Pobre Esponja Casa Sem Nada

De Wikimerda
Ir para navegação Ir para pesquisar
Este artigo é parte do Poesias. O seu Cancioneiro/Romanceiro que te enche o saco.
Bocage-2bus.png
Gregorio-de-matos.gif


Era uma vez uma esponja
A mais pobre que já vi!
Seu bichinho morava em uma concha
E ele num abacaxi

Sempre que chegava
Não encontrava nada em casa
Os móveis de repente
Criavam asa

O dinheiro faltava
O crime era constante
Então um belo dia
Ele virou traficante