carregadas com balas negras, e, por alguma razão, camisas azuis (não negras). Não surpreendentemente, eles nomearam-se o Partido das Panteras Azuis Negras.

Ideologia negra[editar]

Crystal Clear app xmag.pngVer artigo principal: Black Nazi
Mais negro, pra dar ênfase

Os panteras rapidamente se afeiçoaram ao líder comunista Mao Zedong, que eles acreditavam ser a maior (e mais escura) pantera em toda a China. Aliás, ninguém jamais compreendeu que Mao foi, de fato, asiático e da (inferior) espécie humana, menos ainda que a China não fica localizada ao lado do Cabo (Preto) da Boa Esperança. Na verdade, alguns dos panteras sequer sabiam que o comunismo era ilegal. No entanto, eles aceitaram as crenças de Mao como sendo suas.

Mas, como Mao começou a conduzir uma ação judicial para os tribunais dos Estados Unidos (não haviam tribunais na China), os panteras, na tentativa de evitar os encargos de plágio, decidiu mudar suas crenças para o oposto daquilo que Mao declarou[2] ser.

Assim, eles começaram a promover as ideias da opressão da classe operária e do campesinato, abolição das eleições, proibição das armas (exceto as que estavam em suas mãos), corte de braços para punir os violadores desta proibição, e totalitarismo para sempre. Infelizmente, tudo isso era parte da ideologia de Mao, e, assim, Mao ganhou a ação. De acordo com as demandas de Mao, a corte ordenou a dissolução dos Panteras Negras e a colocação de seus membros para dormir.

Críticas negras[editar]

Mais negro, caso você tenha esquecido

Muitas avacalhações críticas seguiram os Panteras Negras onde quer que eles fossem, principalmente por causa da violência. Notoriamente, muitos membros negros sofreram eutanásia durante tiroteios com a polícia. Outros não entenderam o tabu(?[3](?)) social de transportar uma arma carregada em público. Para o desespero de muitos agentes da lei da Califórnia, carregar uma espingarda de tal maneira foi realmente legal.

Em 1967, quando o governo da Califórnia tentou proibir o porte de armas em público, os Panteras Negras protestaram marchando sobre a capital do estado carregando quantas armas podiam. Todos os membros participantes foram posteriormente sacrificados depois de terem sido incapaz de abaixar as armas, a pedido de toda a força policial e a Guarda Nacional.

Em 17 de janeiro de 1969, em Los Angeles, Califórnia, uma série de panteras foram mortos em um tiroteio entre o partido e a Escravos Unidos devido a uma disputa de quem iria começar a ministrar um curso na UNIP sobre o quanto o homem branco oprimiu panteras. Em uma escala de um a dez, a Escravos Unidos acreditava que a opressão era dez, enquanto as panteras sentiram que o número deveria ser dez mil. Depois de vários meses amargos de negociações, os dois lados concordaram que o tiroteio era um método muito mais fácil de resolver disputas e eles começaram a matar uns aos outros novamente. Os panteras concluíram que era tudo culpa do FBI, da CIA e do Partido Republicano.

Em maio de 1969, os membros do partido torturaram e assassinaram Alex Rackley, quando se descobriu que ele era, na verdade, um homem e não uma pantera. No entanto, mais tarde, veio á tona que George Sams, o mandante da execução, também era um homem. Sams, em seguida, acusou Bobby Seale de ser um homem. Esta sacola bagunçada cheia de acusações levou ao Julgamento dos Panteras de New Heaven, que terminou em um júri absolutamente confuso e no fuzilamento de seis oficiais da corte.

Legado negro[editar]

Alguns se perguntam qual foi o efeito completo dos Panteras Negras sobre a sociedade. A maioria dos historiadores concordam que é possível que eles tenham feito alguma coisa que não envolvesse matar brancos, mas como a maioria dos membros possuíam uma vida média de 20-23 anos, poucos sobreviveram hoje para ser entrevistados. E só aceitam ser entrevistados por negros.

Eles limparam Oakland para as pessoas que nunca mataram outras por causa da cor da pele, mas sim porque pertenciam a um grupo diferente, ou ás vezes sem razão aparente, e também eliminaram a violência de rua concentrada em favor dos drive-bys aleatórios. Os Panteras também vieram com a inovação dos alimentos livres e não-envenenados para as crianças, tiraram muitos dos pobres das drogas e levaram para o Dolly com Vodka, e ensinaram as pessoas a matarem umas as outras.

Ver também negro[editar]


Notas

  1. Por sociólogos, coçadores-de-cu e bigodinhos
  2. (DECLAROU ser, e não daquilo que ele era. Ele era fascista e racista igual aos panteras, mas se declarava o oposto)
  3. (?)(?)

Ligações negras[editar]

Circle-contradict.png Este artigo parece contradizer um outro artigo: Partido dos Panteras Brancas. Não pense sequer em corrigir isto
Circle-contradict.png Este artigo parece contradizer um outro artigo: Ku Klux Klan. Não pense sequer em corrigir isto
Circle-contradict.png Este artigo parece contradizer um outro artigo: Partido Nazista Americano. Não pense sequer em corrigir isto